Tudo pelo sonho dele — O almoço

Um ano e meio se passou, onde muitas coisas aconteceram. Hoje Luca meu filho com o Breno já esta com 6 meses, Breno continua com o shows. Temos nossa casa num condomínio em São Paulo, meus pais e meu irmão foram para Nova York! Vieram quando Luca nasceu ficaram por uma semana e voltaram, Clara também tinha casado e estava morando com Guilherme no mesmo condomínio dos pais , mas em outra casa. Claro! Nicole continuava solteira como ela mesmo diz “Tô curtindo minha vida!” , mas também é perdidamente apaixonada pelo Felipe. Eles ficaram uns dias, quer dizer “Eles ainda sem pegam..” quando Felipe vem ao país! Eu torço pra um dia eles darem certo, porque afinal, formam o casal tão lindo.

Eu por causa da licença maternidade fico só em casa mesmo, mas sinto falta da loucura dos fãs! As vezes quando o show é em São Paulo eu vou com sogra e Nicole, só que Breno não gosta, diz que é perigoso pra Luca, que por sinal é a cara do pai. *-*

Bernardo filho de Bruna já estava com seus um ano e cinco meses lindo demais, nossa. Ah, Breno contratou duas empregadas pra casa, e uma cozinheira também, disse que não era pra mim não fazer nada a não ser, olhar nosso pequeno. Ele sapequinha demais, os cabelos pretinhos, pele branquinha, olhos castanho claro como os meus, parece um boneco, meu Luca!

Breno ainda ia pros shows chorando sabendo que eu e Luca ficaríamos em casa e não íamos pro show. Também sentimos falta, mas é a vida. Ele precisa realizar sonhos pelo mundo a fora.

Hoje íamos pra casa da vovó Alice, hoje era aniversário dela. E Breno chegaria lá, deixei Luca com a Isabel que era a cozinheira e ela disse que daria banho nele pra mim. Enquanto isso fui me arrumar, me vestir.

foto-11

Terminando de me arrumar fui pro quarto de Luca, Isa dava terminava de vesti-lo. Eu fui arrumando a bolsa que levaria dele.

– Dani, essa roupinha ta boa?

– Ótima Isa, ta frio. — Sorrir. — Né meu amor? — Peguei meu pequeno.

– Quer que prepare algo?

– A chuquinha com água apenas Isa.

– Ok! — Ela saiu.

Peguei meu pequeno e tirei uma foto.

tumblr_mwxnhpthR01rwkks3o1_1280

“Há 6 meses atrás Deus me mandava o meu maior presente,até então eu não sabia o que era um amor de verdade.. Esperei ansiosamente 9 meses para ver o seu rostinho,para ouvir seu chorinho,para te ter em meus braços!!! Filho,você é fruto de um amor enorme entre duas pessoas,você é meu bem maior,você é tudo que eu sempre quis pra mim.. Você realizou o meu sonho de ser mãe,minha vida hoje gira em torno de você!! Quando você chora te coloco em meus braços e tento te acalmar e quando não consigo choro junto.. Todos os banhos que você me deu,todos os beijos babados,todos as gargalhadas,todos os choros valeram a pena.As noites mal dormidas,as madrugadas com você,tudo tudo mesmo que eu passei e fiz por você valeu a pena e eu faria tudo de novo!!!Já não sei mais viver sem você,por você eu encaro o perigo!! Você sempre acorda com um sorriso no rosto e que muda o meu humor completamente!! Eu mato e morro por você.. Você é minha vida,mamãe te ama! #6months #Luca #tacrescendo <3”

– Cheguei! — Breno entrou no quarto.

– Mas você disse que ia chegar só mas tarde?  — Sorrir, abraçando meu amor.

– Resolvi vim mais cedo. — Ele me deu um beijou. — E ai pequeno do papai, cê ta bem cara? — Deu um beijo gostoso na bochecha do filho. — Papai vai tomar um banho e pega você viu?

– Seis meses hoje né meu anjinho.

– Como passa rápido né amor? — Breno me abraçou, e fomos andando pro quarto.

– Demais. — Sorrir. Me sentei na cama e coloquei Luca sentadinho, gritando, parecia tentar conversar. — Nossa gente, que felicidade que o papai chegou é?

– Papai vai te pegar, vou só tomar um banho.

Breno foi pro banho e fiquei deitada brincando com meu Luca, depois de alguns minutos Breno já saiu pronto, pulando na cama ai mesmo que fizeram a festa.

– Já estavam indo lá pra minha mãe?

– Sim amor. — Sorrir.

-Então vem cá tirar uma foto nossa, por que tava com saudade.

 Peguei o Iphone de Breno e tirei a foto deles.

 tumblr_mijvpp6bnN1qjavx6o1_500 (1)

“Minha vida se resume a esses 6 meses que passaram e eu só tenho a agradecer a ele por fazer eu me sentir uma pessoa realizada e a cada dia mais feliz. A cada descoberta, a cada olhar, a cada sorriso seu filho minha vida se completa cada dia mais. Eu amo você, demais! #Luca #6meses #minhavida <3”

– Vamos meus amores? — Eu disse.

– Vamos né papai? — Breno conversava com o filho.

Peguei a bolsa de Luca e fomos pro carro, Breno me entregou Luca e me sentei com ele. Fomos conversando até chegarmos na casa dos sogros, estacionou o carro e descemos. Breno pegou a bolsa de Luca e e fomos entrando.

– Oi gente! — Falei.

– Danii! — Nicole veio me abraçando e já pegando o pequeno. — Meu anjinho.

– Eu tô bem ta Nick. — Breno riu.

– Besta. — Ela disse.

– Oi Alice. — Sorrir. — Parabéns muitos anos de vida viu? — Disse entregando o presente.

– Ah obrigado norinha. — Sorrindo.

– Oi Luan! — Eu disse.

– Oi Dani. E ai lindo do vovó, Luca ta cada dia mais lindo hein?

– Mais parecido comigo né pai? Eu sei. — Breno riu.

– Ava Breno! — Nicole riu.

–  Oi meu netinho, coisa mais linda da vovó. — Alice brincou com Breno.

Luan e Breno já foram catando o violão de um lado e começaram com as modas, eu fui ajudar Nicole e Clara na cozinha. Deixei Luca com a sogra e hoje o almoço era por nossa conta.  Nós estava em um almoço, em um domingo nublado. Todos os casais ali presentes, pareciam realmente serem perfeitos aos olhos de qualquer pessoa.
Alice e Luan, Bruna e Breno, Clara e Guilherme eram um dos casais ali presentes que estavam unidos por mais tempo. Era incrível juntar toda família, para uma data tão importante aniversário da sogra! E enquanto o churrasco fluía com conversas, risos, brincadeiras e músicas, eu e as meninas preparavam o almoço. Alice desejou poder ter alguém que ficasse sempre do seu lado como Amarildo,que apesar de tudo,enfrentou barreiras para estar ao lado da esposa,e apoiou o sonho dos filhos,ou mesmo seu  o Luan, que mesmo com todos os seus shows que ainda faz, sempre colocava e coloca a família em primeiro lugar. E Breno segue o mesmo jeito e sou feliz por fazer parte dessa família tão maravilhosa, tão perfeita.

– Cheiro ta maravilhoso! — Sogra entrou na cozinha com Bruna e Marizete atrás, Bernardo e Luca nos braços.

– Ah gente, estamos fazendo o possível. — Sorrir.

– Eu sei minha nora. — Alice sorriu. — Mas o bebezinho aqui ta com fome..

– Ah sim Lice vou pega-lo. — Sorrir. — Nick. — Ela me interrompeu.

– Pode ir Dani, cuidamos de tudo aqui. — Sorrindo.

– Obrigado. Vem cá meu amor. — Peguei Luca no colo da vovó e fui pra sala, em cada canto tinha algum parente de Breno. Me cumprimentavam, me sentei no sofá e ajeitei Luca em meus braços e ele começou a mamar.

Até que..

– Oi.. — Eu olhei pra uma garota que estava ali, tinha acabado de sentar no sofá.

– Oi. — Sorrir. 

– É namorada do Breno, né?

– Esposa.. — Sorrir. — Porque? Quem é você?

– Sou Fernanda amiga de Breno. — Sorrir. — Conheci ele numa viagem que ele fez ano passado pra SC com os pais.. — Ela disse e eu por alguma forma conhecia aquela mulher, a olhei tentando me lembrar.

Ahh, claro era aquela da foto.. Mas o que essa garota esta fazendo aqui? É aniversário da sogra e não do Breno, e mesmo se fosse! Isso não explica! ¬¬

– Ah! — Disse.

– De quem é esse garotinho fofo? — Ela apontou Luca.

– Meu filho. — Sorrir.

– Ahh então esse é o famoso Luca! — Ela sorriu cinicamente. Até parece que ela já não tinha visto foto de Luca antes. — Lindo igual o pai!

Meu sangue ferveu.

– Pois é. — Luca recusou, o levantei e bati levemente nas costinhas dele até arrotar. 

– Posso pega-lo?

Pensei bem..

– Ah desculpe, mas não. — Sorrir me levantando e fui saindo pra fora, não a conheço e não iria deixar aquelazinha carregar MEU FILHO. Fui e me sentei numa cadeira e de longe víamos Breno tocar nossa música, ele sorria pra nós. Luca dizia aquelas palavrinhas que ninguém entendia e apontava pro pai. Logo depois, de umas três músicas tocadas ele deixou seu pai e um amigo com o violão e veio em nossa direção.

– Ei meus amorzinhos. — Se sentou do nosso lado. 

– Você sempre toca nossa música. — Sorrir.

– Ela me traz paz!

– Você me traz paz meu amor. — Dei um beijinho, Luca dava leves tapinhas nos nossos rosto.

– Uai rapaz ta com ciúmes é? — Rimos.

– Tem pra você também meu neném. — Disse enchendo o de beijo. — Bre pode ficar com ele, vou voltar ajudar na cozinha.

– Claro amor, vai lá. — Ele me deu um beijo, dei um beijo no meu pequeno e fui pra cozinha.

Passando pela sala estava Fernanda a (Tal amiguinha de Breno) com um casal mais velho, conversando com Alice. Olhei sem entender, ia passar direto, mas…

– Dani, cadê Luca? — Alice me olhou.

– Ta com o Breno sogra. — Sorrir. — Vou terminar de ajudar as meninas, viu? Licença. — Olhei Fernanda e ela riu, fui pra cozinha. — Que ódio! — Falei era pra ter sido baixo, mas Bruna, Nicole e Claro escutou.

