Tudo pelo sonho dele — Só alegria

– E essa pessoa me traz felicidade todos os dias, escuta só. — Ele sorriu e e olhou pra banda. — Acho que vocês já sabe quem é. 

Eu já falei de amor, já escrevi canções com caneta de alma, folha de emoções á procura de uma canção perfeita. E nessa procura eu pude encontrar que o amor acontece em particular só quem ama sabe e pode entender. (Refrão) Apenas do olhar sinto a melodia no seu caminhar, vou encontrando a rima as notas me vêm no teu abraçar no teu beijo doce a letra se faz agora o resto não importa mais é que o nosso amor canção perfeita traz. — Ele sorriu e continuou.  — Apenas do olhar sinto a melodia no seu caminhar, vou encontrando a rima as notas me vêm no teu abraçar no teu beijo doce a letra se faz agora o resto não importa mais é que o nosso amor canção perfeita traz. Eu te amo Daniele!

– Me diz porque tão perfeito? — Perguntei pra mim mesma. 

– Awn que lindos! — Nicole e Aninha vieram.

Eu já estava chorando.

– Ô manteiga derretida, sabia que você ia chorar. — Nicole me abraçou.

– Ah Nick, seu irmão me fazendo chorar. — Sorrir pro palco. E ele já começava outra música.

– Isso que é amor o resto é conversa. — Ana cantou a música do tio.

– Ahh vocês hein! — Rimos e curtimos o restante do show.

Quando acabou Luan disse que ia buscar o filho pra vim ao camarote, eu estava dançando com Bruna e Aninha filha de Bruna, logo chegou Clara.

– Clara que saudades né? — Nicole ria. — Onde você ta morando? — Nicole zoava com a irmã, por não aparecer em casa.

– Ah guria, cala boca! — Riu. — Hmm.. Daniele o cantor fez uma música pra você. Que lindo!

– Você viu? Fiquei toda chorosa aqui.

– Merece demais. — Alice me abraçou.

– Awn sogrinha, obrigado.. obrigado mesmo! — Sorrir.

Do nada elas se afastaram todas de perto de mim. Olhei pra trás vinha meu amor, minha vida. Meu homem! Ele me abraçou fortemente, e eu fiz o mesmo, os fotógrafos não pedia um momento. Fiquei por um minuto abraçados sem dizer uma só palavra.

– Obrigado. — Conseguir dizer. — Obrigado por me fazer a mulher mas feliz do mundo, sou feliz e grata a Deus por ter um namorado assim, eu te amo.

– Minha pequena, eu te amo e muito. Eu sou feliz por ter você comigo.

– Lindo! — Sorrir.

– Gostou da música? — Ele me deu um beijinho.

– Ameeei! — Falei sorridente.

– Não sei se anda merecendo. — Ele riu.

– E porque? — Ri.

– Atrevida demais!

– Ah só por isso. — Rimos. 

E fomos curtir o show junto com todos. Dançamos, cantamos, rimos de muitas coisas, Breno ciumento demais, os caras me olhavam ele já me abraçava, eu ria da cara dele.  

 

Os dias, semanas e meses foram se passando e vocês viajavam por todos lado por causa dos shows, Breno ia em TVs, rádios, você trabalhava na Equipe, viaja algumas vezes para shows, outras vezes ficava em casa resolvendo o que dava. Faltava apenas um mês para as férias, já haviam se passado onze meses, nem dava para acreditar em tudo o que aconteceu. Porém, o Natal estaria ai chegando, nada mais nada a menos que curtir o final do ano na chácara com a família e amigos. E mais cheio de surpresas nesse fim de ano.

– Férias, bem vindas! — Eu disse me levantando da cama do hotel, estávamos em Campo Grande MS, cidade em que meu pai nasceu. O show da noite passada foi aqui.

– Ai Breno, vai dormir! — Dani disse.

– Ô muié! — Rindo. — Vamos voltar pra Sampa, pegar nossas malas anda. Hoje é véspera de natal e nossa família está na chácara nos esperando.

