Capítulo 104° — Dia de Noiva

— Amanhã temos um amarrado! — Cauã riu.

— Perdemos um marinheiro! — Marquinhos riu.

— Isso não muda muita coisa né? — eu disse. — eu sempre tive minha vida de casado com Helena meus parceiros. Alias, quando vocês vão?

— Eu tô fora! — Marquinhos disse.

— Isso é só até aquela morena lá falar eu caso.

Todos riram. Já era tarde da noite quando voltamos de uma pescaria bruta, junto com meus amigos, pai e sogro. Quando voltamos para casa que tinha alugado, bastante bebida, carne rolando solto e lá encontrei mais alguns amigos da música. Moda rolando, churras e cerveja gelada. Era minha última noite solteiro os meninos disseram que eu teria que aproveitar, mas a verdade que o único lugar que eu queria estar era com a Helena. Só de pensar que ire vê-la só amanhã a noite na hora do casamento. Fiquei sentado numa mesa com meu pai e meu sogro conversando, tomando algumas doses de Gyn’s. 

— Amanhã Helena vai estar tão linda! — meu sogro sorriu.

— Não tenho dúvidas João, já não vejo a hora de vê-la. — sorrir, ele apertou meus ombros. — você é o melhor pra ela meu genro, estava falando isso pro seu pai agora a pouco. 

— Ô sogrão farei a filha do senhor a mulher mais feliz do mundo, eu a amo muito!

— Nós sabemos. — meu pai sorriu apertando minha mão.

— Um brinde ao casamento do Luan e da Helena! — Marquinhos proporcionou.

E então brindamos e passamos a madrugada inteira na zoação, pescando e com muita moda!

No dia seguinte acordei as nove e meia da manhã e o Theo ainda dormia na cama ao meu lado. Entrei no banheiro, tomei um banho e me vestir.

Quando voltei no quarto Theo chorava.

— Ô amorzinho de mamãe, chora não. — ele me olhou e o choro logo parou.

Me sentei na cama o pegando e enchendo de beijinhos, e comecei a amamentá-lo. Peguei meu celular e mexia nas minhas redes sociais, todos falavam que hoje era nosso casamento. Fãs do Luan escreviam textos lindos e mandavam. Resolvi entrar um pouquinho no twitter.

Oi amores! Quem eu está muito ansiosa pra hoje? 😲 Hahaha! Que Deus nos abençoe no dia de hoje. Dia 12/12 uma data que ficará marcado pra sempre. Posto foto mais tarde pra vocês! 

E como vocês estão? Bem? ❤

Fiquei conversando com elas por lá, enquanto Theo terminava de mamar. Meia hora depois, Rafaela bateu na porta do quarto e entrou.

— Bom dia Helena! — Ela sorriu.

— Bom dia Rafa, tudo bem? 

— Sim tudo. — ela olhou Theo. — Ele já mamou?

— Sim, tem uns minutinhos que acabou. — sorrir. — pode preparar o banho dele, por favor.

— Claro. — ela sorriu e já foi pegando as coisas. 

Como estávamos ainda na casa dos meus pais eu deixei Rafa com o Theo e fui tomar café com eles. Aliás, com elas né? As meninas dormiram aqui, após a despedida que foi muito divertida! 

— Bom dia! — encontrei Léo, Cecí e Lisa apenas.

— Bom dia noiva! — eles disseram. 

— Como ta o coração?

— Ai gente tô ansiosa! — ri.

— Ih meu amor pode ficar com tudo, pois hoje o dia será só de relaxamento! — Léo disse. — Sente-se e tome café com a gente, vou te passar o cronograma. 

— Bom dia Lê. — Célia chegou na sala de jantar.

— Bom dia Celinha. — sorrir. — Cadê as outras? 

— Dormindo. — Lisa disse. — Aliás, tá na hora de acorda-las.

— Vai lá! — disse rindo.

— Bom dia. — minha mãe e Larissa entrou e se sentou.

 — Bom dia mamis, Laris! Sentem. E então migo? — olhei Léo.

Ele estava com uma planilha nas mãos com várias coisas escritas, a capa era algo muito bem decorado com um H&L e escrito Dia de Noiva. Como vocês podem ver eu não escolhi nada no casamento que não fosse meu vestido. Enquanto preparava tomava café ele dizia.

— Bom ás 12h vão nos buscar, vamos para o Kennzur SPA.

— Olha! — Disse. — esse SPA é divino!.

— Presente do seu noivo. — Léo disse. — Lá quando chegarmos terá o nosso almoço e após muito lazer, relaxamento pra você e suas madrinhas, mãe, sogra. — risos. — Durante a tarde terá cabelo, unhas, massagens, a make. Lena é um dos melhores presentes que você irá ganhar nessa vida de casada. Quer dizer… tem a Lua de Mel né?

— Que eu tô mega curiosa pra saber onde é! — sorrir. — Meu noivo é o melhor! 

— Com certeza sim! — Marizete apareceu.

— Bom dia Mari. — sorrir.

— Porque o Luan é o melhor? — Bruna se sentou.

— Porque é meu noivo. — disse rindo. — lindo, maravilhoso e lindo!

— Eita amor! — Lisa riu.

— Bom preciso que todas estejam com o vestido de madrinha tudo que vão usar até meio-dia pronto, para sairmos. Bruna, Lisa, Laura, Cecília, Larissa. Amélia também, e você Marizete decidiu se vai com a gente? — Léo perguntou sogra.

— Não eu vou ficar com o Luan, ele disse que vai lá pra casa. Os meninos vão com ele.

— Certeza que não quer ir Mari?

— Sim, sim. — ela sorriu. — Aproveite seu dia de noiva, esperarei você junto com o Luan no altar. — ela segurou minhas mãos. — saiba que eu te amo como uma mãe, e vou sempre cuidar de vocês. Você foi um presente nas nossas vidas Helena, eu sou grata a Deus por ter colocado você na vida do meu filho. — me abraçou forte. — Vocês serão muito felizes!

— Mari obrigado pelas lindas palavras, se Deus quiser iremos ser sim! E irei cuidar dele assim como já cuido, com todo amor do mundo, pois você sabe o quanto o amo. — sorrir. — obrigado.

— Que lindas! — Larissa enxugou as lágrimas, quando olhei todos na sala estavam emocionados, e nos sentamos outra vez para tomar café e Léo terminar de explicar o cronograma.

— Faltou uma coisinha aí nesse cronograma.

— O que Lê? — minha mãe perguntou.

— Onde é a parte que eu vejo o Luan antes da cerimônia?

— Cê não ver! — Cecília riu.

— Poxa! Mãe, Mari. — olhei para elas igual os olhinhos do gatinho do Shrek.

— Elas estão certas filha. — minha mãe disse rindo. — Sem Luan durante a tarde.

— Mas o Theo precisa ver o papai.

— Mas ele verá! — Léo disse. — Theo passará o dia na casa da Marizete junto com a Rafa e o Luan.

— Que maldade! — Laura disse rindo.

— Isso riem mesmo, vão levar meus dois nenéns pra longe de mim.

— Serão só por horas Helena! — Bruna disse. — Aliás, vamos organizar umas coisas logo. 

— Mas e minhas coisas que estão no apartamento? Vestido, sapato, o terno do Theo e entre outras coisas.

— Já cuidei disso! —  Léo disse. — Respira e relaxe, aproveite a manhã com o Theozinho.

— Af! — disse rindo. — vem filho. — peguei meu baby que estava de banho tomado, Marizete veio se despedir de mim e dizendo para que eu não ficasse preocupada, que elas cuidaria do Luan e do Theo para mim. Minha sogra era a melhor do mundo, sem dúvidas! Ela é muito amor.

Enquanto brincava com o Theo, resolvi tirar uma fotinha com ele.

A mamãe ama tanto que não cabe tanto amor no peito, chega a transbordar… mas dizem que amor bom é amor assim transbordante igual o nosso. Te amo Theo!❤  Aproveitando a manhã com o baby, antes de ir para o dia de noiva, que saudades de você meu amor, te amo! @luansantana

@apenasluans: AAAAAAAAA gente que lindos.

@helenarainha: A rainha e o príncipe Theo.

@paulaaires: Quanto amor em uma foto!

@brusantanareal: É só amor.

@luansantana: Meus amoreeees que saudadona de vocês! Amo, amo, amo e amo. Amores da minha vida!❤ 

@roberlelis: esse garotão é muito fofo!

@lauralopes: AMO!

@luanguri: LINDOSS!

Passei a manhã inteira com o Theo brincando, quando foi umas onze horas Rober apareceu para buscar Theo e Rafaela. E ele veio sem o Luan! Que sacanagem! Após passar as recomendações para Rafa e despedir do meu amorzinho fui pegar minhas coisas. Em menos de meia hora sairíamos também. Meu celular tocando, atendi.

— Oi princesa, amor da minha vida! — era Luan.

— Oi meu amor, tudo bem?