– Que isso Dani? — Bruna me olhou.

– Nada gente, nada demais. — Falei já pegando as coisas pra terminar o almoço.

– Nada? — Nicole veio pra perto de mim.

– Breno já aprontou? — Clara me olhou.

– Não, não!

– Então, o que é? — Bruna me olhou.

– Ah gente, essa Fernanda! — Nicole me olhou.

– QUEM? FERNANDA? — Ela se assustou.

– Sim ela mesma, porque do espanto?

– Nada, nada! 

Olhei pra Nicole e ela não disse mais nada.

– Aquela da viagem Nick? — Clara olhou.

– Deve ser! — Ela disse.

– Sim é ela mesma, que menininha insuportável, falsa! Diz ser amiguinha do Breno… — Bufei.

– Amiguinhas! — Bruna pegou a faca rindo.

– Tô precisando de uma dessas, Bru. — Todas riram.

– Ah Daniele! — Clara ria.

– Não suporto gente, não suporto! — Risos.

Continuamos ali conversando e rindo, logo depois de algumas horinhas terminamos o almoço estava pronto.. saímos da cozinha e fomos pra fora, comer um churras com a galera, quando olhei pra Breno..

Anúncios

Tudo pelo sonho dele — O dia mais perfeito

– A Dani, você vai achar loucura, mas é a pura verdade!

– Fala logo Felipe.

– Eu tô gostando da Nicole! — Ele disse e na mesma hora me surpreendi.

– A Nick? Ai meu Deus!

– Mas ela tem namorado, eu sei.. Mas ela mexeu comigo sabe?

– Ahãm sei, ai Lipe isso que cê ta sentindo é o que? É apenas uma vontade de ficar e só, ou se acontecesse algo, ir mais além..

– Dani ela tem namorado..

– Não foi isso que eu te perguntei.. — Sorrir.

– Nunca sentir por menina nenhuma.

– Vish!

– O que é? tô um pouco fodido, talvez muito né?

– Claro que não Lipe. — Eu ri. — Vocês até que formam o casal bonitinho. — Apertei as bochecha dele. 

– Ta Dani para de me iludir cara, mas que eu já tô! — Rimos.

– Quem sabe um dia isso aconteça? —Sorrir. — Não posso te ajudar, não agora. — Não quis falar que Nicole já estava solteira, tudo muito recente.

– Pois é quem sabe! Ahh e você bico calado.

– Claro. — Rindo. — Não contar, bem que eu queria.

– Você fica calada! 

– Ta bom Felipe. — Rindo. — Tira uma foto comigo?

– Borá! 

tumblr_n6gihcjj9c1s7doewo1_500

“Tão feio, tão meu @felipealbuquerque <3”

Felipe pegou meu celular e estava vendo as fotos e viu uma minha com a Nick e me olhou.

– A amizade de vocês é muito forte né?

– Ahãm desde pequenas né, Lipe.. O bom que o pai dela sossegou aqui em Sampa, porque de 3 em 3 anos eles se mudavam! — Sorrir.

– Entendi, e o Luan faz sucesso até hoje né? Lembro quando ele foi pro Brazilian Day eu fui com a tia, que loucura que aquelas meninas faziam por ele.

– Igual o Breno hoje. — Sorrir. — É muito lindo esse amor de fã.

– Tem ciúmes não?

– Não mesmo, elas são umas lindas. Amo todas!

– Até porque você é uma delas né?

– Sim. — Sorrir. — Olha vou tomar um banho e vou dormir, viu? Amanhã será um novo dia! — Me levantei.

– Vamos dar uma volta amanhã?

– Amanhã tenho pré-natal, Nicole vai comigo.. porque não vem com a gente? — Sorrir.

– Não sei se é uma boa né? — Ele riu.

– Osh, deixa de ser besta Lipe. Vamos?

– Depende, que horas?

– Ás onze.

– Ótimo, me acorde.

– Ta bom. Boa noite! 

– Boa noite!

Fui pro meu quarto e tomei um banho quetinho e vestir meu pijama, me enfiei debaixo das cobertas e fiquei mexendo um pouco no twitter. Eu e Breno ficamos trocando sms, ele disse que estava no camarim sem nada pra fazer. E que já estava com saudades, eu também! Logo depois dormir. No outro dia acordei cedo, e fui logo pro banho, me vestir.

tumblr_mm31xi73xZ1rfnr68o1_500

Minha barriga já aparecia estava tão lidinha, eu já estava com três meses. Arrumei meu quarto, peguei minhas coisas e fui acordar Felipe pra se arrumar, desci e Nicole já estava na sala.

– Bom dia Nick!

– Bom dia Dani — Sorriu.

– Vamos tomar café, aí a gente vai?

– Borá. Só vai nós duas?

– Felipe também. — Sorrir. — Vem! — Fomos pra sala de jantar e nos sentamos.

Tomamos café, Felipe também desceu e tomou café. Eles trocando olhares era o mais engraçado, mão trocavam uma só palavra.. Isso vai da o que falar!

– Mãe estamos indo, ta?

– Ta bom Dani, vão com Deus.

– Amém. — Respondemos.

Felipe disse que iria dirigir, passei a chave pra ele e me sentei, Nick logo atrás. E fomos pro hospital, eu coloquei o CD do Breno pra tocar os dois me olharam e falaram juntos.

– Você não cansa? — Eles se olharam e riram.

– Não, me deixem! — Sorrir. E comecei a cantar.

Passando na porta do condomínio tinha algumas meninas, perguntando se o Breno estava com a gente, respondi que não, que ele estava nos shows. Elas apenas me abraçaram e foram embora tristinhas, de cortar o coração. Em meia hora chegamos no hospital, já não via a hora de Dr. Helena fazer a ultra! Felipe estacionou o carro e descemos e entramos os três no hospital, e também entrarm comigo na sala.

Me arrumei na maca e ela logo passou o gel e colocou aquele aparelho em minha barriga, e logo apareceu a imagem na tela.

– Já fez alguma ultra, antes?— Ela perguntou.

 – A 3 exatamente 1 mês. — Sorrir. — Mais tá tudo bem né?

-A principio sim, tá tudo certinho. Bom as recomendações são as mesmas que você já sabe, nada de esforço físico, sei que você adora  malhar, pois então pare.

– Quem vai gostar disso é o Breno. — Nós rimos.

– E as outras coisas você sabe bem né.

– Sei sim doutora, pode deixar que eu vou fazer tudo direitinho.

-Então, toma aqui sua receita, um remédio pra dor, um pra enjoo e uma vitamina, a vitamina tem que tomar todos os dias 30 minutos antes do almoço. Passa na recepção e marca sua próxima consulta pra daqui um mês.

-Tudo bem.

-E parabéns mais uma vez.

Nos despedimos e saímos.

– Como eu tô feliz nossa! — Sorrir. 

– E eu então? — Nick me abraçou.

– Vou marcar a consulta, me esperem! — Sorrir.

Eles sentaram e lá ficaram me esperando, conversando. Logo terminei e saímos do hospital, dei a ideia de um passeio, eles toparam..como já estava na hora do almoço, fomos almoçar e depois continuamos o passeio, Felipe deu a ideia de um cineminha, adoramos e fomos! Assistimos um filme comédia romântica, adorei o dia com eles.

No sábado…

Era o dia do meu casamento. Era o grande dia! Eu já estava pronta e arrumada.

Estava assim.

noiva

Era a hora. A hora em que eu dessa limousine e entrava na igreja, com o braço de meu pai cruzado com o meu. Era a hora de formar minha família. Era hora de refazer minha vida, depois de tantas coisas que passamos juntos. Era hora de dizer sim diante de Deus, ao homem da minha vida.

Luis motorista da Limousine abriu a porta, desci segurando meu vestido e o agradeci. Olhei pra frente e aquela igreja enorme ali, linda toda decorada com rosas lilas e brancas. Parecia até um sonho, meu olhos lacrimejaram.

– Ei ta ai? — Nicole tava ali na minha frente toda linda com um vestido vinho, maravilhoso.

– Nick. — Sorrir. — Ta tão lindo!

– É porque você não viu lá dentro.

Meus olhos iam lacrimejando.

– Ei não chora, vai borrar a maquiagem, uai. — Era meu pai ali de terno, me esperando. Sorrir.

– Olha já vou pro meu lugar vai começar. — Nicole sorriu.

– Vai lá amiga. — Sorrir.

Meu pai estendeu os braços pra mim, peguei e cruzei nossos braços. Andamos até a porta da igreja as minhas daminhas já estavam me esperando, que lindas! O pessoal fotografava tudo.

– É agora! — Sussurrei.

Respirei fundo e assentir. A porta da igreja se abriu e a música começou a tocar. Breno usava um terno preto uma gravata prata, seu cabelo estava cortado da última vez que nos vimos com ele arrepiado, que ficava mais lindo ainda. Ele sorria abertamente e eu também meus olhos brilhavam, desviei o olhar olhando meus convidados  a decoração da igreja que estava perfeita. A cada passo minhas pernas ficavam tremulas e bambas, olhei pro meu buquê vermelho em minhas mãos, e logo voltei a olhar Breno.

Eu estava prestes a chorar. Sempre sonhei com esse momento, meu casamento, meus filhos, meu marido. E hoje estou aqui na entrada do meu casamento, construindo um sonho, uma vida, uma vida nova! 

As daminhas foram duas pra cada lado, dua pro lado direito e as outras duas pro lado esquerdo. Papai me soltou e entregou minha mão ao Breno, minha sogra pegou meu buquê. Breno beijou minha mão e me olhou sorrindo.

– Cuida da minha princesa, viu? — Deu um tapinha no ombro de Breno que sorriu.

Suas mãos suavam como as minhas. Breno estava tenso, ansioso, nervoso e feliz ao mesmo tempo. Eu estava com um verdadeiro medo, sei lá de isso tudo ser apenas um sonho e alguém me acordasse. 

– Estamos aqui para celebrar a união de Daniele Albuquerque e Breno Santana. — O padre começou.

Enquanto padre falava eu prestava atenção em casa detalhe do rosto de Breno, estava meio entediado eu conhecia aquele olhar. Ele prestava o máximo de atenção enquanto, o padre falava. Ele é um sonho. Breno é demais pra mim, muito mais do que eu pedir a Deus, muito mais do que eu sonhei pra mim.. foi como se Deus mandasse ele pra mim e dissesse, “Ele é seu anjo” Mas ele realmente é o meu anjo.

– Os votos. — O padre disse. 