– Minha mãe, meu pai? 

– Também! — Entrei no banheiro e fui pra um banho, me vestir.

E Dani foi pro banho, quando saiu do banho se vestiu.

– Vamos tomar café? 

– Borá morzão. — Ela sorriu. — Que animo hein!

– Férias, família, viagens, natal, ano novo! — Eu dizia. — Top!

– Demais da conta!! — Tomamos nosso café.

David nos chamou, ele era meu secretário. 

– Vamos embora?

– Borá David, que hoje eu tô animado!

– Notei isso já meu amigo. — Dani e David caíram na risada. 

Na frente do aeroporto estava cheio de fãs, mas eu atendi todas, não importava quantos minutos ou horas ficaria ali, mas atendi, dei autógrafos, pra todas. E claro elas amaram!

Dani conversava no telefone quando entrei no carro, e logo depois de mais algumas conversas desligou.

– Quem era?

– Nick. — Ela disse. — Estamos preparando um negócio. — Sorria.

– Ahh, conte-me!

– Você só irá saber, junto com todos. — Ela disse rindo. Eu enchi ela de beijos.

Fomos a caminho do aeroporto, chegando lá entramos no Jatinho e fomos pra sampa, pegamos nossas malas que já estavam prontas com tudo que precisaríamos, e voltamos para o jatinho que foi longa um pouco a viagem.

tumblr_mxyu8pt8m41rb2sn2o1_1280

Férias, família, natal, diversões, e com ela do meu lado! Ooh trem bom! @danielealbuquerque”

– Mô, o que você e a Nick estão aprontando? — Perguntei, super curioso.

– Surpresa! — Risos.

– Ahh não hein! Você sabe que eu amo surpresas, só que eu sou curioso uai.

– Eu sei morzinho, só que não vai adiantar ta?

– Chata.

– Também te amo.

Foi mais ou menos uma hora de voo, e logo pousamos em Londrina. O carro que eu tinha alugado estava no aeroporto, como esperado, tinha fãs, atendi elas também e fomos a caminho da chácara escutando umas modas, das boas.

Chegando na chácara minha mãe veio correndo me abraçar, ai que saudades!

– Mãe!

– Meu filho, que saudades! Nossa, agora eu sei o que sua vó Marizete passava viu? — Ela me deu um abraço apertado.

– Ah mamusca. — Sorrir.

– Oi Dani.

– Oi sogrinha, tudo bem?

– Tô bem demais.Família reunida!

– Sempre bom, né? — Sorrir.

Fomos entrando e cumprimentando todos que estavam ali, fui conversar com meus amigos e primos de segundo grau que estavam ali. E Dani com as meninas.

– Oi mãe. — Eu disse. 

– Oi Dani, que saudades hein minha filha. — Minha mãe me abraçou.

– Uai D. Helena tô aqui. — Sorrir. — Oi papai. — Sorrir.

– Ei boneca, como você está?

– Bem demais, feliz!

– Nossa motivo da felicidade.

– Vários! — Sorrir.

– E vocês saberão só a noite! — Nicole sorriu.

– Vish! O que vocês duas tão tramando hein? 

– Surpresa! — Eu e Nicole falamos rindo.

tumblr_mws3bobR211r55s91o1_1280

“Ela chegooou!! Hoje tem surpresinha pra família santana e famiília albuquerque! Hahaha amo ❤  @danielealbuquerque. Véspera de Natal! “

Tudo pelo sonho dele — Just love, Just smiles

Borá então amor! — Puxei Dani.

– Borá!! — Sorrindo. 

– E aí minha querida vendo vocês dois assim, lembro de quando era mais nova com o Luan. — Risos. Minha mãe desceu conversando com Dani, eu e o eu pai logo atrás.

– Pois é deve ser um orgulho pra vocês, ver no que o Breno se tornou. — Dani sorriu. — Se Deus quiser irá conquistar muitas coisas ainda, todos os seus sonhos irá se realizar!