— Eu tô, e morrendo de saudade de você. E como cê ta?

— Eu tô bem meu anjo, com muita saudades também. Queria tanto te ver, tô tão nervosa, ansiosa.

— Ei fica calma! — ele riu. — Às sete estarei no altar te esperando.

— Vou estar lá! Tentarei ser mais breve possível. — ri.

— Você é maravilhosa Helena, eu te amo pra caramba. 

—Eu também te amo muito! Cuida bem do Theozinho ta bom? Rober já veio buscar eles.

— Vou cuidar meu amor, bom eu vou desligar e tomar um banho ali, pois acabei de chegar. Fica com Deus, te encontro no altar!

— Te encontro lá, beijo, te amo!

— Também. — ele desligou.

Fiquei ali sentada feito boba lembrando do primeiro dia em que conheci Luan, com uma dor de cabeça no hospital. Tantas coisas rolando, quem diria que hoje iríamos estar nos preparando para o nosso casamento. Meu Deus! Logo, fui interrompida por Bruna e Larissa entrando no quarto.

— A limousine chegou, vamos! — Elas disseram.

— Vamos! — disse animada e sair arrastada por elas.

Quando entrei no carro lá estavam, minha mãe, Léo, Lisa, Cecí, Laura, Bruna e Larissa. Eram as que iriam passar essa tarde comigo. Em movimento fomos servidas com champanhe e muita música, risadas, fotos, e muito amor naquela limousine. Fomos até ao SPA. Assim que chegamos fomos muito bem recebidas, e fomos direto para o local das massagens. Era um momento de muito relaxamento para todos nós, eu cheguei até dormir em cima da cama. Logo em seguida começamos a fazer unhas, sobrancelhas, limpeza de pele, estava sendo maravilhosa a tarde. Um dos fotógrafos registravam tudo.

Todas nós tínhamos um roupão individual o meu veio bordado nas costas Noiva , o da Bruna Cunhada da Noiva, o da Larissa Irmã da noivaMãe da Noiva, Madrinha da noiva. Tudo personalizado eu estava amando isso!

Quando deu umas cinco da tarde começaram a arrumar nossos cabelos, penteados lindos, assim que terminamos trouxeram alguns petiscos para comermos, uma mesa imensa de coisas maravilhosas.

— Eu não vou entrar no vestido desse jeito meu Deus! — disse rindo.

— Por favor, nem brinque com isso! —Léo disse se desesperando.

— Meu amor, você ta louco? Nem que eu tenho que dar pulinhos, mas eu entro.

Depois de mais algumas risadas, hora da make! Nossa como eu estava ficando linda! Assim, que terminamos só faltava o vestido e já era seis e meia da tarde. Eu estava muito ansiosa. Será que o Luan já está arrumado, já está a caminho da igreja, ai meu Deus!

— Meninas vamos fazer umas sessões de fotos de vocês ainda com o Roupão. — o fotógrafo disse. — depois de vocês vestidas, e logo mais, os padrinhos vem buscar vocês.

— Ótimo, vamos! — Laura disse.

E fizemos várias posses, como era divertido estar com elas. Pedi Léo para que tirasse uma do meu celular para postar, e logo postei.

Minhas companheiras. Irmã fiel @larissamitchell sempre estarei aqui por você. Mãe a mulher guerreira, meu orgulho, hoje sou quem sou por você! Te amo Amélia! Amo vocês. 💟 #CasamentoHelena&Luan

 

Obrigado a todas vocês por me proporcionarem momentos tão incríveis! Vocês são pessoas que quero levar pra sempre comigo. Hoje são nossas madrinhas, agradeço por cada palavra dita, por cada abraço, risada, choro, vocês são maravilhosas! Amo vocês @brusantanareal @larissamitechell @lisawilson @lauralopes @ceciliaferreira Mãe! Faltou a sogra, mas ela ta cuidando do morzão. ❤  #CasamentoHelena&Luan

Eu nunca poderia deixar de agradecer vocês. Sempre esteve do nosso lado e quer sempre só o melhor. Léo você é o irmão que não tive, minha sombra, você sabe mais que ninguém. Rafa você é um amor, eu desejo toda felicidade do mundo pra vocês. E obrigado por aceitar o convite, amo e amo! @leoarantes @rafaelmartins ❤ 

Por fim era hora dos vestidos.

Anúncios

Capítulo 103° — Despedida

— Oi meu amor! — Disse, enquanto me puxavam para dentro do quarto.

— Oi minha linda, que barulhada é essa?

— Léo, Bruna, Larissa estão me produzindo. — risos. — me diz chegou?

— Sim chegamos, e agora estou indo pro pantanal e lá você sabe não pega nada, por isso estou te ligando antes. — ele disse. — os meninos estão me chamando, tudo bem com você e o Theo?

— Sim estamos amor, vai com Deus, e não esquece.. — ele me interrompeu.

— Quem atrasa é a noiva? — ele riu. — eu sei, te amo muito, até amanhã princesa.

— Também te amo. Beijo!

Já puxaram meu celular da minha mão.

— Helena, cê vai cair dura quando ver todo mundo. — ele fazia uns cachos com babylisse em meu cabelo. Bruna retocava a make.

— Traje de todas você vai ver! — Bruna disse.

— Sendo que você só irá vestir a sua, quando sairmos para vestir a nossa. Que a nossa você só verá quando todas estiverem lá em baixo.

— Quanto mistério! — disse rindo. — tenho medo real.

— Eu também teria. 

— Helena. —Rafaela bateu na porta, Theo chorava. — Ele está com fome e sono.

— Deixa eu fazer ele dormir Rafa. — sorrir. — oi bebê da mamãe, por que ta chorando hein? — beijei seu rostinho e ele começou a mamar, ele estava quase dormindo.

Depois de quase meia hora todos saíram do quarto me deixando com a Rafa e o Theo, enquanto ele terminava de mamar eu ia respondendo umas mensagens no Wpp. 

— Rafa Bruna disse que sua roupa tá junto com a minha, arruma uns travesseiros em cima da cama da minha mãe para colocarmos o Theo. E nos arrumar!

— Rafaaa! — Léo entrou quase gritando.

— Léo, vai acordar meu filho poxa!

— Desculpa meu amor. — ele disse pegando um pacote e puxando Rafaela pra fora.

Fecharam a porta.

— Sozinha!

Então fui ver a roupa que me esperava ao abrir aquele pacote, eu comecei a rir. Amei! Logo vestir e calcei meu salto, coloquei o véu e estava pronta. Não sabia se eu poderia descer, liguei pra Lari.

— Oi, quando posso descer? — perguntei.

— Daqui uns dez minutinhos, eu te aviso. — ela disse. — beijo!

Desligando e eu deitei do lado do meu baby que dormia. Tirei algumas fotos e fiquei esperando que me avisassem. Depois de quase meia hora e eu quase dormindo naquele quarto Léo bateu na porta e veio me buscar.

— Ai até que fim né? — disse rindo, olhei mais uma vez o Theo e sair do quarto.

— Você tá linda! O que achou do look?

— Bem divertido, eu amei!

— Ficou ótimo em você.

— Obrigado, vamos!

Ao descermos pra sala assim que cheguei as meninas estavam todas vestidas de uma forma muito legal, entreguei meu celular na hora para que Léo tirasse uma foto minha com as meninas, pois eu já queria postar! 

— AAAA, vocês são tão maravilhosas! — eu quase gritei.

— Helena você que tá linda! — elas disseram. 

— Imagina amanhã quando estiver de noiva!

— Ai já começo a ficar nervosa.

Todas vieram me cumprimentar, me abraçarem, me entregando caixas lindas e todas decoradas. Eu abracei cada uma, e logo todas se reuniram e eu estourei uma champanhe. Estavam Lisa, Bruna, Cecília, Laura, Valentina, mãe, Marizete, Rafaela, Larissa 

@helenamitchell: A amizade é uma coisa que você não vê em qualquer pessoa, não é uma coisa que você sinta do dia para a noite, mas é uma coisa que acontece durante muitos anos. É quando você começa a sentir que ela é especial para você, que quando ficam alguns dias sem se ver você sinta a falta dela, que você gosta de reencontrar ela todos os dias, conversar, brincar, abraçar […] É a partir disso que você vê que fez mais uma grande amizade com uma pessoa em que você ama muito! Vocês foram escolhidas a dedos. Todas não se conheciam, mas através de mim se juntaram e hoje estamos firmes. E vocês nesse momento mais que especial da minha vida comigo, obrigado @larissamitchell @brusantanareal @lisawilson @ceciliaferreira @lauralopes @valentinajones @ameliamitchell #Marizete @leoarantes e @rafaelduarte que não estão na foto. Eu amei cada detalhe de tudo que vocês preparam para esse dia, espero que seja especial pra vocês, assim como está sendo pra mim. Melhores amigas só eu tenho. 💃👰💛 #DespedidadeSolteira #HelenaVaiCasar

Então fui curtir com elas bebendo, conversando. Elas me perguntavam do casamento como eu estava, a ficha ainda não havia caído que eu iria casar amanhã. Meu Deus que frio na barriga, amanhã serei uma pessoa casada com a pessoa que mais amo na vida, o homem que escolhi pra ser sempre dele. Como eu amo. Fiquei conversando com as meninas e o pensamento longe lá no Luan, será o que ele estava fazendo no momento. 