– Breno meu amor,  você esta realizando um dos meus maiores sonhos, casar em uma igreja. — Sorrir. — Está realizando meu sonho de ser mãe, formar uma família.. Apesar de todos os obstáculos, das brigas, estamos sempre juntos e hoje estamos aqui nos tornando marido e mulher. — Seus olhos estavam lacrimejando e os meus também, eu segurava o choro.— Eu te amo e te amarei por toda minha vida, quero estar junto de você eternamente, quero poder estar do seu lado naquelas cadeiras de balanço sabe? Vendo nossos netos correndo pelo quintal, e mais eu sei que ao seu lado eu serei muito mais feliz. Eu te vivo.

– Nossa cara, como vou falar agora? — Ele riu, todos riram. Ele tinha o jeitão do pai dele, aquele mesmo de segurar o choro sabe? Olhei por trás de Breno, Alice chorava, Luan sorria orgulhoso do filhos, Nicole e Clara sorria, Felipe também, meus pais ah eles os dois choravam. E ele começou. — Danielle minha princesa, hoje estamos aqui no altar dessa igreja pra nos unir mais, porque a partir de hoje não é eu e você.. somos nós! Uma família, repleta de felicidade, amor, carinho, afeto, respeito, eu sou grato a Deus por ter me dado você. — Eu chorava, me derramava em lágrimas. — Eu sou um homem feito, o mais feliz do mundo por estar casando com a mulher mais perfeita do mundo e te-lá pra sempre ao meu lado. Não tenho do que reclamar, fui abençoado por Deus por temos essa criancinha aqui dentro. — Ele passou a mão em minha barriga. — Nossa filha ou filho. — Vai ser gratificante te dar meu sobrenome e acordar todos os dias e ver seu sorriso logo de manhã, é a oitava maravilha do mundo. Eu te amo e não há nada nesse mundo, que possa mudar isso!

Eu limpei as lágrimas sem terminar de borrar a maquiagem. E olhamos para o padre.

– Daniele você aceita Breno como seu Legitimo esposo?  

– Aceito. — Respondi.

– Breno você aceita Daniele como sua legitima esposa?

– Eu aceito. — Ele sorriu.

– As alianças. — Padre disse.

E olhamos pra porta da igreja e Scarlet filha de Sophie entrava com as alianças. Uma música começou a tocar.

É, acho que vou chorar é, quando eu te olhar é, um clipe em minha mente vai passar… é, valeu acreditar é, suportar e esperar é, nosso amor será pra sempre. Será só bênção nosso lar toda nossa casa vai servir a Deus nos completaremos, em tudo aprenderemos meu amor o nosso tempo chegou..
Hoje é o dia do nosso casamento oramos tanto por esse momento metade se unindo, mel e a flor Deus confirmando esse amor. Hoje é o dia do nosso casamento oramos tanto por esse momento por toda nossa vida vamos lembrar que Deus o abençoou. Hoje é o dia do nosso casamento oramos tanto por esse momento metade se unindo, mel e a flor Deus confirmando esse amor hoje é o dia do nosso casamento esse sonho lindo que nós dois vivemos por toda nossa vida vamos lembra que Deus o abençoou.

Quando ela chegou Breno deu um beijinho na testa da pequena e ela foi pro lado da Sophie. Ele me olhou e começou.

– Daniele, eu te dou essa aliança como prova da minha fidelidade e dom meu amor por você. — Colocando em meu dedo, sorriu e deu um beijo na mesma.

– Breno, eu te dou essa aliança em nome de tudo que nos mantenha juntos, sempre unidos, em prova do meu amor. — Disse colocando a aliança em seu dedo, e a beijando.

– Pode beijar a noiva. — O padre sorriu.

Breno me puxou e me beijou. A gritaria dos nossos amigos, nossa família, os assobios, palmas das pessoas. Breno deu o braço pra mim e segurei, olhei todos vinham atrás de nós, quando chegamos a porta da igreja, fomos surpreendidos por uma chuva de arroz. Virei para Breno e sorrir, ele me olhou.

– Estamos finalmente casados.

– Casados meu amor! 

E nos beijamos novamente.

– Ta chegam! — Nicole nos abraçou. — Como estou feliz por vocês!

– Awn Nick, eu também. — Sorrir. — Abraçando-a.

– Felicidades casal. — Felipe me abraçou.

– Obrigado cunhadão. — Sorriu.

– Obrigado Lipe. — Sorrir.

Nossos pais veio juntos e nos abraçou, Alice me abraçou e sorriu.

– Cuida bem dele, pra mim? — Ele sorriu.

– Cuidarei muito bem. — Sorrir.

– Parabéns a vocês. — Luan sorriu.

– Obrigado Luan. — O abracei.

– Valeu pai!

Eram muitos flash em cima da gente, tinham jornalistas ali já. Só assim reparei! Tiramos fotos com os convidados, amigos e familiares e depois entramos no carro iriamos para a festa antes de irmos para Lua de mel.

Chegando lá entramos e já tinham convidados no lugar. Fomos entrando e eu tava numa baita fome, sim nos pulamos na mesas de salgados e comíamos rindo, um do outro. Ele me abraçou e me beijou por longos minutos, quando olhamos estavam todos nos olhando.

– Ops! — Rindo.

– É esquecemos desse detalhe mô. — Rindo.

Depois de todos terem chegados, fomos dançar a falsa, partimos o bolo, tiramos várias fotos com todos. Nicole tirou várias, disse que depois postaria. Era hora de partimos para Lua de mel, nos despedimos e fomos… foi tudo perfeito, maravilhoso!

 

Um ano e meio depois… 

Tudo pelo sonho dele — Foto

– Dani, Lucas brigou comigo por causa do Felipe.. — Ela parecia chorar.

– Felipe? O que o Lipe fez Nick?

– Felipe nada, mas eu postei uma foto com o Felipe no insta.. não sei se você viu, mas Lucas viu, e disse que um monte pra mim Dani.

– Como assim Nicole? Só por causa de uma foto?

– É Dani, e eu tô muito mal.. meus pais foram pro show de meu pai e eu fiquei aqui em casa, não tô bem.. — Agora sem dúvidas nenhuma Nicole chorava.

– Nick não chora, por favor, eu não posso ir pra ir hoje.. mas amanhã seu pai vem e eu vou pra casa ok?

 

Breno saiu do banheiro.

– Você vai pra casa, porque? — Ele me olhou.

-Depois te digo! — Sorrir pro Bre.

– Não diz nada o Breno por favor, ok? Se não você já sabe..

– Ok Nick, fica bem vamos ir jantar pra depois irmos pro show, se cuida viu?

– Ta bom gatinha, pode deixar! Te espero aqui amanhã.

– Ok, beijos!

Desliguei e Breno arrumava o cabelo em frente o espelho.

– Porque vai voltar pra casa amor? — Ele me olhou. — O que aconteceu com a Nick?

– Nada Bre, é porque precisamos arrumar umas coisas pro casamento. — Mentir. — Aí vou pra casa amanhã, aproveitar que seu pai vem, ok? — Sorrir.

– Certeza que é isso? — Ele me olhou.

– Tenho amor. — Enquanto pegava minhas coisas e colocava na bolsa. — Ai nos vemos sexta, na despedida de solteiro.

– Já vai aprontar né? — Ele riu.

– Claro que não mô. — Rimos. — Mas você.. sei não hein!

– Relaxa tô de boa, nós poderíamos fazer nossa despedida de solteiros juntos, lá no meu quarto. — Ele me olhou safado.

– Não mô, isso é a Lua de mel uai. Que graça vai ter?

– Não precisa ter graça amor, a gente faz sem graça mesmo. — Ele riu.

– Ô idiota! Pega suas coisas e vamos.

– Idiota não hein mocinha. — Ele me agarrou me beijando.

Bateram na porta.

– Casal borá jantar?! — Era Juliana.

– Estamos indo Ju! — Sorrir, abrindo a porta.

Logo após jantarmos.

A van partiu, em 20 minutos chegamos no local do show, completamente lotado, mais uma vez um recorde de público, Breno sempre arrastando multidões por onde passava. Isso me enchia de orgulho eternamente! Fomos pro camarim, falei com o contratante, organizei os repórteres, hoje tinha bastante… Pedi para que falassem apenas sobre a carreira do Breno, os fãs entraram e ele atendeu todos.

Hora de entrar no palco. 150 mil pessoas, cartazes, bichos de pelúcias, corações voavam no palco quando o Bre entrou, gritaria total! Show perfeito como sempre, quando cantou nossa música como sempre fazia, não me contive e chorei, ele me vendo, também chorou, foi muito emocionante.

Terminou, e fomos pro camarim, bebeu um pouco de água, e me beijou, todo suado, não me importava. No Hotel nos trocamos e fomos dormir, com um monte de cobertores, estava um frio absurdo!

 – Bom diaaa, bom dia, bom dia!  — Breno me acordou, todo feliz.

– Que isso Breno? — Com dificuldade abrir os olhos.

– Uai te acordando. — Ele riu me dando um beijo.

– Ai Bre ta frio, deixa eu dormir vai.. — Implorei.

– Não ué, daqui a pouco você vai pra casa tenho que aproveitar com você. — Ele me puxou.

– Posso tomar pelo menos um banho? — O olhei.

– Ta vai lá, cinco minutinhos. — Ele riu.

– Você ta brincando né? — O olhei me levantando e pegando minha toalha.

– Ai já perdeu um minuto, agora é quatro.

– Como é palhaço, meu Deus! — Risos, entrei no banheiro.

Fui pro meu banho e ao contrário do que Breno disse, demorei um pouco no banho, rs. Terminando vestir uma roupa mais quente.

IMG_2556_2

– Pronto. — Sorrir, saindo do banheiro.

– Pedi nosso café, vem e senta.. nosso fiote deve está com muita fome. — Ele sorriu.

– Me explica?

– O que? — Ele veio me puxando e me sentando na cadeira, enquanto eu ria.

– Porque está tão elétrico, hoje?

– Uai, tô normal mô. — Ele se sentou e pegou uma colher com mamão e deu um minha boca fazendo aviõezinhos.

– tô vendo.. — Rindo.

– Jura que você tem que ir? — Ele me olhou.

– Ahãm, casamento é sábado.. tenho que organizar as últimas coisas. — Sorrir. — Seu pai deve está chegando já.

– Gostei dessa ideia não. — Ele fez biquinho, me dando outra colherada. — Mas o bom que eu e meu pai, vamos compôr umas modas.

– Isso aí. — Disse pegando alguns pãezinhos e comendo. — Vou ficar obesa assim!