– Sim. — Minha mãe dizia, enquanto saíamos. — Preparada pra trabalhar na equipe?

– Mais do que preparada, saber que vou poder acompanhar ele de pertinho, é tudo. E pode ter certeza Alice, cuidarei muito bem do seu menino, nem precisa pedir.

– Eu sei que vai, confio em você! — Elas se abraçaram.

– Mulheres da minha vida, parem se não começo a chorar aqui. — Eu falei, rindo. — Borá pro carro. Nicole! — Gritei.

– Tô aqui! — Nick vinha descendo as escadas. 

– Então vamos?

Fomos todos pro local do show, que por sinal por ser um rodeio estava bem lotado. Assim, diz meu pai que tinha vários cartazes escrito meu nome, ou algo parecido. Que todos os fãs estavam a minha espera, eu claro não conseguia esconder a felicidade. Chegamos no local fui direto pro camarim, e como tinha atender os fãs no camarim, Clara já estava posicionada pra fotografar.. Ela também começaria a trabalhar comigo. Dani me deu um selinho e se sentou no canto do camarim com Nicole. E o meu primeiro atendimentos de fã, no camarim começou.

– Breno! — Uma garota, parecia ter uns quinze anos. — É tão bom está ao seu lado. — Me abraçou. 

– O minha linda! — Sorrir, abraçando-a. — Você ta bem?

– Melhor impossível, realizando meu sonho tão rápido assim. — Sorriu. — Olha te trouxe alguns presentes.

– Obrigado viu. — Falei pegando. Vou deixar ali depois vejo tudo. — Nicole pegou os presentes comigo.

– De nada Bre, ah antes da foto só queria dizer que você e a Dani, formam o lindo casal. Se casem, por favor! — Ela riu.

– Ah é? — Eu olhei Dani ela sorria. — Pode deixar, seguirei seu conselho. — Eu ri. — Então bora pra foto?

– Borá anjo.  — Tiramos a foto. 

Ela despediu e saiu super feliz do camarim e assim foi todas. Ficaram eufóricas, eu estava amando aquilo mds! Depois de atender todas, meu pai disse que ia verificar o palco. Ahh! nem todos os shows ele poderia esta presente, ele também teria shows. Pois é! Todos saíram do camarim, ficando só eu e Dani.

– Morzinha. — Chamei ela, abraçando-a.

– Suas fãs são linda, hein?

viu, mô? 

– Falou pra nós casarmos. — Risos. — Tudo que eu mais quero, viver do seu lado, pelo resto da vida.

– Eu também, meu amor. — Sorrindo, nos abraçamos por um tempo. — Tira uma foto aqui vem? — Ela pegou o celular.

tumblr_n74j4ovRTF1slr1m1o1_500

Ops… O cabelo! hahaha. Vai ter que arrumar novamente, hein mô. @brenobsantana, te amo.. daqui a pouco show pra vocês!”

– Aí meu cabelo! — Fingir está sério. — Você hein!

– Olha já que trabalho na equipe. — Ela ria. — Vou ver se precisam da minha ajuda, fui! 

– E Daniele! — Eu ri. — Vai lá Gatinha.

Alice narrando.

– Sabia Lu.. que da saudades. — Sorrir. — Vendo Breno assim com Dani, tão felizes. Lembro sempre de nós dois!

– Eu também Licinha, era bom demais, jovens sapecas!

– Ahh se pudesse voltar, ao tempo! — Ri.

– Uai sapecas ainda somos né mô? — Ele ria.

– Bobo! — Sorrir.

– Vou ficar lá no camarote com a Nick, viu? — Sorrir. — Te amo.

– Meu beijo! 

– Ah claro, meu amor. — Sorrimos e nos beijamos.

– Que nojo! — Nicole.. tinha que ser.

– O que é hein princesinha do papai? — Luan ria.