— Helena, cunha, quero uma foto vem! 

— Quero sair na foto também. — Cecília disse.

— Vem Cecí. — Bruna disse.

Me juntei com elas.

@brusantanareal: Além de cunhada ganhei uma irmã.  Eu te amo muito! @helenamitchell @ceciliaferreira 💛 #DespedidadeSolteira #HelenaVaiCasar

— Meninas então bora que começa agora! — Falei e já comecei a dançar com Bruna e Lisa, pois nós três não precisávamos beber para ficar doidas. 

Gravamos vários vídeos pro stories. Dançamos, bebíamos, até que minha mãe e Marizete se jogaram com a gente, não preciso nem dizer né? O bonde estava formadíssimo! Depois de dançarmos muito, subir com Rafa para ver o Theo e ele ainda dormia, olhei a fraldinha dele e também estava seca. Ao descer todo mundo foi para uma mesa que tinha sido arrumada lá fora, toda decorada, entrou alguns garçons nos servindo e jantamos, pensa numa comida maravilhosa? Eu tenho que entrar no vestido amanha, OMG! Conversei, dancei, tiramos fotos, cantamos. Depois do jantar fomos todas sentar num lugar cheio de almofadas que fizeram no quintal de casa, com várias luzes iluminando e todas foram buscar os presentes. Era a hora de abrir todos, claro que estavam cheio de sacanagens dentro, imagina a cara da minha mãe e da sogra ao verem. Ai meu Deus, que vergonha! Ri.

— Gente vocês são loucas! — rindo.

— Meu amor lingerie é o que não irá faltar pro Luan! Alô Luaaaan! — Léo disse rindo, fazendo todas rirem.

— Léo minha mãe e a sogra! — disse ficando vermelha.

— Até parece né Helena! — minha mãe disse e todas riram da minha cara.

Depois de várias brincadeiras que elas tramaram comigo, desafios e várias outras coisas. Era hora de se jogar na piscina a noite? Isso mesmo! Imagina que loucura? Só que meu baby logo começou a chorar eu sair da piscina tomei um banho quente logo, e desci com ele me sentando em umas das almofadas com minha mãe e sogra e fiquei ali conversando com elas, comendo docinhos, e brincando com o Theo.

— Você sabe que amanhã temos que estar no Spar cedo né? — Bruna me olhou.

— Gente, mas e o Theo? — perguntei.

— A Rafa uai.

— Eu sei, mas ele vai querer mamar..

— Lê tira o leite e deixa pra ele. — Lisa disse. — amanhã é seu dia de noiva!

— Verdade Helena precisa relaxar. — Sogra disse.

— Ai tô nervosa.

— É normal, amanhã é o grande dia. — minha mãe sorriu.

— O grande dia, né meu príncipe. — dei um beijo no meu bebê. — Meu pai e sogro foram com Luan?

—Foram, os homens estão tudo pescando!

— Bom uai! 

— Bruna, tem o marquinhos!

— Ótimo é ele.

— Você que sabe.

— Vou pular na piscina, beijo! — Bruna saiu.

O restante da noite foi maravilhosa com as meninas, todas dormiram ali com a gente. 

(…)

— Luan On.

— Luan na despedida de solteiro. — Rober disse enquanto gravava.

 — Aêee macaco!

Capítulo 102° — Padrinho?

Luan On.

Acordei mais cedo que Helena no dia seguinte e fui para o banheiro, tomei um banho e ao terminar coloquei uma calça jeans, uma camisa branca, uma jaqueta e coloquei meus tênis. Ao sair do clouset olhei todo aquele quarto me lembrando da noite passada, que noite maravilhosa! Sair catando todas nossas roupas que estavam no chão e coloquei no cesto de roupas sujas no banheiro. Olhei minha princesa dormir por uns segundos e sair do quarto. Fui até o quarto do Theo e ele ainda dormia, aliás tinha umas duas horas que ele tinha acordado e Helena o trocou e o amamentou e ele voltou a dormir. Sair do quarto indo até a área de churrasco e no quartinho de pesca, peguei meu kit e coloquei dentro de uma mochila. Hoje é véspera do nosso casamento dia onze de dezembro quinta-feira, hoje temos despedida de solteiro. Uma bobeira, eu passaria esse dia inteirinho com minha mulher aproveitando igual a noite passada, mas meus amigos viriam aqui e me levariam a força. É não tenho escolha, pelo menos eles fizeram uma programa legal. Vamos todos para o pantanal pescar e depois temos uma festinha por lá mesmo, muita bebida, churras e bagunças. E como eu já havia dito à eles sem mulheres! Bom, espero que eles tenham me entendido. Terminei de arrumar minhas coisas e desci pra sala deixando tudo lá perto da porta.

— Bom dia Luan! — Isaura sorriu ao sair da cozinha colocando os pães de queijo quentinhos na mesa.

— Bom dia Isa. Tudo bem?

— Sim ótimo. — sorrir me sentando para tomar café. — o Tereré?

— Prontinho. — Ela disse.

— Obrigado! 

Luan Of.

Acordei com meu celular despertando ás nove horas da manhã, Luan já não estava na cama e nem as roupas da noite passada estavam no chão. Só a nossa cama que estava uma bagunça imensa, me levantei me enrolando no meu roupão o amarrando. Fui ao banheiro lavei meu rosto, escovei os dentes, fiz minhas necessidades e amarrei meu cabelo. Voltei ao quarto abrir a cortina do mesmo, fazia um dia lindo lá fora. Fui até o quarto do meu filho e ele estava acordado quietinho brincando com os brinquedos pendurados em cima do berço tentando alcança-los. 

— Bom dia meu amor. — beijei seu rostinho. — você tá com fominha ta?

Conversei um pouquinho com o meu bebê e o troquei, a fralda estava com xixi. Após trocá-lo, vestir o pijama novamente e saímos do quarto a procura do papai Luan. Ao descermos demos de cara com ele sentado tomando café da manhã na sala de jantar.

— Bom dia meu bem. — sorrir dando a volta e dando um selinho demorado e me sentei ao lado dele.

— Bom dia princesa, bom dia garotão lindo. — ele sorriu. — acordou mais disposta?

— Pra caramba! — risos. — A nossa pré foi perfeita.

— Não vou negar, imagina a pós! — ele deu uma gargalhada gostosa.

— Hm, já imaginando. — risos, ajeitei Theo em meus braços e comecei amamentá-lo. E também tomava café com o Luan que já estava pronto para ir.

— O garotão cê tem que crescer logo pra ir pescar com o papai. — ele prestava atenção em Luan, enquanto mamava, como se entendesse tudo que o pai dizia. — onde vai ser?

— O que? — mordi um pão de queijo.

— Sua despedida. — ele chupou um pouco do Tereré.

— Na casa da minha mãe. — disse. — As meninas que estão organizando, eu só sei que será lá.

— Devo ficar com medo?

— Talvez. — disse tomando um pouco de suco. 

Ele cruzou os braços e riu.

— E você cuidado com essas varas de pescas tá? Se eu souber que houve piranhas, você fica sem seu amigo aí. — olhei pra calça dele séria e e depois pro seu rosto dei um sorrisinho de lado. 

— Credo Helena. — ele afastou rindo. — Tá louca é? Preciso dele.

— Hm, ta bom. — ri. — idiota, vai que horas?

— Rober disse que já estava a caminho. 

— Tem que viajar né neguinho. — sorrir. — você sabe que agora irá me ver só no altar né?

— Isso só pode ser brincadeira.

— Pior que não. — fiz biquinho. — é as regras.

— Quem faz as regras somos nós. — ele disse rindo.

— Ata. — ri.

A campainha tocou e Theo acabou de mamar, ficou em pé em meu colo falando um monte de palavras. Quem entrou foi Rober, Cauã e Marquinhos.

—Bom dia noivos! —eles disseram entrando na maior farra.

— Bom dia meninos. — disse. — tudo bom?

— Sim e você Helena? E a despedida?

— Sobre a despedida não sei nada, ahh de olho em vocês!

— Calma seu quase marido será bem cuidado. — Rober disse.

— É disso que eu tenho medo.  — ri. — por vocês?

— Ei! — Cauã disse. — respeita!

— Hm, sei. —ri. — toma café com a gente.

— Já tomamos. — Marquinhos disse. — Vamos Luan, que a viagem é longa meu amigo.

— Borá, borá! — Luan levantou e segurou o Tereré, onde ia levava. — Amor, beijo, eu te amo muito, fica com Deus e nos vemos amanhã! Posso te ligar?