– Mas irá ficar linda. — Ele me deu um outro selinho.

– Gorda? — O olhei.

– Gorda, balofa, magra.. é linda de todo jeito muié! — Ele sorriu, sorrir junto.

– Eu te amo.

– Eu te amo. — Ele disse.

Bateram na porta.

– Já vou! Quem é? — Antes de abrir ele perguntou.

– Sou eu Breno. — Era Luan.

– E ai pai, bença! — Abraçou o pai. — Entra aí.

– E ai filhão, bem?

– Tamo aí, tomando um café senta com a gente.

– Oi Dani, tudo bem?

– Tudo Luan. — Sorri. — Toma café com a gente.

– Já tomei, obrigado. — Ele sorriu. — Como foi a gravação ontem Dani?

– Saiu tudo certo, foi lindo a gravação Luan.. — Sorrir. — Foi conforme o que você pediu.

– Por isso que gosto de deixar minha nora, sobre controle de tudo! — Ele sorriu.

– Mas eu também ajudo né pai.. Eu coopero! — Breno riu.

– Claro meu filho, claro. — Ele riu.

– Então gente eu tô voltando pra casa. — Me levantei.

– Ah não! — Breno disse.

– Bem menor que você Bre. — Ri.

– Claro é do seu tamanho. — Ele ria.

– Como é idiota, meu Deus!

– Vendo vocês juntos, me lembro quando era mais novo com sua mãe Breno. — Luan riu. — Alice era do mesmo jeito!

– Você era chato como o Breno? 

– As vezes!

– Esse dai é sempre! — Eu ri, arrumando minhas coisas.

– Olha só, não mente Dani. — Breno riu. — Essas muié são difíceis  demais pai.

– Demais meu filho, demais!  — Luan riu.

– Olha tô indo. — Sorrir. — Vejo vocês no dia do casamento. — Dei um beijo no Breno. — Ahh Luan! Não deixa ele aprontar na despedida de solteiro..

– Claro que não, pode ficar tranquila! — Rimos.

– Amor então a gente depois de hoje, nos veremos só no altar?

– Uai se você for pra casa antes de sábado não, mas você sexta vai ta ocupado com a despedida.. então! — Ri.

– Isso é um sofrimento! — Ele riu. — Vai com Deus, te ligo.. me avisa quando chegar.

– Pode deixar, tchau Luan.

– Tchau Dani.

Deixei os dois no quarto e fui a caminho do aeroporto, no caminho mandei sms pra Nick avisando que chegaria mais tarde. Chegando quase em cima da hora, o voo já iria sair, entrei no avião e fui a caminho de Sampa. Depois de alguns minutos, já podia se ver Rj lá de cima. 

Algumas horas mais tarde…

– Cheguei! — Entrei na sala de casa.

– Nossa, mas já!? — Felipe riu.

– Idiota! — Ri. — Ta bem?

– Ahãm e você?

– Tô bem também, cadê a mamãe e o papai?

– Acabaram de ir no mercado. — Ele disse.

– Ótimo, vou tomar um banho e ir na Nick.. ela ta precisando de mim.

– Ah depois quero conversar com você..

– Sobre? — O olhei.

– Depois conversamos.. 

– Ok, fui pro banho!

– Vai lá.

Subi pro meu quarto deixei minha coisas num canto, peguei meu celular mandei uma sms pro Breno avisando que tinha chegado, ele respondeu e eu fui pro banho, me vestir. E peguei meu celular e a chave do carro apenas.

– Quer conversar agora?

– Não, depois que você voltar..

– Não vou demorar ok? Se os nossos pais chegarem, avisa pra eles pra mim.

– Ahãm, vai lá! Beijo.

– Beijo.

Entrei no carro e fui pra casa da Nicole, chegando lá buzinei três vezes e ela saiu pra fora. Fechei o carro e fui andando até a Nicole.

– Nick! — Abraçando-a.

– Dani. — Ela me abraçou e sim ela estava chorando.

– O que é isso Nicole? Para de chorar, vem vamos entrar!

– Ta! — Ela disse e entramos. — Vamos pro meu quarto.

– Vamos, cadê sua mãe?

– Ta na cozinha, vou lá cumprimentar ela.. vai subindo, já vou!

– Ta. — Ela foi.

Fui na cozinha a sogra estava lá toda linda, preparando um bolo.. Conhecia aquele cheiro!

– Oi Alice. — Sorrir.

– Dani! — Ela me abraçou. — Chegou agora?

– Sim tomei um banho e vim pra cá.

– E como ta Breno?

– Bem demais, ficou lá com o Luan.

– Ah bom, e o casamento.

– Super ansiosa! — Risos. — Já quero sábado!

– Eu também, a decoração vai ficar linda viu.

– Confio em vocês! — Eu sorrir. — Sogrinha vou ali na Nick, ta bom?

– Ok vai lá gatinha, conversamos depois.

– Ta bom. — Sair da cozinha e subir pro quarto de Nick.

Ela estava sentada na cama me sentei do lado dela.

– Me diz, o que aconteceu? — Ela me olhou tristinha.

– Ele terminou comigo, você sabe como Lucas é ciumento! — Ela disse baixinho e sua voz falhava, porque também chorava.

– Nick, mas se o Lucas realmente gostasse de você não te deixaria por uma besteira amor.. — Segurei nas mãos dela. — Não é por causa de uma foto que ele fez isso Nick, ele estava realmente esperando um motivo, pra fazer o que ele fez!

– Mas você sabe que eu amo ele.

– Sei sim meu anjo, mas ciúmes nenhum faz uma pessoa simplesmente terminar um namoro por causa de uma foto, sabendo que Felipe é meu irmão.

– Pois é eu não sei o que fazer.. 

– Eu sei! Vai tomar um banho, colocar uma roupa.. vamos andar por ai! — Sorrir. — Vamos sair com a Sophie e com a filhinha dela, vamos ?

– Não tô com animo pra isso não amiga..

– Ah cê ta sim! — Sorrir, me levantando pegando um look no guarda roupa dela. — Olha esse ta lindo, vai tomar seu banho, vou te esperar aqui.

– A Sophie já sabe?

– Não, mas é só eu chamar e ela vai!

– Você hein Dani.

– Já foi pro banho? — Eu ri.

Ele pegou a tolha e saiu rindo. Eu me sentei na cama e liguei pra Sophie e ela claro que topou, fiquei mexendo no twitter conversando com os fãs de Breno, enquanto Nicole tomava banho, depois de alguns minutos ela saiu arrumada, só faltava a make. Enquanto, ela maquiava ela ia reclamando e eu rindo dela. Quando terminou tiramos uma foto.

tumblr_n8015aUIPC1rzs2lno1_500 (1) 

“Borá? Sai pra lá tristeza, aqui não! @nicolebsantana amo <3”

– Vamos então.. Sophie deve esta pronta.

– Borá!

Fomos buscar Sophie na casa dele com a pequena Scarlet. Fomos passear pelo shopping compramos coisas, brinquedos para Scarlet, comemos era bom demais se divertir assim, nossa! Ficamos o restante da tarde no shopping só conversando, rindo era a melhor coisa, tirando fotos e tudo. Quando deu umas oito da noite, voltamos pra casa deixei Sophie em casa com a pequena e depois levei Nick.

– Que bom que esta feliz agora! — Sorrir. — Pelo menos um pouco né?

– Você sabe me alegrar! — Nós rimos.

– Boa noite viu? Vou lá em casa, amanhã vai lá!

– Ta bom vou sim.

– Manda um beijo pra sogrinha, ta?

– Pode deixar, tchau Dani.

– Tchau Nick!

Nicole desceu e eu seguir pra casa, chegando lá meus pais estavam na sala, abracei todos. E nos sentamos pra conversar, minha mãe falava do casamento meu pai e Felipe também. Depois de jantarmos eu subir pro quarto de Felipe ele já estava lá.

– Posso entrar.

– Entra. — Ele sorriu.

– O que você queria..

– Não sei se devo te falar…

– O que é guri?

Tudo pelo sonho dele — Gravando

– Tia Bru! — Breno sorriu. — Bença.

– Deus te abençoe. — Ela sorriu.

– Oi Bruna, tudo bem? — Sorrir.

– Oi Dani, tudo.. recebi o convite do casamento, viu? Estarei lá!

– Vamos esperar hein, tia.

– Isso mesmo Bru, uai mesmo no último mês de gravidez, você ta gravando? — Falei passando a mão pela barriga enorme de Bruna.

– Não só vim acompanhar Breno hoje. — Ela sorriu. — Ele tava numa entrevista, só que ele foi na frente e eu fiquei pra resolver umas coisas da licença né?

– Ah bom.

– Não vê a hora do pequeno nascer né? — Breno sorriu.

– Não Breno, não vejo a hora de ver o rostinho do Bernardo. — Ela sorriu

– Eu também tia quero muito ver do meu , amanhã vamos lá né Dani? Ultra.

– Sim amanhã.

– Ta com quantos meses Dani?

– Três ainda Bru, e já quero que passe logo pra nascer logo, nossa!

– Awn fico feliz por vocês viu? Depois vão lá em casa, chamam seus pais e vão lá. Fala com Alice pra ir lá em casa, viu Breno?

– Pode deixar tia aviso ela sim. — Nós sorrimos.

– Vou deixar vocês irem, se não vão atrasar. Beijo. — Ela nos abraçou. — Ficam com Deus.

– Amém Bruna você também. — Respondemos, abraçamos ela e depois e continuamos andando pelo projac. Olhamos pra trás tinham várias “Brenetes” haha no portão, Breno queria poder atendê-las, mas disse que logo depois atenderia todas. Como a platéia já estava cheia. Entramos nos estúdios, Breno foi pro camarim e eu fui pro estúdio onde seria a gravação. A banda já arrumava os instrumentos e passava o som, as fãs sentadinhas na platéia, quando me viram sorriram de orelha a orelha, me chamando. Fui até elas que me entregaram vários presentes, outras pediram fotos. Só que eu tinha que voltar ao trabalho, levei os presentes pro camarim, e voltei pro estúdio pra saber como seria tudo. Luan que sempre ajudava nisso, mas muito das vezes ele também tinha seus compromissos com seus shows, então ele deixava tudo pré-escrito pra mim, e eu mesma dava conta junto com Juliana, secretária de Breno.

– Ju. — Chamando-a. — Vou apressar Breno.. Você toma conta?

– Oh claro Daninha, vai lá.

– Obrigado Ju.