– Parem com isso anda. — Ela disse. — Vamos mãe. — Riu.

– É amor demais hein. — Falei. — Beijo mô, vou lá.

– Beijo, juízo hein Nicole, Lucas não está aqui hoje, mas estou de olho.

– Que isso pai! Tô junto com todos da família lá no camarote, beijo. — Ria

Dani narrando.

– Luan! — Dani me chamara.

– Oi Dani?

– Precisam de algo, quer que eu ajude? — Perguntei.

– Não,não aqui ta tudo em ordem. — Ele disse.

– Ok, vou apressar Breno então.

– Isso faça isso, daqui a pouco é o show.

– Ok Luan. — Sorrir, e voltei pro camarim.

– Será que posso entrar? — Coloquei só a cabeça pra dentro.

– Se não for bagunçar meu cabelo novamente, a vontade! — Ele riu.

– Idiota. — Ri. — O rodeio já já acaba, e começara o seu show, que é o primeiro.

– Ok mozinha. — Sorriu.

– Tô com fome. — Sair pegando uma vasilha de morangos que tinham ali. — Hm.. Amoo!

– E eu não sei disso? —Ele riu. — Se lembra daquela vez que você estava toda estressadinha, e me fez buscar uma bandeja de morangos no mercado? E não me deixou comer nenhum. — Nessa hora Breno pegou os morangos de minhas mãos. — Então.. esses são meus!

– Ah não amor.. — Fiz biquinho.

– Ta que você é baixinha, mas anão é menor que você. — Ele sempre palhaço.

– Bre, eu quero! — Tentei pegar de suas mãos, ele não deixou.

– Isso ai seu gordo come tudo sozinho mesmo, tomara que te dê uma dor de barriga muito forte também. — Eu disse séria, querendo rir, me sentei no sofá emburrada.

– Olha só gente a criancinha, toda emburradinha.

– Vai te catar Breno! — Falei.

– Eeh, amor hein! — Nossa.

– Aquele dia eu estava na TPM, você deveria recompensar né? — Ri. — Agir por impulso. 

– Mas.. — O interrompi.

– Nem vem dizer que você tem TPM, porque não é verdade. — Eu disse rindo. — Dá ai amor.

– Não, não quero e não dou. — Ele se sentou na cadeira giratória e comia os morangos.

– OK! — Sorrir e comecei a mexer em meu celular.

– Amoor. — Ele disse.

– É que sorrisinho é esse aí, hein? Tô gostando não.

– Fique ai com seus morangos, OK? — O olhei e logo voltei a olhar o celular. 

– Princesa.

– Nem vem, e na hora também que dizer que está com saudade e Blá, blá, blá.. pense nos morangos que você me negou! — Eu sabia que iria vencer esse joguinho, sempre venci.

– Mas.. — O interrompi, novamente.

– Sem mas! — Sorrir ironicamente. E ele comia os morangos me olhando.

Tirei uma foto e postei.

tumblr_n7fgx69aUV1t8ei4wo1_500

Morzinho não quer me dá morangos, esse gordo @brenobsantana.. tu vai ver!”

Vi que seu celular vibrou com certeza seria a notificação da foto, vi também que ele pegou o celular me olhou e riu. Eu fingir que não tinha visto, e só escutei os barulhinhos das teclas. E logo em seguida um comentário, em minha foto. “Que biquinho mais lindo dessa muié gente, ai como eu amo morangos ops… a @danielealbuquerque <3″ 

Eu vendo o comentário eu ria por dentro, mas logo comentei. “Isso come mesmo, já te disse o que irá acontecer, #ficadica gatinho @brenobsantana 😄”. Os comentários das fãs eram engraçados, eu ria demais. “Breno sem coração, da morangos pra Dani!” “Breno fominha, divide!” “Bre olha o biquinho dela, não faz isso! Dá os morangos pra ela garoto.” “Breninho seja cavaleiro e dá os morangos pra Dani.” “Breno palhaço, dá pra ela anda”. 