— Pode e deve! — sorrir. — até amanhã no altar, não se esqueça amor, quem atrasa é a noiva!

— Vish! — os meninos riram bastante e foram pegando a bolsa de Luan e saindo. — Tchau Helena, até amanhã!

— Tchau meninos. — ri com eles.

— Te amo. — selinho. — te amo. — selinho. — muito. Me liga qualquer coisa, e por favor, não atrasa tanto amanhã não tá? te amo! Filho papai te ama, Deus te abençoe garotão, até amanhã. — ele beijou a cabeça do filho e saiu. — Tchau! — a  porta se fechou.

— Tchau! — falei. — Agora é só a gente filho. Isa você tira a roupa de cama do meu quarto, por favor!

— Sim Helena. — ela disse.

Rafaela chegou e logo pegou Theo para tomar um banho, e eu também fui fazer o mesmo. Ao terminar o banho, sequei meus cabelos, fiz uma make básica e me vestir.

Peguei meu celular e Bruna havia mandado uma mensagem.

Passo aí às duas da tarde! Me fala só uma coisa, esquecemos… O Breno vai ter que ser o padrinho junto comigo mesmo?

PUTS! Havíamos esquecido esse detalhe, caramba! Quem substituiria o Breno como padrinho? Pensei, pensei, pensei… nada!

Você tem outra opção de padrinho? Se sim, avisa! Eu esqueci desse detalhe Bru. Vou estar te esperando.

Ai Helena! Não quero entrar com ele nem a pau! ;x Ainn, vou pensar… bj!

Pensa e me diz, bj!

Tirei uma foto em seguida e postei.

@helenamitchell: e o coração dispara… amanhã ain! 

Sair do quarto e fui pra minha sala olhar alguns papéis da volta ao hospital. Já era no início de janeiro, estava quase chegando, estava sentindo falta.

Algumas horas mais tarde…

— Eu chegueeei! — Ela entrou gritando. — Não é possível que você ainda não está pronta?

— Ai eu pensei que eu poderia arrumar lá. — disse.

— Não, vai se arrumar. Me da o baby! — ela disse pegando o Theo. — Helena cê tem que casar com o Luan mesmo, vocês dois combinam. — ela riu.

— Ai Bru! — Ri, voltando pro quarto e como já havia tomado banho, só troquei de roupa e fiz uma make.

Coloquei um vestido branco e um véu que tinham me entregado, disseram que assim que eu chegasse lá vestiria uma outra roupa. Eu estava começando a ficar com medo. Assim que desci Theo chorava com as meninas, eu o peguei e elas pegaram as bolsas e sacolas. Sair junto com Bruna e Rafaela. 

Bruna disse que iríamos no carro dela, então fui com meu bebê no colo até chegar lá. Depois de quarenta minutos cheguei na casa dos meus pais. Quando entramos não tinha ninguém, a não ser minha mãe, Larissa, Marizete, Léo. Já foram me puxando pra dentro, e naquela correria louca, quando vi a decoração fiquei encantada! Eles tinham caprichado.

 

— Que lindo! Que arraso! — sorrir.

— Gostou? — Bruna perguntou animada..

— Que bom, porque deu trabalho. — Larissa riu me abraçando.

— Ai ficou lindo! Amei.

— Que bom minha filha. Ideia de Larissa, Bruna e Léo e eu e Marizete ajudamos.

— Arrasaram!

— Então vamos todos nos trocar, anda, que as meninas já devem estar chegando aí.

— Vamos!

— Todas pro quarto da Helena!

Fomos para onde era o meu antigo quarto, e assim que entreguei o Baby para Rafaela meu celular tocou.

Capítulo 101° — Pré lua de mel

— Tá com fome hein bichinho! — disse rindo.

— Tô faminto amor.

— Então vamos jantar e descansar que amanhã o dia será longo!

— Hm, a gente pode começar nossa despedida hoje? — ele me olhou e mordeu os lábios.

— Será que você merece? — sorrir ao colocar o prato para esquentar no microondas.

— Olha se você achar que eu mereço, após nosso jantar subirá e irá vestir de uma forma bem sexy.

— Amor mas a lua de mel é só depois do casamento.

— O nosso é mei diferente. — ele riu. — será uma pré lua de mel.

— Hm, você pensa em tudo!

— Sou expect! — ele riu.

— Eu tô vendo. — risos. — hm, te amo muito. — O puxei pela camisa e o beijei. Suas mãos apertam minha cintura o puxando mais pra ele. Um beijo com muito amor, apressado e gostoso. O beijo vai começando a ficar mais intenso e eu me afasto. Ri, e ele faz um biquinho. — vamos jantar ta bom?

— Você é tão sacana! — ele passou a mão nos cabelos e foi até a geladeira pegou uma jarra de suco. — isso não se faz.

— Você estava com fome, se lembra? — o olhei sorrindo e colocando o prato na bancada alta da cozinha e o meu também, me sentei ali em uma das cadeiras mais altas. — a noite é uma criança meu amor.

— Hm, posso entender isso… — o interrompi. 

— Entenda como quiser. — sorrir, dei uma gafada na comida e levei a boca.

Ele piscou pra mim e riu. Por cinco minutos ele comia em silêncio e me observava, bebi um pouco do seu copo de suco. Depois de jantarmos colocamos tudo na pia, guardei o restante das comidas na geladeira. 

— Te espero no quarto. — ele me abraçou por trás e beijou meu pescoço.

Nem esperou que eu dissesse nada antes de subir as escadas. Que fogo que esse menino estava hoje? Só que eu também não sou nada boba, assim que tomei banho coloquei uma lingerie preta com uns detalhes vermelhos. E uma camisa de Luan, que eu amava vestir as blusas dele. Antes de ir pro quarto apaguei as luzes e fui pro quarto do Theo, ele dormia feito um anjinho, ao contrário dos pais dele.

Assim que entrei no quarto não sei de onde, mas a mão de Luan grudou em minha cintura me puxando para ele. O beijo já se intensificava outra vez, com mordidas, com pressa e mais vontade. Cambaleávamos para um lado para o outro, a mão de Luan passeia por todo meu corpo, minhas costas, de repente minha bunda e ele aperta. Paramos o beijo por falta de ar, mas ele não para de beijar meu pescoço. Eu já estava pegando fogo, Luan também estava na mesma intensidade que ele. O empurrei até a cama e ele caiu na mesma sentado apoiado com os cotovelos, e mordendo os próprios lábios olhava pra mim com curiosidade. Sorrio. Me sento em seu colo nessa hora Luan já estava louco sem eu menos ter feito nada, presumo que ele estivesse adorando tudo aquilo e estivesse ficando louco com cada movimento meu por cima dele. Sorrir maliciosamente, e logo suas mãos seguravam meu cabelo e seus lábios percorriam por por todo meu pescoço. Suas mãos desceram automaticamente até o final de sua blusa que eu vestia e foi subindo lentamente, ele não tem pressa nenhuma ao ver que eu estava usando uma das lingerie que ele mesmo um dia havia me dado.

— E então? Está conforme seus desejos? — a sua blusa caiu no chão e ele olhou meu corpo ali ainda por cima do seu, ele parecia não ter reação.

— Você quer acabar comigo né? Literalmente!

— Só se for.. — sussurrei em seu ouvido. — de tanto amor. — mordisquei seu lóbulo e ele se arrepiou inteiro.

Com um gesto apenas ele olha para o volume em sua bermuda, para me mostrar o jeito que eu o havia deixado no momento, e era o que eu realmente queria. Mordo os lábios e sorrio para ele, Luan vendo minha reação percebe que realmente era meu objetivo, então ele age. Ficando por cima de mim agora, sob controle, ele voltou a me beijar com pressa, desejo uma de suas mãos apertam meu seio por cima da lingerie. Seu beijos vão descendo por todo meu corpo e a cada toque de seus lábios em meu corpo é como se eletrizasse. Puxo ele pra mim tirando sua camisa. Ele é extremamente gostoso. O ajudando abrir também o botão de sua bermuda e sua cueca preta a mostra com um volume mastro me hipnotizando, ainda o beijando ele me levanta e com uma certa dificuldades que ele sempre tinha levou suas mãos ao feche do sutiã, pressionando nossos corpos. Logo o sutiã já se encontrava longe do meu corpo e suas mãos apertavam meus seios, seus beijos pelo meu pescoço, descendo fazendo um caminho até meus seios, faz com que eu solte um gemido contido e Luan solta um logo em seguida, meu corpo se arrepia das pontas dos pés até os dedinhos das mãos. De repente agarro seu cabelo com minhas mãos e Luan vendo minha reação continua, meus gemidos vou tentando contê-los mordendo os meus próprios lábios. Se eu não o conhecesse poderia dizer que ele estava me maltratando, que ele estava totalmente sabendo o que estava fazendo, ele iria acabar comigo. Meu corpo descia um calor pela barriga e chegou em minha intimidade, eu estava molhada, caramba Luan! MUITO MOLHADA! De tanto prazer, meu Deus. Ele logo descia com beijos por minha barriga fazendo uma trilha, com as mãos leves descia minha calcinha e seus dedos já percorriam por ali me fazendo querer mais e mais, ele as vezes parava e continuava. Ele sabia bem o que estava fazendo, e estava me deixando louca, quando gemi um pouco alto e estava ofegante.