Voltei pro camarim e aquele gordo estava comendo. Era o que sabia fazer comer e cantar. Rs’

– Psiu. — Entrando.

– Quer? — Ele me mostrou um sanduíche de presunto, parecia estar delicioso, mas estava sem fome.

– Não mô, obrigado. — Sorrir.

– Certeza? Meu filho não vai nascer com cara de sanduíche?

– Não vai não Bre, pode ter certeza! — Rindo dele.

– Então veio me chamar?

-Ver  se você já esta pronto.. e aí?

– Prontinho ôh! — Ele levantou e deu uma voltinha. — Tava conversando com as neguinhas. — Sorrimos. — Elas aceitaram numa boa né? Ser pai, casar? — Ele me puxou.

– Elas são umas lindas, fofas, perfeitas! Como o nosso ídolo. — Sorrir.

– Hm.. sou seu ídolo também?

– Claro amor. — Dei um beijinho. — Além de tudo sou uma, Brenete. — Sorrimos.

– Então vem cá tirar uma foto com seu ídolo, vem minha princesa. — Ele sorriu e pegou o celular.

tumblr_n2au4yWaMs1ram7aao1_500

“Eu te amo @danielealbuquerque ❤ “

– Borá então Bre?

– Borá morzão.

Luciano já anunciava a chegada de Breno no estúdio. E as fãs iam gritando, Breno como sempre com aquele nervosismo. Breno sorriu e me deu um beijo e eu ajeitei sua camisa, sorrir pra ele. Fomos com ele até a entrada do palco. Clara disse iria pro canto fotografar, então fiquei ajudando o Juliana com qualquer coisa. A banda já posicionada no lugar, e Luciano anunciou a entrada de Breno. Ele entrou cantando, levando seus fãs a loucura, Breno era como o pai ia até a platéia e elas claro que adoravam aquilo tudo. Logo depois..

– Breno Santana, e aí camarada!

– E aí Luciano, tudo bem?

– Tudo. Nossa cara você faz a mesma loucura que seu pai causava nos palcos. — Ele riu. — Isso é incrível!

– É sim Luciano, isso é incrível.. Eu lembro de tudo que meu pai passou, por tudo que ele conquistou, pela pessoa maravilhosa que ele é! E o povo ainda ama o meu veio né? — Ri. — Meu pai ainda continua com os fãs deles, mesmo depois dos anos terem passado.

– Pois é Breno, seu pai esteve muitas vezes aqui com a gente. — Ele sorriu.— E eu adoro as músicas de seu  pai, e venho escutando as suas, que passam toda hora nas rádios, e vem fazendo o maior sucesso! Você é como que fosse igual ele mesmo, Breno. Parabéns.

– Obrigado Luciano. Enquanto, minhas músicas tocando nas rádios, são graças aos meus fãs, que pedem e eu tenho orgulho delas, amo meus fãs demais. — Sorrir, olhando minhas fãs que gritavam.

– É sim! E essa história aqui de você ser pai Brenão? — Ele me olhou sorrindo.

– É verdade cara, minha muié ta gravida, vamos ter nosso primeiro filho. — Sorrir. — Estou feliz demais da conta!

– É realmente uma felicidade muito grande mesmo, Breno. E o casamento? É verdade?

– É sim daqui uns dias estaremos casados, se Deus quiser!

– E sua mulher é ciumenta, com os fãs?

– Não, não! Em relação aos fãs Daniele é super tranquila na verdade, ela sabe como são meus fãs  ama eles também, até porque ela é uma delas também é uma Brenete! Então e ela também trabalha comigo na equipe, ver muitas coisas. — Risos. — Mas ela intende pra caramba, como também gosta muitos das minha fãs e minhas neguinhas também gostam dela. Isso pra mim é tudo incrível! Te amo Dani!

– Ownn! — As fãs sorriam.

– Lindas! — Eu disse.

– Ahhhhhhh! — Ela gritaram e eu ri.

– Que loucura mano! — Luciano riu. — Canta mais uma pra gente!

– Borá lá!

–  Eu já falei de amor, já escrevi canções com caneta de alma, folha de emoções á procura de uma canção perfeita… — breno cantava e a galera cantava junto, que coisa linda! Na hora do refrão Breno chamou uma fã e dançou juntinho dela Quando acabou..

– Breno muito obrigado pela sua presença, volta mais vezes! E, vamos ficando por aqui, mais um Caldeirão, com a participação do Breno Santana, palmas pra banda  e até o próximo sábado galera!

Breno sorriu para as câmeras, e assim que acabou, Bre atendeu as fãs que estavam na plateia, tirou foto, abraçou-as, fiquei observando tudo. Após uns minutos, saímos do palco.

– Foi lindo amoor! — Sorrimos.

– Awn jura? 

– Sim Bre, arrasou. Suas fãs amaram vida!

– Eu tenho a certeza que sim. — Abracei minha linda.

– Vamos pro show agora né amor?

– Borá lá, minhas fãs me esperam! — Me deu um selinho. — Princesinha da minha vida, e como ta meu neném? — Passou a mão em minha barriga.

– Muito bem meu anjo. — Entramos no carro e Clara veio junto com a gente.

– Ahh, hoje eu posso ajudar numa coisa Breno? — Clara perguntou.

– No que maninha?

– Escolher seu look Bre, deixa vai!

– Pode Clarinha. — Eu falei.

– Uai que eu saiba, eu sou o Breno. — Rimos.

– Sua irmã também entende de moda, meu bem.

– Obrigado cunha! — Ela me abraçou.

 Breno ficou nos olhando por um tempo e riu. E depois foi conversando com Daniel seu segurança e eu com Clara. Quando chegamos no hotel, Clara foi com a gente no quarto e escolheu o look de Breno e ele também dava alguns palpites eu apenas ficava observando, até que eles entraram em um acordo, e Clara foi pro quarto e eu fui pro banho e me vestir.

3331785_deixa

– Ei gatinha. — Ele me puxou.

– Gatinho vai tomar seu banho, vai. — Dei um beijinho.

– Eu vou meu amor, mas aqui Nick pediu pra você ligar pra ela.

– Pra que?

– Sei não Dani, ligou agora mesmo.

– Vou ligar amor, obrigado.

– Vou pro banho vida.

– Vai lá..

Breno foi pro banho e eu corri pra Ligar pra Nick.

– Amiga, que bom que ligou! — A voz dela tava tristinha.

– O que aconteceu Nicole?

Tudo pelo sonho dele — Preparativos

– Então..? — Eu logo abracei Breno.

– Eu sei o quanto você ama esse rapaz, e não tem o porque você ir com a gente esperando um filho, dele. Marquem a data, quero ir nesse casamento e entrar ao lado de minha filha. — Meu pai sorriu.

Eu não podia conter o sorriso, me soltei de Breno e abracei fortemente o meu pai, eu sabia que ele não iria me decepcionar!

– Obrigado papai, você não sabe o quanto isso é importante pra mim. Eu amo você!

– E olha que eu sei, eu que te amo minha filha. — Ele me deu um beijo na testa.

Me soltei e abracei Breno novamente, dei um beijinho nele. E meu irmão, Nick e minha mãe vieram me abraçar. Ai que delícia!

 

No dia seguinte…

– Borá lá Felipão! — Breno entrou lá em casa.

– Oi Bom dia Breno, dormiu comigo foi? — Eu ria.

– Bom dia minha gatinha, não dormir não, mas bem que eu queria viu? — Ele deu uma mordidinha em minha bochecha e logo um beijinho. — Cadê seu irmão?

– Aquele ali é igual a você, ta se arrumando, vai lá. — Ri. — Cadê Nicole?

– Vem mais tarde.

Breno subiu e eu fui lavar as louças do café da manhã, meu pai tinha ido resolver as coisas da viagem deles e minha mãe junto com a sogra foram olhar o Buffet, o lugar onde seria a festa, a decoração da igreja deixei tudo com elas, por minha conta só ficaria os vestidos. Logo uma gritaria da sala surgiu, que barulhada é essa? Fui lá.

– Que bagunceiros, credo. Isso é porque se conheceram ontem, parem de gritaria.. ok?

– Como é chata! — Felipe riu.

– Acha por que sou sua irmã? — O olhei rindo.

– Que paia! — Breno ria. — Beijo amorzinho, vou lá viu? — Me deu um beijinho.

– Juízo hein! — Eu gritei.

– Nós temos!

– Não vocês não tem. — Gritei de volta, rindo. Fechei a porta e fui terminar com as louças, logo meu celular vibrou sms da Nick.

Daqui a pouco tô indo, vai se arrumando! Beijo gata.”

“Te esperando, beijinhos!”

Fui pro meu quarto me trocar, antes que Nicole chegasse. Me vestir.

tres-looks

– Daniiii! — Nick veio gritando, subindo.

– Tô no meu quarto, escandalosa! — Ri.

– Ah, idiota! — Sorriu me abraçando.

– Breno já veio aqui? — Ela se olhou no espelho e arrumou seu cabelo.

– Ahãm, saiu tem alguns minutos junto com Lipe.

– Menina, seu irmão é um gato.. hein! — Nick se abanou com a mão. — Jesus me abana! 

– Meu irmão né querida. — Nós rimos.

– Nem é convencida, nossa. 

– Ah lindona! — Rindo. — Quem te trouxe?

– Meu pai, está indo pro ensaio e me deixou aqui. Vamos anda!

– Borá! E o Lucas?

– Em casa, disse que vai lá em casa a noite. — Ela sorriu.

– Olha o Juízo, hein! — Eu ri.

– Pra que juízo se eu já perdi o meu e o meu desejo, é que você perca o seu.. — Nick cantarolou, me puxando pra fora do quarto.

– Eeeh, paixão! — Sair pegando a chave do carro, meu celular, minha bolsa. E fechei a casa.

– Demais.

Fomos a caminho do local, Nick colocou na rádio e foi cantando igual uma doida pelas ruas de Sampa. As pessoas do carro ao lado, olhavam e riam, eu apenas olhei Nicole e ria sem parar, ela mesma? Nem importava!

– Chegamos! — Falei estacionando, e assim meu celular tocou.

– Mas já? — Ela viu que era Breno. Eu apenas rir ela saiu do carro, e eu atendi.

– Oi amor? — Falei sorrindo.

– Oi princesa, já chegaram ai?

– Aham, acabamos de chegar.

– Você sabe que pode mandar fazer um vestido de ouro se quiser! 

– Eu só quero um vestido bonito Bre. — Sorrir.

– Eu acho que você tem que ter o melhor vestido… E ele tem que ser exclusivo seu.