– Isso coloca minhas fãs contra mim mesmo. — Ele chegou de mansinho por trás de mim, se sentando no sofá e me puxando pra ele, cheirando meu pescoço. 

– Fiz nada. — Disse rindo. — Elas estão certas, seu fominha! — Rindo.

– É Daniele Albuquerque de Asis, cê que eu nunca irei negar morangos pra você né minha princesa, ainda mais com esse biquinho da foto. Faz de novo, faz. — Ele falava como se fosse com um bebê.

– Não quero. — O olhei.

– O marrentinha da minha vida, faz esse biquinho pra mim faz.. — Ele pediu não resistir, fazendo. Ele segurou minhas bochechas e me deu um selinho demorado, e me entregou as vasilhas com os morangos.

-Sabia que você não iria me deixar sem os morangos, mô. — Ri da cara que ele fez.

– Só não quero ficar sem umas coisinhas depois.

– Safado, idiota! — Joguei a almofada nele, rindo.

– Uai mô. — Ele dava gargalhadas. — Não vai me dá?

– Você quer? — Sorrir, me sentando em seu colo colocando em sua boca.

– Hmm, olha ta ótimo.. só que o horário não permite você sentar assim em cima de mim, né amor? — Ele riu.

– Uai e porque? — Risos.

– Oiá o jeito que você me deixa, já já tenho que ir pro palco. — Ele fez a cara de safado de sempre.

– Ai Breno Rafael, você é terrível! Nem aparece nada aí, olha! — Eu ria, adorava irrita-lo.

– Eu sou terrível, você me atiça e eu sou terrível, ok santa Daniele.

– Mô, mas nem da pra ver tanto assim também, é bem pequeno né? — Eu ri.

Coméquéé? O que você disse?

– Nada. — Risos eternos.

– Ah não sai do meu colo, também vai. — Ele me tirou de seu colo e se levantou, já com raiva.

Já eu? Ah! Morria de rir dele, meu Deus! Eu não conseguia parar de rir, meu estômago até doía, ele me olhava feio e eu nem ligava, era engraçado, como ele se expressava.

– Amor.. — Eu o chamava, e ele nem ligava. — Paixão, mozinho, vidinha, coisa gostosa, é grande viu? — Segurava o riso. — Juro que é!

– Não quero conversar com você menina. — Ele falou.

– O coisa mais linda.. — Me levantei indo até ele. — Te amo.

Ele nem ligava pro que eu dizia. Dei a volta e fiquei por trás dele, e com leves beijinhos fui dando vários em seu pescoço, Ponto fraco. Ele não iria resistir, nunca! Ele se arrepiou todo e eu continuei.

– Ta eu perdoo você, mas com uma condição..

– Qual? — O olhei rindo.

– Quero muitos beijos. — Ele disse.

– Então vem cá. — Eu sorrir e fui dando vários beijinhos em seguida, até cansei.

Ele ria.

– Atrevida você, viu?

– As vezes, quase sempre. — Sorrir. — Vamos o show vai começar. — Rindo.

Breno narrando.

– Pai me diz, por que as mulheres são tão difíceis? — Conversava com meu pai, enquanto Dani conversa com Babi a Back.

– Viu nada ainda filhão. — Rindo. — Vai lá, arrasa. Vou pro camarote, ver você de lá como todo mundo. Bom show!

– Obrigado!

– Sua equipe está aí, já sabe precisar de algo fale com eles. Dani vai comigo!

– Ok. Valeu pai.

– Bom show amorzinho. — Ela ria, me deu um selinho.

– Atrevida.. — Disse em seu ouvido e ri. — Obrigado!

Meu pai como todos da minha família foram para o camarote e sim era a hora! De mais um show.

No camarote.

Minutos depois o show começou, a família de Breno conversou comigo, eram todos amigos. Curti o show do lado de Nicole que estava ali, rindo, dançando junto comigo, sim o show de Bre estava ótimo.