— Geme de novo pra mim vai meu amor.— ele me beijava e seus dedos ainda fazia todo serviço por ali em minha intimidade, soltei um gemido abafado pelo seu beijo. — eu te amo Helena, você é a mulher da minha vida. Ainda tentando me recuperar o beijando, ele fica novamente por cima de mim e olha fixamente em meus olhos. O sorriso que ele tinha nos lábios suas mãos a cada toque em meu corpo, nosso corpo se encaixou perfeitamente como fosse uma peça de quebra-cabeça. 

Minha mão vai até a nuca de Luan e o seu beijo calmo sem pressa, queríamos sentir o gosto, enquanto matamos os nossos desejos.  O calor voltou a invadir novamente todo o meu corpo e lentamente Luan começou penetrar em mim, sem pressa, e paramos o beijo e suspiramos de tanta prazer que nos consumia. Minhas mãos descem pelas costas de Luan e a sintonia dos nossos corpos é como se fossem músicas, os nossos gemidos abafados pelas nossas bocas, ele entra e sai de mim lentamente sem pressa, o calor vai invadindo e o nosso desejo só aumentando a cada movimento se tornando mais rápidos. Luan estava me levando a loucura, nossos gemidos se misturavam. O prazer é tanto que acabo o arranhando enquanto cada estocada se torna mais rápido, e ele me beijava para que os gemidos abafassem, meus olhos fechados, respiração ofegantes. Nos amamos em perfeita sintonia,  até que chegamos ao ápice juntos. Logo ele se apoia sobre a cama e seu corpo pra frente ainda dentro de mim, deixando nossos corpos totalmente colados. Ele gemeu alto de tanto prazer. Ficamos ali parados, abraçados, recuperando o fôlego. Sorrimos um pro outro satisfeitos.

— Você é extremamente perfeita Helena! — ele disse selando meus lábios.

— Não seria assim se não fosse com você. — sorrio de lado e o abraço. — te amo.

— Eu que te amo.

 

 

Capítulo 100° — Ilhabela

Acordei de manhã com Rafaela me pedindo desculpas por me acordar, mas o bebê estava com fome. Ela fofa também trouxe uma bandeja de café da manhã. Agradeci e perguntei sobre Luan.

— Reunião com o pai no escritório. — ela sorriu. — ele disse que volta pra almoçar com vocês.

— Ah sim! Obrigado Rafa.

Enquanto amamentava Theo, tomava meu café também e liguei a TV. Fiquei com o pensamento longe em Luan, e ainda a história que Thais tinha feito não saia da minha cabeça. Meu celular tocou olhei era Léo.

— Bom dia flor do dia! — ele disse.

— Bom dia Léo. Tudo bem amor?

 

— Tô ótimo e você?

— Bem. — sorrir. — no que posso ajudar?

— Fotos hoje?

— Sim claro! — sorrir. — Luan está no escritório agora, mas assim que almoçarmos estamos livres!

— Ótimo. Pensei em irmos para Ilha Bela hoje o sol ta mais gostoso, vamos e faremos fotos lindas! O que acha? Com um vestido de noiva que achei pra você fazer as fotos. E um terno pro Luan e pro Theo.

— Hm, amei. — sorrir. — Me avisa quando estiver vindo?

— Sim, beijo!

— Beijo!

Desliguei. Theo também não queria mais, coloquei ele para arrotar em seguida deixei ele na cama deitadinho e terminei meu café. Assim que terminei chamei Rafa.

— Oi?

— Fica com o Theo só enquanto tomo um banho? — pedi.

— Claro. — ela sorriu.

— Ah preciso que você vá pra ilhabela com a gente hoje, pode?

— Sim. — ela disse.

Tomei meu banho e me vestir, coloquei um short jeans e uma regata, um tênis branco. Quando sair do banheiro Isa arrumava o quarto.

— Bom dia Helena!

— Bom dia Isa, tudo bem?

— Sim e você? Bem e pensativa..

— Casamento? 

— Sim, é depois de amanhã já e eu tô nervosa.

— Relaxa, vai ser lindo! Deus já cuidou de tudo. Isso tudo é ansiedade e nervosismo, pois você não mexeu com nada e é tudo surpresa não é?

— Sim, não sei como será nem a decoração da festa. — risos. — confio em minha mãe e minha sogra, certeza que tudo ficará lindo!

— Não tenho dúvidas!

— Cadê o Theo?

— Rafa foi pra sala.

— Ótimo, vou descer um pouco lá no pátio com ele tomar um solzinho. — sorrir. — beijo Isa!

Sair do meu quarto mexendo no celular passei no quarto de Theo e peguei uma toalhinha de boca e desci na cozinha e peguei uma mamadeira pequena de água. 

— Rafa vou sentar com o Theo lá em baixo um pouco, andar. Quer descer com a gente?

— Você se importa se eu ficar e passar roupinhas dele?

— Não, claro que não. — sorrir. — faz bem! Da tchauzinho a tia Rafa Theo!

E então saímos indo pro elevador assim que chegamos lá em baixo, todos que viam Theo aproveitava pra conversar e falar é o filho do Luan Santana. Ficamos por ali por muito tempo, até vi que o Luan chegava com o pai.

— Amor! — ele gritou da janela do carro ao parar.

— Oi meu amor, bom dia! Bom dia Amarildo.

— Bom dia Helena, ei netinho lindo do vovô. — ele segurou a mão do neto.

— Vamos entrar?

— Não fica pra próxima, tenho que voltar pro escritório. Tchau pra vocês.

—Tchau pai!  

Ele logo de foi.

— Ei amorzinho do papai, olha eu voltei. — Luan pegou ele.

— Amor hoje vamos fazer nossas fotos, você está disponível?

— Todo tempo do mundo pra vocês, onde Léo vai nos levar? 

— Ilhabela, ah! Vem ele e a equipe dele, aliás, já imagino a equipe. Bruna, Larissa, Rafael.

— Sem dúvidas! — risos.

— Como foi a reunião? — pergunto enquanto entramos no elevador e digito a senha do nosso apartamento.

— Bom ela contou tudo.

— Tudo?

— Que ela não gosta de você, que ela é apaixonada por mim. Que ela é minha fã! Ela apagou todas redes sociais para que na hora de investigar não encontrássemos nada.

— Uma fã?

— Sim assim ela disse, mas já não trabalha mais com a gente. E ah! Vou mandar mensagem para o Wellington para ele ir com a gente em Ilhabela. 

— Isso faça isso. E você acreditou nela ser sua fã?

— Não sei.

— Isso é loucura! 

— Sim, pensa!

Assim que entramos em casa Luan se jogou no tapete da sala com Theo, a felicidade dele de estar com o pai era algo mais fofo do mundo. Não tinha igual! 

— Helena Léo acabou de ligar dizendo que é para você separar melhores roupas paras as fotos, quanto sua e dos meninos. — Isa sorriu.

— Obrigado irei fazer isso.

— Almoço já já estará pronto.

— Quer ajuda com o Theo Helena?

— Não, ele está com o Luan. — sorrir.

Ao passar pela sala ouvir risada gostosa de Theo e Luan sorria junto. Fiquei ali parada olhando para eles durante uns minutos e logo subir para arrumar uma pequena bolsa com algumas roupas. Depois de separar umas roupas eu desci para almoçar com meus amores, já que a comida estava pronta. Almoçamos bem descontraídos, eu amamentei o Theo também e logo estávamos jogados no sofá morrendo de preguiça. Theo dormiu e Luan estava quase também quando uma mensagem nos despertou.

Espero que estejam prontos estou indo! Era Léo.

— Quem mais seria? — olhei rindo.

— Vamos arrumar Lê!

— Borá!

— Helena preparei o banho do Theo, posso?

— Pode sim, bom que ele da uma despertada Rafa. Obrigado! — sorrir e fomos pro quarto nos arrumar. 

Me vestir.

Luan também logo vestiu uma regata, uma bermuda cor areia, óculos de sol.

— Tô pronto! — Ele disse se jogando na cama.

A campainha tocou.

— Acabou sossego! — Ele disse.

— Bobo. — ri. — Vamos! 

Ele pegou a mala que havia preparado com algumas roupas e descemos, peguei Theo com Rafa e estávamos prontos quando Léo entrou.

— Hm, família pronta! — ele disse.— Gosto!

— Vamos então Léo. — Luan disse rindo.

— Borá!

— Cadê a equipe? — perguntei. 

— Esperando vocês lá em baixo.