– Eu não preciso de nada exclusivo meu… Só você! 

– Eu já sou! — E riu.

– Eu te amo! 

– Eu te amo mais.

– Mô vou desligar vou entrar, ok?

– Ta bom, vai lá. Beijo!

– Outro! — Desliguei, tranquei o carro e sair do carro, Nick olhava os vestidos das vitrines.

– Olha Dani, olha esse que  maravilhoso! — Ela sorriu.

Fui andando até ela.

– Perfeito, todos são! — Disse olhando cada detalhes dos vestidos.

– Vem, vamos entrar. — Ela me puxou.

Entramos na loja e logo veio uma moça, muito bonita por sinal loira dos olhos claros. Ela sorriu.

– Olá meninas, posso ajudá-las?

– Vamos da uma olhada nos vestidos, qualquer coisa a gente te chama, ok? — Nick disse empolgada. Ela adora compras, sempre foi! A moça sorriu assentindo e saiu.

– Que vestidos maravilhosos Nick. — Eu sorrir, parecia sonhar.

– Muitos! Olha esses.. Lindos não é? — Pegou dois vestidos me mostrando.

Começamos a ver os vestidos mais bonitos da loja, eu iria comprar e não alugar, o que eu gostava eu ia separando para experimentar, pegamos vários. Depois fui experimentar, Nicole se sentou em uns bancos que tinha de frente para os provadores.

Sair com o primeiro vestido.

– O que achou Nick? — Parei na frente dela, dei uma voltinha.

– Eu achei muito simples, não gostei!  Outro. — Ela riu.

– Vamos lá! Tira. — Ri.

Dois minutos depois, sair mais uma vez com um novo vestido.

– Nick?

– É até bonito, mas esse véu ai.. sei não! — Ela riu. Me olhei no espelho. — Tira o véu.

A moça tirou. E ela me olhou..

– Ah não, troca Dani. — Eu ri.

– O bom de melhor amiga é que ele é sincera! — Eu ri, entrando novamente no provador.

– Meu irmão vai fica de boca aberta, quando te ver guria. — Ela riu.

Provei mais de dez  vestidos e nenhum eu havia gostado, mas continuava pela busca e eu estava já aflita e nervosa com esse tanto de vestido, me sentei bebi um pouco de água!

– Não tem mais vestido! — Falei desanimada. — Nenhum ficou bom em mim! — Passei a mão no rosto, e logo depois prendi meu cabelo.

– Calma Daniele! — Nick disse.

– Calma? — Bufei. — Não fui feita pra ser noiva, mds!

Ela riu.

– Besta, você vai ser a noiva mais linda do mundo.

– Ah Nick, não sei.. não encontro mais vestidos.

– Espera, espera! Você não experimentou esse! — Geovanna moça da loja veio com um lindo, perfeito, maravilhoso, sorrimos e peguei o vestido para experimentar.

– Será que vai ficar bom? — Perguntei aflita.

– Claro que vai, relaxa seu corpo é lindo! — Ela disse.

– Ah por enquanto é sim! — Eu ri, lembrando da minha coisinha mais preciosa dentro de mim. Ela me olhou sem entender.

– Então o que achou? — Geovanna antes de abrir a cortina do provador, me perguntou, e eu olhando no espelho realmente me sentir uma noiva, era esse!

– Perfeito! — Sorrir, me olhando no espelho. 

– Quero ver! — Nick gritou.

– Nick eu amei. — Falei e sair do provador.

– QUE PERFEITO CARA! 

– Ele é lindo Nick, perfeito é esse!

– Sim Daniele é esse! — Sorrimos. — Breno é um homem de SORTE, MUITA SORTE!

– Estou parecendo uma noiva, agora sim! — Eu sorria infinitamente.

– Ta uma verdadeira noiva. — Nicole sorriu.

– Então.. vai ser esse? — Geovanna me olhou.

– Sim é esse!

– Ele é novo aqui na loja, estava até guardado chegou essa semana esse modelo. Que bom que gostou, ficou linda, realmente! 

– Obrigado! — Eu sorrir.

– Qual a forma de pagamento? — Ela me olhou.

– Nick seu irmão me deu o cartão, mas não queria comprar no cartão dele.

– Dani! Breno vai ficar chateado, você sabe… 

– Ta bom, vai pagando lá.. vou me trocar!

– Ok. — Ela pegou o cartão indo pro caixa.

Me troquei vestindo minha roupa novamente, Geovanna pegou o dobrando colocando num plástico e depois dentro de uma enorme caixa. Fui saindo do provador, Nick já terminava de pagar. E uma das atendentes disseram.

– Você é Nicole filha do Luan Santana, e você Daniele namorada do Breno Santana não é? — Ela sorriu.

– Sim, somos nós. — Sorrir. 

– É um prazer receber vocês em nossa loja, viu?

– Ah o prazer é nosso, fomos atendidas super bem.. e tiveram paciência comigo. — Rindo.

– Porque tem que ter muita viu? — Nick riu.

– Como é besta, gente! — Todas riram.

– Obrigado viu meninas? Voltem sempre! Aqui sua vestido.

– Ahh, obrigado! — Sorrir. — Tchau!

– Tchau. — Nick disse me ajudando com a caixa, enquanto abrir o porta malas, coloquei o vestido lá e entramos no carro.

– Não é por nada não, mas eu tô com fome! — Eu falei.

– Claro agora come por dois. — Ela riu.

– Aiai. — Liguei o carro rindo. — Já são quase meio dia e meio, vamos almoçar ok?

– Ok você quem manda!

– Onde Nick?

– Vamos naquele restaurante, onde sempre vamos.

– Borá! — Sorrir.

Chegamos lá em dez minutinhos e nos sentamos. Logo veio o garçom fazer nosso pedido, pedir o prato do dia e um suco natural de laranja, Nick pediu o mesmo. E ficamos ali conversando, até que Nick me puxou pra foto.

aah

“Almoço com a melhor amiga do mundo @danielealbuquerque ❤ “

Os pedidos chegaram, almoçamos, conversamos um pouco e como já era 13h20 fomos pro shopping, disse Nicole que tinha que comprar colar, sapato, e tudo mais… Nem ousei discutir, fomos pro shopping, lá encontramos várias fãs de Breno que andaram um pouco com a gente, pediram fotos, eu amava elas com esse carinho todo. Logo depois de comprarmos várias coisas, Nicole disse que iria comprar roupa também, esperei ela e logo voltamos pro carro, já eram quase 16h00 da tarde, fui levar Nicole em casa e logo após voltei pra minha. Chegando lá, entrei com a caixa e as sacolas e lá estava Breno e Felipe deitados, vendo jogo.. É Corinthians estava jogando, entrei e dei três torcidas pra vê se eles desconfiariam que eu havia chegado, nem me olharam.

– Hãm, hãm, hãm! — Fiz novamente. — Mas que saco não tem um homem pra me ajudar nessa casa! — Eu quase gritei.

– Ô meu amor, eu nem vi que cê tinha chegado muié. — Ele disse vindo em minha direção, me deu um selinho e pegou a caixa.

– Jura? — O olhei com uma cara de “vontade de te bater”.

– Desculpa. — Ele riu.

– Comprou o shopping inteiro Dani? — Felipe me olhou rindo.

– Olha de vez de você falar abobrinhas,  levante e ajuda a levar essas sacolas pro meu quarto! 

– Que folga dessa menina, mds! — Ele riu, nos ajudando.

– O que tem nessa caixa amor?

– Nada que te interessa Bre. — Sorrir, enquanto subíamos as escadas e entramos no meu quarto.

– Depois dessa vou voltar ver meu timão. — Ele fez biquinho.

– Aiai Breno. — Ri, dei um beijinho nele.

– Para de melação vocês dois também.. — Felipe riu.

– Mô acho que o Lipe quer um beijinho também. — Eu ri deles.

– Sai fora! — Felipe riu.

– Sai mesmo, vamos arrumar uma muié pro Felipe amor.

– Temos Bre. — Nós rimos e minha mãe entrou no quarto.

– Você chegou! — Minha mãe me abraçou.

– Sim, tenho que te mostrar umas coisas, mamis. — Sorrir. — Mas antes tiram uma foto comigo meninos, vem cá Bre e Lipe. — Ficamos em frente ao espelho e eu tirei e os meninos desceram, enquanto eu postei.

tumblr_n8285vlgZl1rbbwv5o1_500

“Meus homens, ah como amo! Sou ciumenta hein, ran! @brenobsantana @felipealbuquerque ❤ “

Enquanto isso minha mãe via as coisas e ia me contando do Buffet, da decoração e tudo mais, mostrei o vestido minha mãe ela amou, ele é realmente muito perfeito.. Nossa!

20 dias depois…

– Amor pega a toalha pra mim? — Breno gritava do banheiro do quarto do hotel, enquanto eu fazia algumas edições pro site dele, mexendo com agenda.

– Só não esquece a cabeça.. — Ele me interrompeu.

– Porque ta grudada no pescoço. — Passei a toalha pra ele rindo, ele me deu um selinho e eu voltei pra cama, me sentando.

– Você não cansa de fazer isso aí não?

– Eu gosto! — Sorrir. — E eu estou trabalhando. 

– Mas seu noivo aqui, quer um carinho. — O olhei, estava com uma carinha de cachorrinho abandonado.

– Isso podemos dizer, que depois. — Ri do beicinho que ele fez, enquanto vestia a roupa. — Temos gravação do programa Caldeirão, já já, Breno.. Se arrume, vou tomar meu banho.

– Preferia quando me chamava de amor. — Ele ria.

 Ô menino enjoado, rs.

– Ok amor, tô indo toma banho viu amor? Se arrume ta amor. — Peguei minha toalha, rindo.

– Besta.

– Ahh, eu? — Sorrir e entrei pro banheiro.

Tomei um banho de alguns minutos e logo fui me vestir.

Look-do-dia-16-de-abril-de-2013-Pactus-c

Breno.

Breno

E fomos com a esquipe para o projac!

– Vocês aqui! — Olhamos pra trás.

Tudo pelo sonho dele — Mês que vem?

– Minha filha não tem outro jeito. — Ele disse.

– Pai eu estou grávida, o pai do meu filho está aqui e eu não posso ir pra outro país!

– Minha filha Breno pode ir lá pra visita-los, e você também pode vim. — Minha mãe disse.

– Não eu não aceito isso! — Falei nervosa. — Eu fui pedida em casamento ontem, e eu não vou deixar tudo isso para trás, esse é a minha vida e quero construí-lá do lado de quem amo, e essa pessoa é o BRENO! E eu não vou pra New York. — Felipe me segurou e me abraçou, eu já estava chorando.