– Você e o Bre, combinam demais Dani. — Risos. — São tão lindos!

– Awn Nick, eu amo seu irmão demais.

– Sempre soube disso. Vem cá uma foto da minha cunhada junto comigo, pro insta!

– Agora! — Risos.

tumblr_mxendokJXc1qmw6fzo1_1280

Amo mais que chocolate! Nos show do Breninho <3″

– Ficamos lindas! — Risos.

– Nós somos né Dani. — Ela riu.

Ai Nicole!

– Então meus amores, queria mostrar a vocês uma música nova. — Breno dizia. — Fiz essa música pra uma pessoa muito especial, pra quem eu amo.

Meu coração gelou.

Tudo pelo sonho dele — Love

– Ai, não me matem de susto! — Nicole como eu olhamos pra porta, correndo.

Eram Dani e Lucas.

– Nossa calmem. — Dani sorriu. — Oi mô, tudo bem?

– Tudo ótimo. — Sorrir dando um selinho. — E aí Lucas!

– E aí Brenão! — Fizemos um toque. — Oi amor.

– Oi Luc! — Sorriu.

– Oi amiga! — Se abraçaram.

– Vem vamos tirar uma foto em casais, anda! — Nicole parou em frente o espelho. Fomos todos.

tumblr_megj6kmATs1rl7kj2o1_500

“Ai como eu amo! @brenobsantana @claraalbuquerque @lucasprado ♥”

– Borá da uma volta no condomínio? — Dani disse.

– Borá. — Falamos.

– Pai, mãe vamos dar uma voltinha pelo condomínio. — Dani disse. — Nossa que lindos, vão sair?

– Merecemos né? — Minha mãe sorriu.

– Claro uai. — Falei. — Ahh, só avisando mesmo.. eu e Nick voltamos a nos falar!

– Já era hora né? — Meu pai disse.

– Nem deveriam ter brigado.. — Dani disse.

– Ô Daniele! — Nick riu.

– Anda gente, vamos ou não? — Lucas disse.

– Vamos! 

– Bom passeio pra vocês dois. — Falei. — Ahh! Juízo e não voltem tarde.

– Ata viu Breno! — Minha mãe riu. 

Saímos e fomos andando pelas ruas do condomínio, colocando as conversas em dia. Fomos na sorveteria, nos divertimos o máximo. Logo depois Nicole e Lucas disseram que iam pra casa dele. Então resolvi voltar pra casa com Dani. 

– Amorzinha, vamos lá me ajudar escolher a roupa pro show amanhã?

– Borá lá!

 Subimos pro quarto e ela abriu a porta do armário, lá íamos escolhendo looks, eu ajudava até que depois de uns quarenta minutos me resolvi, tinha ficado massa.

– Môzinha, tô com saudades de você. — Eu falei a puxando pra mim.

– Mas eu tô aqui uai. — Ela disse.

– Mô saudades de fazer amor.. — Dei um selinho, outro.

– Mas estou naqueles dias amor.. — Ela disse com biquinho nos lábios.

– Ah não hein! 

– Mulher sofre meu filho. Acha que não? — Ela riu e me abraçou.

– Ta eu sei que vocês sofrem, mas ninguém mandou ocê ser gostosa e me deixar nesse estado! — Apontei pro BrenoJr.

– Toma um banho que passa! — Ria.

– É muié ocê me paga! — Peguei ela e mordi sua bochecha.

– Uai! — Risos. — Já sei o que vamos fazer.

– O que? — Ela andava de um lado pro outro no quarto pensando.

– Vídeo-Game, e vamos pedir uma pizza! — Ela disse animada.

– Tem certeza? Você jogar vídeo-game comigo de novo, pra perder? — Cair na risada.

– Ta se achando é? — Ela me olhou. — Vamos ver quem ganha, então?

– Então ta querendo competir comigo é? — Eu ri dela.