A chegarmos já estavam eles dentro da van de Luan, fomos até o aeroporto até São José dos Campos, de lá até Ilhabela dava quase duas horas e gastamos quase três para chegarmos.

— Lugar mais perto não tinha né? — Luan riu.

— Sorry lindo! — Léo riu. — Vou organizar as coisas para começarmos. Rafa arrume o baby, Luan vai com Larissa! Helena vem comigo e Bruna.

— Vamos! — selei os lábios de Luan rápido e fomos nos organizar.

Enquanto Bruna me maquiava Léo separava um vestido de noiva lindo, amarraram meu cabelo, e depois vestir. O sol em Ilhabela não estava nem quente e nem frio estava gostoso mesmo era para entrar naquele mar! Ah, mar amar. Quando terminei Luan veio ao meu encontro com uma bermuda branca, camisa branca social ainda aberta, cabelos impecáveis como sempre e Theo parecia sua miniatura! Sorrir ao ver meus meninos, e o fotografo já tirava fotos. 

— Você está linda Lê! — Luan sorriu.

— Ih Luan, você vai cair pra trás vai ser na igreja. — Bruna riu.

— Ahh vai mesmo, aliás, os dois! Já que o casamento é quase uma surpresa pros dois. — Rafael disse.

— Confio em vocês. — disse.

— Ahh, mas tem que confiar mesmo. — Lari riu. — Lindos, vamos!

Peguei Theo com o Luan e a primeira pose era o casal olhando o baby e os sorrisos. Theo olhava tudo ao redor maravilhado, depois de muitas fotos correndo pela praia com o Theo nos braços, fotos de nós dois, fotos individuais. Foto deitados na areia, fotos de todos os jeito. E uma mais linda que a outra, trocamos de roupa algumas vezes. E por fim aproveitei e quase fiz um book meu também.

— Ficaram show! — Bruna disse.

— Mas olha quem são os modelos né? — Luan disse. 

— Uma família dessa! — falei.

— Ai cancela esse casal, ô povinho viu! — Léo riu. — Vocês arrasaram, agora vamos aproveitar um pouquinho que da tempo.

E foi o que fomos fazer, deixei Theo com as tias e fui curtir um pouco a praia com o Luan, onde ele tirou uma foto e postou.

@luansantana: Que o nosso amor seja eterno, eu te amo @helenamitchell.

— É tão bom estar junto, curtindo esses momentos com você. — ele me beijou.

— Eu te amo muito. — o abracei.— amanhã é a despedida.

— Vou pescar demais rapaiz!

— Que não seja uma piranha né!

Ele me olhou sério parecia parar, para entender melhor e ele caiu na gargalhada não conseguindo se controlar.

— Ei eu tô falando sério!

— Amor, eu sei. Você me mata de ri, na boa.

— É né? 

Depois fui brincar com o meu bebê um pouco para as tias aproveitarem a praia. Quando deu umas seis horas, fomos arrumar nossas coisas para voltarmos para casa. Vestir um vestidinho floral e voltamos pra uma van que nos esperava era quase duas horas até o aeroporto de São José de novo. A van foi aquela bagunça toda todos eles falando e rindo ao mesmo tempo. Assim que chegamos no aeroporto entramos todos no jatinho e eu fui postar uma foto.

@helenamitchell: Eu prometo que você vai ser o cara mais feliz do mundo, prometo ficar sempre linda pra você e prometo que vou sempre ter amar, de qualquer jeito e de qualquer forma. Prometo muito amor e muitas desculpas pelos meus erros. Prometo sinceridade e fidelidade, prometo nunca mudar para pior. Prometo confiança e um pouquinho de ciúmes. Prometo ser sua até quando nós morremos. Prometo sempre prometer isso e nunca me esquecer que um dia prometi não mais te magoar. Prometo que nos votos do nosso casamento vou prometer isso, prometo prometer mais e cumprir. ❤ @luansantana Hoje foi dia de fotos com meu amor, dia de muitas risadas e muito divertimento. Obrigado @larissamitchell @leoarantes @brusantanareal @rafaelmartins vocês são uma equipe invejável! Amo vocês.

Acabei adormecendo assim como meu Theo em meus braços e eu no ombro de Luan. Só despertei quando realmente chegamos no condomínio, após deixar todos em casa. Ao entrarmos em casa já era quase dez da noite.

— Amor um bilhete da Isa que deixou comida pronta.

— Ela é maravilhosa né Luan? — sorrir. — sobe toma um banho, vou da banho no Theo fazer ele dormir e depois tomar um banho e descemos para comer.

— Ta bom princesa, quer ajuda?

— Não meu amor. — sorrir.

Então foi o que eu fiz dei um banho no Theo e o amamentei que logo estava dormindo outra vez, o dia teria sido muito cansativo para ele. Depois de quase uma hora o deixei no berço e fui tomar um banho, lavei cabelo e desci para a cozinha onde Luan já atacava as panelas.

 

 

Capítulo 99° — Sou fã dele

Fiquei então esperando a resposta do Luan, mas ele me olhou e  logo em seguida para o pai.

— Amanhã.. — ele pensou. — amanhã vou ao escritório e conversamos, hoje foi um dia cheio.

— Luan…

— Pai, amanhã. — ele disse. — bença e boa noite.

— Ótimo amanhã, Deus te abençoe. Tchau Helena!

— Tchau Amarildo, boa noite! 

Luan acelerou o carro e voltou a atenção na direção, olhei pra trás na cadeirinha Theo dormia. 

— Quer me contar? — o olhei.

Ele sem tirar atenção do volante disse.

— Não é necessário.

— Certeza? O que aconteceu?

— Helena eu não quero falar disso agora tudo bem? — ele quase gritou, mas suspirou algumas vezes, enquanto entravamos no estacionamento do apartamento.

— Você quem sabe. — tirei meu cinto e desci do carro e ele ainda ficou lá pensando, não sei em quê. Abri a porta de trás tirei Theo da cadeirinha fechei a porta e fui para o elevador.

Não fiquei brava por ele não querer contar o que aconteceu, mas sim chateada pela forma que ele me respondeu. Para evitar confusões é melhor deixar o jeito que tá. Ao chegar no apartamento entrei em casa e fui pro quarto do Theo, lavei as mãos e fui trocá-lo colocando um pijaminha e depois o coloquei no berço. Deixei apenas o abajur ligado e sair do quarto. Assim que entrei no meu quarto tirei meu vestido e coloquei uma roupa mais confortável para dormir. Retirei toda maquiagem do rosto, escovei os dentes, quando sair do banheiro ele entrou no quarto.

— Lê desculpa. — ele disse arrependido. — eu estou muito nervoso e acabei descontando em você.

— Tá tudo bem Luan. — disse.

— Não eu sei que não tá! — ele suspirou.

— Se você não quiser contar tudo bem, eu te entendo. Ta desculpado. — sorrir e fui até ele e dei um selinho. — vá se trocar!

Ele me olhou ainda não muito convencido e entrou no clouset. Ao sair de lá ele veio com uma calça de moletom e sem camisa. Se deitou do meu lado na cama.

— Eu quero te contar, mas tenho medo da forma que você irá reagir Lê.

— Você fez algo errado?

— Eu não.

— E então?

— Ela fez. — ele disse.

— O que ela fez, que te deixou tão nervoso?

— Ontem antes de voltarmos do hotel ela veio dizer que havia marcado uma entrevista sábado agora, no dia do nosso casamento. E ela sabia, que não iríamos ter nada por esses dias. Pedi para ela que desmarcasse e que ela poderia vir para o escritório mais cedo, pois eu já estava farto dela. Ela é muito intrometida, me irrita! Ontem quando eu cheguei no escritório fui pra minha sala e pedi Ju que na hora que todos estivessem chegado me chamasse. E quem foi me chamar? Ela mesma Thais. — ele dizia com raiva. — ela entrou dizendo que todos já me esperavam e eu me levantei indo. Ela segurou meu braço e pediu que eu esperasse que ele queria pedir desculpas, falei que tudo bem e ia saindo da sala e ela veio com tudo e me beijou. 

Ouvir essa última palavra foi como se enfiasse uma faca no meu peito. Como ela teve a coragem de beijar o meu noivo? Fechei os olhos respirando fundo. Luan parou de falar. Sentir minha lágrima descer e seu dedo encostar em minha bochecha limpando.

— E você beijou ela? — perguntei.

— Não amor, claro que não. — ele disse me abraçando.— Ei não chora não, por isso eu não queria te contar… você não merece passar por isso. Ei eu te amo e eu nunca, nunca na minha vida pensei em ficar com outra pessoa que não fosse você, enquanto estamos juntos.

— Eu também te amo. — falei ali dentro do abraço dele. — e então você demitiu ela sem que seu pais e todos os outros soubessem?