– Nós sabemos que não é fácil Dani, mas você foi pedida em casamento ontem.. não tem nada marcado, você vai ficar aqui sozinha? — Ele me olhou.

– Lipe, eu já tenho meus 20 anos sei cuidar muito bem de mim. Eu aqui nessa casa sozinha acho desnecessário, mas um apê pra mim estaria ótimo, mas não quero ir.

– Você pensa filha, pense no que você vai fazer! — Minha mãe chorava.

– E depois não se arrependa, Daniele! — Meu pai sempre o durão.

Eu me levantei e fui em direção a sala, vi que Felipe disse algo pros meus pais e veio atrás de mim.

– Ei Dani, não precisa ficar desse jeito! Nós queríamos que estivermos todos juntos lá em New York, quem sabe Breno também vá com a gente.

– Felipe, eu não posso fazer isso com o Breno, ele tem a carreira dele aqui, a família, os fãs. Ele não irá aceitar, Breno é tudo pra mim e eu vou casar com ele, mas ir pra New York eu não vou!

– Você que sabe Dani, qualquer coisa tô aqui ta?

– Ok! — Sorrir.

A campainha tocou, Felipe levantou para atender.

– Deixa que eu abro Lipe. — Sorrir. — Deve ser o Breno.

– Ok. — Ele se sentou e ligou a TV.

Abrir a porta, lá estava meu amor de óculos escuro, boné, camisa polo preta e uma bermuda verde militar.

– Oi meu amor. — Dei um beijinho.

– Oi minha linda, ta bem?

– Aham. — Disse.

– Não parece. — Ele alisou meu rosto.

– Eu estou amor, vem entra.

– Nick ta vindo aí, ela foi pegar algo n0 carro.

– Já voltaram?

– Sim. Meu pai tem show esses dias. — Ele falou.

– Oi cunha! — Nick me abraçou me entregando dois pacotes. — Como vocês estão?

– Bem Nick. — Sorrir. — E você?

– Também. Presentinho pra você e pro bebê.

– Awn que lindeza! — Risos. — Obrigado.

– Nada!

– Vem vou apresentar vocês ao meu irmão. — Sorrir.

– Pera ai, seu irmão voltou?

– Ahãm, venham! — Segurei as mãos de Breno, e fomos indo pra sala. — Lipe! — O chamei.

– Oi Dani. — Ele sorriu e olhou Nick.

– Felipe esses são Nicole e Breno, Nicole é irmão do Bre. — Sorri. — Gente esse é o Felipe.

– E ai cara. — Breno cumprimentou Felipe.

– E ai, tudo bem? Prazer conhecer meu cunhado, viu?

– Prazer é meu!

– Oi prazer sou Nicole. — Nick sorriu abraçando Felipe.

– Prazer é meu Nicole, sentam aí! — Nos sentamos e ficamos conversando, logo depois fui ajudar minha mãe na cozinha com o almoço, Luan e Felipe tinham dado super bem, Nicole também veio ajudar no almoço, minha mãe sabia que eu não estava bem, mas também não comentou nada sobre o fato.

– Porque não trouxe seus pais Nicole? — Minha mãe perguntou.

– Ah tia, chegou uns amigos dos meus pais lá e eles não puderam vim.

– Ah bom!

– Diz Nick, como foi a viagem? — Sorrir.

– Muito boa, claro que faltou você. — Ela riu. — Da próxima, você vai hein!

– Ta bom. — Risos.

Enquanto, fazíamos o almoço e íamos conversando, meu pai, Breno e Felipe jogavam video-game na sala. Imagina só a bagunça que não foi? uhsauhsa. Depois de algumas horinhas o almoço estava prontinho, arrumamos a mesa e vieram todos comer, estava delicioso, comemos, bebemos, Breno disse sobre o casamento.. na hora que ele falou lembrei do meu pai dizendo da viagem, me levantei colocando meu prato na pia, ainda virada pra pia, respirei fundo tentando conter as lágrimas, sem que alguém percebesse, lavei meu prato, quando olhei pra mesa Breno me olhava, desconfiado. Deu um sorriso de canto, retribuir e enxuguei minhas mãos. Voltei e me sentei ao lado dele, que me deu um beijo na bochecha e sussurrou.

– Sei que você não esta bem, daqui a pouco vamos conversar.. — Ele disse baixinho.

– Hãm? — Fingir não saber de nada.

– Você não me engana. — Ele sussurrou novamente. — Depois..

Continuamos ali na mesa, Nick e Felipe foram para sala conversar.. Achei até estranho, mas Nick estava namorando. Ok! Pedi licença pros meus pais e Breno também e fomos pra perto da piscina, o sol estava quente, me sentei na sombra na grama e Breno ao meu lado. Sem dissermos apenas uma palavra, nos olhamos, desviei meu olhar pra piscina e meus olhos lacrimejavam, ele segurou o meu queixo devagar, virando meu rosto pro seu..

– O que está acontecendo? Hein? — Ele alisava meu rosto.

– Problemas como sempre, pensei que logo agora poderíamos ser felizes, mas sempre tem algo pra atrapalhar.. eu não entendo! — O olhei, segurei suas mãos entre as minhas, olhei nossa aliança, dei um sorriso rápido e ele disse.

– Eu que não tô entendo nada.. — Ele me olhou, tipo oi? O que cê ta falando muié?

– Não queria isso sabe Bre, só queria mesmo ser feliz com você pra sempre.. Eu não posso esconder de você isso, eu não queria contar, pois sei o quanto vai ficar chateado, mas isso foi a escolha de todos daqui. Mas eu não quero.

– Amor, pelo amor de Deus. Na hora que eu comentei do casamento no almoço você se levantou e vi seus olhos se encherem de lágrimas, isso não ta normal.. Me diz o que ta acontecendo, por favor.

– Felipe veio pra cá por uma causa que nem eu acreditei, quando eles me disseram hoje. As empresas dos meus pais daqui de São Paulo vão ficar com meus tios, e meus pais ajudarão Felipe com a de New York. 

– E o que isso impede a gente de ficarmos juntos, de sermos felizes..?

– Justamente Bre, meus pais vão ter que ir morar em New York e meu pai mesmo disse que todos nós vamos pra lá, que não tem outro jeito. Eu não quero ir, não quero criar meu filho longe do pai, não quero sair de perto de você, eu te amo com todas minhas forças, você é tudo pra mim, logo agora que estamos pensando em nos casar, isso vem e acontece. 

– Não isso não pode ser! Como assim New York, vocês não podem ir. — Ele me abraçou.

– Eu também não quero meu amor.. Como você viu meu pai nem olhando pra mim está, tivemos uma pequena discussão mais cedo e eu disse que poderia continuar morando aqui, compraria um apê e pronto e ele apenas disse ” E depois não se arrependa, Daniele! “. Apenas isso!

– Ei meu amor você não pra longe de mim.. porque eu te amo, e isso não irá acontecer. Nem que seja mês que vem, nós vamos nos casar. Seu pai você sabe sempre foi muito durão, não vai muito bem com minha cara, mas eu aguento isso a cinco anos, e se for por causa disso, casaremos mês que vem!

– Mas Bre.. — O olhei. E ele me interrompeu.

– Nós nos amamos e não há nada nesse mundo, que vai separar a gente, ok? Amanhã mesmo, vou na igreja ver a data, você vai com  a Nick olhar o seu vestido, e depois que eu marcar, mandaremos fazer os convites o mais rápido possível, por você eu sou capaz de tudo e um pouco mais, nós vamos viver juntinhos além da vida, eu você e os nossos filhos.

– Você é um louco. — Ele conseguiu me fazer sorrir.

– Louco por você, doidinho, mato e morro por você. — Ele me deu um beijinho. Mas Nicole e meu irmão apareceram.

 

– Eii! — Nicole pulou na gente.

– Nick amanhã você e Dani tem coisas pra fazer! E você meu parceiro, vai comigo na igreja. — Felipe olhou Breno, tipo.. Ele louco? ‘-‘

– Igreja, mas pra quê? 

– É o que eu tô pensando? Ai meu Deus, marcar a data do casamento? — Nicole sorria. 

– Ahãm. — Sorrir.

– Casaremos mês que vem!  — Breno disse.

– Isso é loucura!

Meu pai apareceu ali do nada.

– Oi? — Eu disse.

– Isso mesmo, loucura Daniele! O que deu em você menina? — Ele me olhou.

– Pai eu que te pergunto, o que deu em você? Por que está agindo assim comigo? Eu vou ser mãe, sou feliz com o Breno e irei casar sim. — Eu falei. De uns dias pra cá ele ficou com raiva de mim e do Breno nunca gostou muito.

– Isso não vai acontecer. — Ele disse. Eu me levantei e Breno também segurando em minhas mãos.

– Sr. Daniel, a gente pode conversar a sós? — Breno disse.

– Espero você no escritório. — Ele se virou e foi.

– Meu amor eu resolvo tudo, ta? — Me deu um beijo na testa, e foi atrás.

 

– Isso não pode ta acontecendo comigo. — Eu voltei a me sentar.

– Ei maninha, não fica assim.. você sabe que o pai sempre foi desse jeito e que ele ta assim, por causa dessa viagem.

– Que eu não vou! — Eu falei.

– Que viagem é essa Dani?

– Meus pais estão de mudança pra New York Nick, e eu não quero ir amiga! Não quero.

– Ei fica calma, Breno vai conseguir. Ta bom? Olha.. — Ela se sentou do meu lado e Felipe do outro. — Eu e seu irmão estamos com você, pro que for!

– Verdade Dani, nós estamos com você.

– Obrigado..

 

No escritório..

– Licença Daniel. — Eu entrei no escritório, ele estava de costas pra mim.

– Pode falar. — Ele me olhou.

– Olhas vou ser bem sincero com o Sr. Você sabe que sempre amei sua filha, se estou com ela há 5 anos e meio é porque a amo e quero sim me casar com ela, criar uma família juntos e também sei que você nunca apoiou esse nosso namoro, pela a cara que você sempre me olhou. Mas eu digo, você não pode leva-lá esperando um filho meu, não posso deixar você levar as duas coisinhas que mais amo na vida de mim, eu vou casar com ele e cuidarei dela.

– Vocês são novos, não sabem nem cuidar de vocês.. imagina de uma criança!