– É uai, mas primeiro peça a pizza! — Ela disse. — Quatro queijos e meia frango. — Sorrindo. 

– Oiá, ok! Você prepara as coisas aí. 

– Ok, mozinho.

Fui ligar pra pizzaria.

Enquanto, fui pedir a pizza Dani arrumou todo o quarto, ligou o Video-game e eu subir com o vinho e a taça. 

– Você tem certeza que quer isso? Dá tempo de desistir, hein! 

– Uai amor, ta com medo?

– Ah é assim?

Ela apenas riu. Puxei ela pra uma foto.

tumblr_n7l8eoG1mO1rbbwv5o1_500

Ela diz que vai encarar no vídeo-game amores! Hahaha tadinha. @danielealbuquerque 😛 🌅”

-Ai tô com fome! — Falei.

– Uai amor, a pizza não chega também.. Vamos começar a jogar enquanto não chega;

– Borá lá ver você perder né amor.. — Eu ri, dando um beijinho.

– Ai ai! 

Começamos a jogar.. Como esperado Dani levou um coro meu jogando. Tirei uma foto nossa e postei com a legenda. “Ih amorzinho.. perdeu! =x kkkk te amo @danielealbuquerque”

– Olha a minha cara nessa foto Bre! Apaga isso aí. — Ela fez biquinho.

– Da próxima deixo você ganhar ta? — Rimos.

Campainha tocou.

– Deve ser a pizza, vai lá!

– Já vou!!

Voltei com a pizza em mãos, Dani sentadinha ali no sofá  trocando os canais.

– Chegou!!

– Opa! 

Comemos e bebemos o vinho, estava realmente tudo muito bom. Conversamos demais, e depois fomos ver um filminho bom. Quando deu umas 2h da manhã demos uma geral no quarto e fomos dormir, o sono chegou, dormimos agarradinhos. 

No dia seguinte…

– Vamos acordar, pombinhos! — Nicole entrou no quarto com tudo.

– Ai mãe deixa eu dormir mais um pouquinho. — Dani disse.

– Que mãe o que Daniele? É a Nicole u.u.

– Ai, Nick vai dormir vai!

– Vejo que a noite foi ótima né?

– O que essa garota quer logo cedo, meu Deus? — Acordei.

– Bre! Nem deixou pizza pra mim, seus gordos! — Jogou o travesseiro em nós.

– Nick, some vai! — Dani falou cobrindo a cabeça com o cobertor.

– Não, acorda anda. — Ela abriu a cortina. — Olha como o dia está lindo! Já já, você também tem que ensaiar pro show.

– Ah, o show ainda é a noite.

– Ta Nicole, você venceu! — Nos levantamos, cansados.

– Sempre venço! — Ela sorriu. — Se arrumem, já é quase hora do almoço. Família inteira ta aí!

– O que estamos comemorando? — Perguntei.

– Fiz a mesma pergunta pros seus pais, eles apenas disse.  Seu show!

– Mas pra que isso, gente? 

Nos levantamos, e fomos pra um banho juntos nos vestimos. E descemo, quando vi. Estavam lá em baixo tia Bruna, que linda estava com um barrigão. Meus avós paternos e maternos, primos dos meus pais, Aninha também estava ali. Resumindo… a casa estava cheia!

– Bom dia família! — Eu disse.

– Boa tarde né Breno? — Tia Bruna riu. — Igual o Luan quando era mais novo, né mãe? 

– Igualzinho Bruna. — Vó Mari me abraçou. — Que saudades hein! Nem vai lá em casa mais.

– Pode deixar vó, depois apareço lá.

– Vou esperar!

– Ei Aninha!

– Oi Daniele. — Bruna cumprimentou Dani.

– Oi Bruna, tudo bem? — Sorrir. — Oi gente. — Cumprimentou o restante da família.

– E aí animado pro show hoje? — Meu vó Diego veio me abraçando.

– Demais da conta vó, nossa! Que ótimo, que todos vocês estarão lá. Uma surpresa ter todos vocês lá.