— Não, ela não entrou para reunião na hora que finalizei e sair da sala com o Rober, ela entrou na sala pedindo demissão na frente de todos. Desde aí meu pai está achando que eu que mandei ela embora, mas não foi. Ninguém além de você e o Rober sabem da verdade. Só que para meu pai demiti-lá ele tem que saber e ele ainda não sabe. 

— Eu quero matar essa mulher Luan!

Sim! Eu estava me mordendo de ciúmes do Luan sim! Ele é o meu noivo, vamos casar no sábado e ela o beija. Que ela não apareça na minha frente, não mesmo. Suspirei fundo mais uma vez.

— Me perdoa amor.

— Luan eu sei que não foi sua culpa sua intenção, não tem que pedir desculpas. Essa mulher é louca, que ela não apareça na minha frente, sou capaz… — ele me interrompeu.

— Não irá fazer nada amor. Ei, olha aqui pra mim nunca vai mudar o que eu sinto por você, cê ta me ouvindo? Eu te amo Helena, amo demais, você é tudo pra mim. Te peço desculpas e também peço que não chore, pois eu te amo demais pra te ver chorar. — ele disse beijando meu rosto.

— Não foi sua culpa amor. — disse. — eu também te amo muito e não há ninguém nesse mundo que fará isso mudar! Você é meu tudo!

— Linda da minha vida. — me beijou por algum tempo um beijo calmo cheio de muito amor, carinho. E assim me abraçou e em seus braços eu adormeci.

(…)

Luan On.

Acordei às oitos horas e deixei Helena dormindo, ela já tinha acordado três vezes durante a noite por causa do Theo. Fui no quarto dele ele também dormia. Voltei pro meu quarto e separei uma roupa e fui tomar um banho. Me vestir e desci para tomar café.

— Bom dia! — eu disse a Rafaela e Isaura que estavam na cozinha.

— Bom dia Luan! — elas disseram.

— Acordado logo cedo? — Isa sorriu.

— Reunião com meu pai Isa. — falei.

— Hm! — ela disse. — Pão quentinho na mesa, o café já estou passando. 

— Tranquilo. — me sentei para tomar meu café, enquanto mexia no meu celular. Respondi algumas mensagens e havia uma do meu pai. 

Bom dia filho, passo aí para te pegar já já!

Bom dia, bença! Ok.

Depois de tomar meu café me sentei na sala, uns minutos mais tarde Rafaela desceu com o Theo que fez a festa quando me viu.

— Ei garotão! — disse pegando ele. 

— Acorda Helena para amamenta-lo Luan? — Rafaela me olhou.

— Sim Rafa pode, se não acordar ela irá ficar uma fera! — risos. 

— Ótimo, aproveitar e pegar a bandeja de café que Isa preparou pra ela. Já volto pra buscá-lo. — ela sorriu.

— Cê tá com fome é meu filho? 

Ele dava lindos sorrisos para mim, depois de uns dez minutos meu pai me manda mensagem dizendo que já está na porta me esperando. Rafa pegou Theo.

— Rafa avisa a Helena que fui pro escritório volto pra almoçar com ela. — sorrir.

— Ótimo Luan, pode deixar. Tchau!

Sair do apartamento e quando cheguei no Hall encontrei meu pai junto com o Rober, cumprimentei e entrei no carro. Fomos conversando sobre outras coisas no carro, assim que chegamos encontramos Thais na porta com Arleyde.

— Bom dia! — elas disseram.

— Bom dia! — respondemos.

— Lelê que bom ter você de volta! — entramos todos no elevador.

— Também Luan. — ela sorriu. — Que bom que chegamos todos juntos!

— Sim, seremos breve! — Amarildo sorriu.

Ao entrarmo no escritório meu pai também chamou Ju para ir conosco até a sala de reuniões. Na sala estava eu, meu pai, Rober, Lelê, Ju e Thais. Nos sentamos e então meu pai começou a dizer sobre o acontecido.

— Todos que chamamos aqui sabe que tudo que falarmos aqui ficará dentro dessa sala. — ele falou. — Bom aqui vamos saber o real motivo por Thais ter pedido demissão. Thais quer começar?

Ela diz que sim com a cabeça e me olha.

— Bom não fiquei por tanto tempo aqui com vocês, mas eu sentir desprezo de alguns com minha pessoa. — eu a fitava com os olhos. — Luan não confia em mim e para que a gente possa trabalhar tem que ter uma confiança. E ontem eu e o Luan nos desentendemos mais cedo no hotel antes de virmos para São Paulo, nisso ele pediu para que eu viesse embora antes. A tarde quando nos encontramos u fui pedir desculpas na sala dele ontem antes da reunião e aconteceu uma coisa que eu sei que nunca deveria ter acontecido. — ela suspirou. — nós nos beijamos. 

Ela falou com seus olhos se enchendo de água, como ela poderia ser tão falsa? Nos beijamos?

— Nos beijamos Thais? Você é louca! — eu disse já nervoso. — Você me beijou, você sabia o que estava fazendo eu te falei que estava desculpada, e você veio pra cima de mim, para de falsidade menina!

— Luan… — meu pai disse. — deixa ela se explicar.

— Se isso tiver uma explicação verdadeira né.. —falei.

Juliana segurou meu braço e disse baixo calma.

— Eu sempre fui apaixonada pelo Luan. — ela começou. — sou fã dele, e quando vi essa oportunidade de poder trabalhar e estar perto fiz o que eu pude. Apaguei todas minhas redes sociais para que ninguém descobrisse que eu era fã. Mas eu sabia o risco que estava correndo, mas eu vim mesmo assim. Quando foi aquele show que conheci ele pessoalmente e ouvir Bruna e Helena falarem que eu era meio estranha pelo motivo de sempre intrometer em tudo. Eu não suportei ver ele feliz ao lado da Helena, eu nãos gosto dela.

— Agora tá entendi, você também jogou água nela de propósito naquele dia?

— Sim eu joguei, fingir ser acidente. — ela disse. — Eu peço desculpas Luan, mas eu sou sua fã. Eu gosto de estar sempre ao seu lado!

— Thais você mentiu pra gente! — Amarildo disse.

— Era única forma de estar com ele, nós fãs nem sempre podemos estar perto. São poucas vagas de camarim é difícil pra caramba! — ela disse. — eu pensei sim em sair, pedir demissão e só, mas eu precisava falar a verdade. Perdão Luan, eu te amo muito.

Eu olhei para ela eu não sabia o que fazer? Um fã, mas uma fã louca? Como posso confiar nela depois disso tudo? Isso tudo realmente me deixou nervoso, chateado, pirado. 

— Você fez de tudo para acabar com meu casamento, você é capaz de muita coisa, mas eu sei que nesse seu coração aí não tem toda essa maldade. Te perdoo sim Thais, mas você não pode continuar na equipe, nós não podemos confiar em você. — falei.

— Eu entendo. — ela disse. — Desculpas Amarildo, Ju, Rob, Lelê, mas eu precisava disso, eu queria isso. E também aprendi com isso! — ela disse. — me da os papéis deixa eu assinar.

Meu pai então passou os papéis para ela e assim que ela assinou ela se levantou e se despediu, saindo pela porta. Meu pai foi atrás dela.

— Eu estou assustado! — Rober disse.

— Não imaginava. — Ju também se pronunciou.

— E vocês pensando que era minha culpa. — disse ainda sem acreditar em tudo.

Capítulo 98º — De pernas pro ar

Eu tremia de tanta raiva, não conseguia me controlar. Ela me olhava com medo e saiu dali passando pelo meu pai.

— Vai me responder?

— Pai agora não, pode ir para a sala de reuniões eu já vou. — disse sem olhá-lo. 

Vi que a porta se fechou atrás de mim, suspirei fundo, porque essa menina fez isso? Quem ela pensa que é? Porque ela me beijou? Minha cabeça foi invadida por perguntas sem respostas alguma. Peguei meu celular colocando no bolso e sair da minha sala indo para a de reunião. Todos me olhavam, fingir que nada aconteceu e me sentei na minha cadeira ao lado do Rober.

— Borá começar então né. — Olhei a mesa ao redor a Thais não estava, melhor assim.

— O que houve? — Rober me olhou.

— Depois te conto.

Ele confirmou e meu pai começou a falar.

— Bom hoje todos estamos aqui, pois Luan disse que precisaria dessa reunião para conversar com a gente. Vou passar a palavra para ele.

— Bom galera é o seguinte…

Comecei a falar tudo que eu pretendia, que estava me sentindo sobrecarregado, que queria estar mais tempo com Helena e Theo, estava ficando muito tempo fora de casa. E eu não queria que continuasse dessa forma, falei tudo que estava me incomodando. Também citei o fato de querer a Arleyde me acompanhando nos shows e não Thais. Só não disse o que havia acabado de acontecer na minha sala, meu pai despediria ela agora mesmo e eu não sei se é a coisa certa. Enquanto eu ia falando eles prestavam muito atenção, também citei em relações aos fãs sobre mais vagas ao meu camarim, pois eles merecem.