– Meus pais aconteceram o mesmo, minha mãe engravidou cedo e mais nem era uma filha de meu pai e sim de um outro namorado de minha mãe, mas meu pai sempre apoiou ela, e sempre cuidou de Clara como se fosse filha dele biológica, eles eram novos,eram sim, mas aprenderam muitas coisas juntos, e criou nós três de uma forma que eu vou fazer do mesmo jeito com meu filho, vou ama-lo, educa-lo e o mais importante ensinar ele ser do mesmo jeito que meus pais me ensinaram.

– Breno você tem seus shows e Daniele quando for ganhar essa criança, vai está sozinha? Não prefiro leva-la, cuidar do meu neto lá.

– Sim Daniel seu neto, MAS MEU FILHO! E eu vou estar sempre perto da Daniele quando ela precisar, você iria gostar que levassem teu filho pra longe? — O olhei.

– Isso aconteceu comigo, meu filho foi sim..

– E você quer que meu filho cresça longe de mim, sem motivos algum? — Eu chorava, me virei pra porta, respirei fundo o olhei novamente. — Eu e sua filha temos capacidade o bastante pra cuidarmos dos nossos filhos, e eu não irei casar com ela se você não me der permissão, afinal, o Sr. é o pai dela, mesmo ela sendo dependente eu não poderia fazer isso, porque meu pai não me ensinou desse jeito. Já estamos juntos há 5 anos, pra que esperar mais? Se nos amamos pra que perder tempo? Eu te peço Daniel hoje aqui na sua frente, a mão de sua filha.

– Breno depois de tudo isso que você disse eu realmente fiquei indignado, eu tenho medo de perder minha filha e eu vou estar tão longe..

– Perder, perder pra quem?

– Pra você Breno, ultimamente Nicole só sabe de você, você.. Sim eu tenho ciúmes da minha filha, tão nova, vai ser mãe e vai se casar.. isso é difícil de eu aceitar.

– Você não ta perdendo sua filha pra mim não Sr. Daniel, mas você ta perdendo ela pelo jeito que o Sr, tem tratado ela nesses últimos dias, ela ta magoada. Mas isso você pode ficar tranquilo, ela te ama e nunca vai deixar de te amar. E você estando longe, eu irei cuidar da sua filha, porque como eu já disse e repito, eu a amo. E nunca irei deixar nada acontecer a ela, e seu neto.. pode ficar tranquilo que irei cuidar muito bem também. Por que hoje, eles são a razão pra mim.. a razão de tudo, são eles!

– Breno eu entrego minha filha em suas mãos, eu sei que você irá cuidar bem dela. E me desculpe! — Ele disse estendendo a mão, apertamos e eu disse.

– Obrigado Sr. Daniel eu sabia que você iria mudar de ideia, e deixa comigo irei cuidar dela. — Enxuguei minhas lagrimas, respirei fundo.. e me virei pra abrir a porta.

– Qual é a data do casamento? — Ele disse lá da cadeira, virei pra ele, meu sogro sorria.. pera? Sorria? Meu Deus! Respondi rapidamente.

– Irei marcar amanhã pro mês que vem. — Eu sorrir.

 

Lá fora…

– Eles estão demorando.. — Eu disse já aflita.

– Calma filha, você sabe como é seu pai né?

– Sei, muito bem. — Falei.

– Cunha relaxa, já deu certo. — Sorrindo..

– Ah ta gente. — Eu me levantei. — Eu vou lá! 

– NÃO! — Os três disseram juntos. Nossa ‘-‘.

– Porque não? — Olhei pra eles.

– Porque eles aí, óh! — Meu irmão apontou atrás de mim, meu pai e Breno vinham, Breno tinha chorado.. ai meu Deus estava todo com o rosto vermelho, meu coração gelou.

Tudo pelo sonho dele — Tudo, quase perfeito.

Eu me aproximei dele com rapidez, virando seu rosto para mim e o beijando. Um beijo mais molhado que o normal pelas lágrimas dos meus olhos. Ele passou sua mão pelas laterais da minha cintura e beijá-lo era mais intenso do que todos, era uma beijo apaixonado. Como se fosse nosso primeiro beijo.

– Te amo. — Sussurrei, me afastando de sua boca quente.

Respirei fundo, deixando seu perfume impregnar em meus pulmões. Eu ainda chorava silenciosamente e eu permaneci com meu rosto enterrado na curva de seu pescoço durante o que pareceram horas.

Ali em cima estava escuro, iluminado apenas pela lua e as estrelas tranquilas no céu.

– Olha! — Breno apontou o céu. — A sua estrela. — Ele me olhou, sorrindo. — Você aceita casar comigo? — Ele perguntou mais uma vez.

Era a mesma estrela para a qual ele havia apontado quando nos conhecemos, a qual ele tinha dito que era minha. Eu sorri para o céu, eu a reconheceria em qualquer lugar.

Breno estendeu a mão para mim, esperando minha resposta.

– Quero me casar naquela igreja perto de casa. — Eu sorri para ele, juntando minha mão a dele e entrelaçando nossos dedos.

Eu sabia que o que ele havia dito era para valer, e, dessa vez, eu não deixaria nada escapar.

– Obrigado. — Ele me deu um beijo na testa. — Porque, para mim, nem a eternidade depois da morte seria tempo o bastante para eu te amar.

Nos levantamos e fomos voltando pra dentro.

– Eu te amo, muito, sabia? Como em toda a minha eternidade nunca fui capaz de amar alguém. Só você, que chegou e bagunçou o meu mundo, só você, que conseguiu colocar ele de pernas para o ar, mas do que ele já era. Só você, que me deixou confusa, confusa e com medo. E pela primeira vez senti que não era tão forte. Mas então você correspondeu aos meus sentimentos, e “você” se tornou o meu mundo, a minha vida, a única razão para a minha existência. Eu te amo. — Sorrir dizendo.

Não consegui segurar as lagrimas e as senti escorrer pelo meu rosto, Breno percebeu, e beijou meus olhos molhados, minhas bochechas, todo meu rosto.

Enquanto ele me beijava, deslizava minhas mãos por toda suas costas. Breno desceu novamente aos beijos pelo meu corpo até chegar ao fecho do meu sutiã que era frontal. Simplesmente arrancou do sutiã o fecho com a boca, o jogando longe, meu sutiã deslizou pelos meus braços, e ele logo se livrou dele também.

Poucas roupas nos separavam, Breno pegou na lateral da minha calcinha e foi a abaixando sem deixar de olhar em meus olhos. Quando voltou a encostar o corpo no meu não senti mais pano nenhum nos separando, sem eu ao menos perceber ele havia tirado sua cueca boxer também, estremeci.

– Hoje quero ser totalmente sua!

– Será que posso ser totalmente seu para sempre?

– Não.

Ele me olhou.

– Além do pra sempre! — Parei por um momento encarando seus olhos, tão cheios de desejo quanto eu tinha certeza que os meus também estavam — “Você” vai me levar à loucura agora.

(…) 

 

Acordei com o os raios de sol entrando pela janela do iate e pelo barulho do mar, os momentos da noite de ontem ainda martelava em minhas memorias, e nunca seriam esquecidas. Breno estava dormindo tranquilamente, seus braços envolviam minha cintura, nossas pernas estavam enroscadas, e seu rosto estava em meu pescoço, sua respiração batia em minha pele e me fazia arrepiar.

A noite de ontem foi a melhor noite de toda a minha vida. Foi algo totalmente indescritível, não tinha palavras para explicar o que eu havia sentido, por que foi algo muito magico.

Me virei e beijei seus lábios. Ele começou a abrir os olhos sonolentos.

– Bom dia meu amor. — Eu disse sorrindo e ele me virou pra cima dele.

– Bom dia minha princesa. Dormiu bem? — Esfregou os olhos.

– Muito bem, melhor impossível! — Risos. — Isso tudo é real, não foi um sonho.

– Tudo, tudo real.. Eu te amo!

– Eu muito mais. — Sorrir. Dei um beijinho. — Vou me vestir, pra voltarmos.

– Vai lá amor.

Fui me vestir lavei meu rosto, e voltei para o quarto Breno já estava vestido. Fiz um coque meio frouxo em meu cabelo, e tinha um café a nossa espera, nos sentamos e comemos, enquanto o motorista do iate que havia acabado de chegar ia voltando para a praia. Logo terminamos peguei minhas coisas, e descemos na areia. 

E o carro de Breno já estava ali, Breno pegou a chave e entramos, coloquei minha bolsa e minha sandália no banco de trás e fomos conversando até chegarmos em casa. Quando chegamos ele desligou o carro,

– Mô vamos descer? — Disse.

– Vou lá em casa, tomo um banho e volto pode ser?

– Ótimo vem pro almoço, ta?

– Ok, meu amor. — Me deu mais um beijo. — Até mais tarde.

– Até! — Peguei minhas coisas e sair do carro.

– Vai com cuidado! — Sorrir.

– Pode deixar vida. Beijo.

– Beijo!

Ele  foi e eu entrei para casa, estava silenciosa ainda era sete da manhã. Fui direto pro meu quarto tirei aquela roupa e fui pro meu banho, ai que noite maravilhosa! Tomei um banho muito relaxante, logo após me vestir. E tirei uma foto, logo postei.

10415661_1398356117120481_2781332981856908081_n

Que dia mais feliz, bom dia meus amores!”

– Feeeiosa! — Felipe entrou no quarto com tudo.

– Ai menino, que susto! — O olhei, e o abracei.

– Foi mal. — Ele sorriu. — Ta bem?

– Melhor impossível. — Me joguei na cama.

– Meu Deus! — Ele riu. — Vem cá e quando vou conhecer meu cunhado?

– Já já, ele vem pra cá.

– Ah bom, já tomou café?

– Ahãm.

– Ah Dani, queria tomar café com você uai.

– Mas tarde. — Risos. — Ah, o que vocês queriam falar ontem?

– Vim te chamar pra isso, vamos descer?

– Borá! — Descemos e nos sentamos onde meus pais tomavam café. — Bom dia. — Sorrir.

– Bom dia filha, bem?

– Ahãm pai. — Olhei pra eles. — O que vocês tem pra falar mesmo.

– Então filha é que seu pai, tem algo muito importante pra te avisar.

– Fala então gente estou ficando nervosa, com todo esse suspense! — Falei já aflita.

– Então Dani, Felipe veio pra nos ajudar com a mudança.

– Mudança, quem mudança é essa pai?

– As empresas aqui no Brasil vão ficar com seus tios por isso fomos lá ontem e ficarei com as empresas lá em New York com seu irmão. E então teremos que nos mudar para lá. Todos nós!

– Como assim todos nós? Não isso não pode está acontecendo!