Depois de quase meia hora falando eles também começaram a dizer muitas coisas em relação ao que pedir, mas como era fim de ano que ficaria complicado alterar algumas coisas. Ainda mais porque temos o casamento ficaremos uma semana fora para Lua de mel, volta natal com a família e a semana seguinte show de fins de ano. Mas que a partir de janeiro em relação ao tempo iria melhorar, eu agradeci. Meu pai além de tudo isso, também se propôs a falar de outras coisas relacionadas á equipe, bom a reunião durou em cerca de três horas.

— Vão precisar de mim? — perguntei à mesa junto de todos.

— Não… — disseram.

— Então tá bom, beijo galera! — falei. — Testa vem comigo! 

— Bora, tchau gente! — Ele despediu.

Ao sair da sala de reuniões junto com o Rober a Thais entrou na mesma, e eu escutei a dizer.

— Já que estão todos aqui preciso pedir agora mesmo, eu quero a demissão. — foi só o que ela disse.

Rober parou na metade do corredor e eu continuei andando.

— Testa! — chamei.

Ao chegar lá fora abrir a porta do carro e entrei.

— Vamos pra sua casa? — ele me olhou.

— Não, vamos andar por aí.. — respirei. — quer me contar porque a Thais pediu a demissão?

— Pelos erros dela mesmo. — disse acelerando o carro.

— O que houve na sua sala quando ela foi te chamar?

— Ela me beijou Rober, me beijou! — disse nervoso.

— Como assim? — ele me olhou assustado assim como eu fiquei na hora. 

Meu celular começou a vibrar era meu pai deixei tocar, então ele ligou no do Rober ele me olhou antes de atender. Voltei a prestar atenção no trânsito.

— Oi Amarildo, é o Luan tá dirigindo, tô aqui com ele.. Hm, ele não vai querer voltar agora não, vocês conversam mais tarde. Pois é, mas as coisas estão realmente complicadas, mas a culpa não é dele não. É eu sei, tudo bem, tchau. — ele desligou.

— Tudo bem. — eu disse suspirando. — me diz essa menina ela só pode ser louca!

— Ninguém imagina isso Luan, ela é obcecada por você.

— A Helena e Bruna disseram desde o começo. Agora tudo faz sentido, ela ter molhado a Helena no primeiro dia dela essa menina é louca!

— Relaxa parceiro, seu pai disse que não vai despedir ela enquanto vocês não conversarem e contar o que houve.

— Como irei contar isso pro meu pai? Pra Helena? — perguntei.

— Luan você não estava errado, você não beijou ela, beijou? — ele me olhou.

— Não Rober, eu não beijei. — bati a mão no volante nervoso.

— Amigo relaxe! — ele disse. — vou estar junto com você.

— Obrigado de verdade. — falei.

Rober disse que tinha que voltar ao escritório para arrumar umas coisas, ajudar Juliana. Só deixei ele na porta do prédio e fui pra casa, ao chegar no apartamento estava um silêncio. Passei na cozinha bebi um copo de água, encontrei Rafaela na escada.

 — Oi Rafa! Cadê o povo dessa casa?

— Helena deitou agora com o Theo no quarto de vocês.

— Ok, obrigado.

— Eu já vou, tchau Luan!

— Tchau Rafa! — disse.

Finalmente em casa sozinho com meus amores. Marquinhos havia ido para casa do Caio e Rober ficado na central, aproveitar o tempinho com eles seria ideal. Ao chegar no quarto uma roupa separada na poltrona um vestido e uma sapato de Helena. Ela iria sair?

— Oi meu amor. — disse ao vê-la na cama com nosso rapazinho que estava sentadinho e olhou pra mim.

— Oi meu bem, como foi? — ela sorriu e me sentei perto deles também, beijei a cabeça do meu filho.

— Foi pior do que achei que poderia ser, mas ta resolvido. Eu acho! — disse, mas não queria ter que explicar o pior pra ela, não agora. Suspirei. — E vocês como passaram a tarde?

Helena me olhava com muita atenção, ela me conhece melhor que ninguém, mas também não quis prosseguir o assunto e respondeu.

— Brincamos muito né filho. — ela disse e Theo olhou pra ela sorrindo.

Eu queria registrar esse momento em minha mente, meu filho sorrindo para mulher da minha vida, a qual casaríamos daqui a três dias.

Luan Of.

Luan chegou após a reunião dava pra ver o quão tenso ele ainda estava, mas se ele não quer falar sobre eu não irei tocar no assunto. Não quero que ele se sinta mais cansado ainda. Sorrir para ele que conversava com o filho.

— Fala com o papai que hoje nós vamos jantar fora Theozinho. — ele disse.

— Vamos? — ele me olhou.

— Se você quiser sim, mas se não quiser eu entendo estar cansado amor. — Disse.

— Vou com vocês, que horas sairemos? — ele me olhou. 

— Ás oito! — sorrir. 

— Que jantar é esse?

— Contratos da sua irmã com o Cauã.

— Ela vai mesmo ser modelo?

— Sim e vou ajuda-lá! 

Ele sorriu.

— Ela tá bem?

— Ela te contou?

— Estou com uma raiva do Breno cara! 

— Ela vai ficar bem, ela passou um dia aqui com a gente, conversamos ela estava melhor. Relaxa ta? — sorrir. — e então que roupa meus dois amores vão sair hoje?

— Amor, tem alguma igual? — Luan se animou.

— Tem sim.

— Ótimo onde ta? 

— Eis a questão! — rimos.

Luan ficou com o Theo brincando enquanto fui procurar a roupa no armário.

— Tem várias amor, qual? 

— Deixa eu ver..

Depois dele escolher a roupa igual pro Theo fomos para a cama de novo, e lá me deitei com eles e acabei dormindo. Estava cansada, querendo ou não cuidar de criança é bem cansativo e com o Luan em casa era mais fácil. Quando acordei já eram quase sete da noite, Theo resmungava ao meu lado na cama e Luan também dormia do lado do filho. Me sentei na cama e dei mamar para ele que estava com muita fome, depois de mamar ele arrotou. Coloquei ele no berço e fui preparar o banho do pequeno, depois de tudo pronto dei um banhozinho nele, e vestir a roupinha que Luan havia escolhido. 

Depois de arrumá-lo coloquei no berço novamente e fui tomar um banho e ao terminar me vestir.

Resultado de imagem para vestido para jantar de negocios pinterest

— Amor! —chamei.

— Hm… — ele resmungou.

— Vai pro banho vida. 

— Ai jura?

— Se você quiser… — ri.

— Eu vou. — ele disse levantando e me olhou. — Você é maravilhosa demais nossa!

— Bobo!

Ele foi pro banho, sequei meus cabelos e fiz uma make e toda hora ia no quarto do Theo vê-lo. Ao terminar arrumei um bolsa para o nosso bebê, e coloquei tudo que precisaria. Peguei Theo e levei pro meu quarto coloquei na cama. Tirei uma foto do meu amorzinho.

é tanto amor que transborda! @luansantana 😍❤

A foto logo se encheu de comentários e curtidas, era só amor.

— Tô pronto! — ele realmente saiu pronto do banho, e estávamos todos prontos na hora! 

— Você dirige?

— Aham, pegar a Bru né?

— Sim, vamos!

Passamos e pegamos Bruna na porta da casa dos pais de Luan e logo partimos para o restaurante. Bruna foi conversando animada com a gente, Luan dava risada ao ver a irmã feliz. Em meia hora já estávamos entrando no restaurante que ainda não estava tão cheio, Cauã veio nos receber e fomos até nossa mesa. Meu pai estava ali também e veio nos cumprimentar antes de voltar a trabalhar.

— Bruna fico mega feliz em saber que fui escolhido! — Cauã disse animado ao se sentar.

— Ah Cauã e eu por saber que você aceitou. — risos.

Então nos serviram o jantar, e uma papinha para Theo. Enquanto comíamos Cauã contava com iria ser, e Bruna também estava ali atenta a tudo. Não tinha como boa ver a felicidade que ela tinha no rosto. 

— Começarei com a lojas então? E em seguida propagandas.

— Sim exatamente como era com a Helena, mas com mais tempo pra tudo né? Helena por causa da faculdade quase não fazia fotos e tal, mas você será um sucesso! Nao é Helena? 

—Sem duvidas!  — sorrir.

Assim que terminamos o jantar conversamos mais um pouco, Bruna assinou o contrato é oficialmente Bruna começaria sua carreira de modelo.

Como estávamos com Theo ele já dormia em meus braços e acabamos despedindo do meu pai e Cauã, e voltamos pra casa. Ao deixar Bruna na porta de casa ela agradeceu a mim e ao Luan e logo veio Amarildo na nossa direção. 

— Luan meu filho desce precisamos conversar sobre Thais, porque ela pediu demissão? Eu não entendi nada.

Eu olhei para Luan não entendendo nada também. Porque Thais pediria demissão? Porque Luan não me contou?