– Ah, que isso Brenão, estaremos lá torcendo por você! — Vó Estela sorriu.

– Obrigado. Vou procurar meu pai ali gente!

Fui pra cozinha levando Dani.

– Boa tarde sogrinhos. — Dani sorriu.

– Boa tarde querida. — Sorria.

– Oi mãe, pai. — Sorriu.

– Boa tarde Dani, boa tarde filhão!

– Tô animado hoje hein!

– Depois de Nick ter nos acordado tão gentilmente, né? — Dani ria.

– Nick sempre um amor!

– Falando de mim, papai?

– Sim você é um amor, né Nick? — Rimos.

– Sou muito mais! — Ela riu.

A hora do almoço foi super divertido, conversando com todos e claro a galera da banda também veio e depois do almoço, aproveitamos para ensaiar um pouco. Depois todos resolveram entrar na piscina, ficamos a tarde inteira nos divertindo. As horas foram passando, mas era hora de nos arrumar. Subir pro quarto e Dani foi na casa dela, se arrumar. Terminando meu banho, vestir a roupa que Dani tinha separado. Fui surpreendido com meu pai entrando no quarto, enquanto eu arrumava meus cabelos.

– Esqueci de te avisar! 

– O que pai?

– Vai ter camarim. — Ele sorriu.

– Opa, sério? Quantas? — Sorria.

– São quinze, fizemos um sorteio. E todas super animadas, por conhecer você pessoalmente.

– Ai pai, agora eu sei o que o senhor sentia viu? É algo inexplicável! 

– É lindo demais, e tenho esse carinho todo até hoje. E não me canso de receber.

– Eu sei disso. — Sorrir e abracei meu pai.

– Licencinha! — Dani bateu na porta do quarto já arrumada.

– Toda Dani, vou terminar de arrumar filhão, pra irmos.

– Ok pai! 

– Oi amor! — Sorrir.

– Que gata, hein!

– Você que ta um arraso! — Dani me deu um beijinho.

– Então vem tirar uma foto com seu cantor, vem.

– Hmm, meu cantor.. Te amo!

– Eu muito mais, baixinha.

Tiramos a foto e eu postei.

tumblr_n754n8nIro1rhy30yo1_500

“Tô pronto! Vamos que hoje tem mais um show, esperem ai meus amores, estamos chegando!!”

Tudo pelo sonho dele — Amor de irmão

Finalizei o show logo após a participação especial do meu pai, o show foi maravilhoso! A banda como sempre arrasa, fomos todos pro camarim logo após, comemorar! Meu pai.. ah! Ele estourou uma champanhe pra comemorarmos.

– Um brinde a carreira de Breno! — Meu pai super feliz disse.

– Me digam como foi? — Perguntei aflito.

– Foi lindo parabéns Breno! Todos diziam e comentavam.

Clara se sentou perto de mim e veio me mostrando as fotos que havia tirado do show. Realmente estava lindas! Depois de comemorarmos, fomos todos pro camarote, teria mais shows de alguns outros cantores. Lá fiquei dançando agarradinho com meu amor.

– Você arrasou meu amor. — Ela disse. — Estava lindo lá em cima.

– Obrigado minha linda, fiquei nervoso demais muié.

– Mas se saiu super bem! — Sorriu. — Parabéns.

– Obrigado, então vem cá tirar uma foto comigo vem?

Me juntei com Dani e tiramos.

Breno e Dani

E depois do meu primeiro show, vamos curtir a noite? Ao lado da minha princesa, te amo @danielealbuquerque <3″

– Foto ficou linda! — Sorria.

– Com você nela também né, e esse sorriso? — Abracei.

– Mas quem faz sucesso nos comentários, é você olha aí! — Disse. — Até fã clube você já tem mor. — Ela sorriu.

– Delicinhasdobre. — Sorrir. — Que lindas! Olha esse comentário. Se casem por favor!

– Que lindezas. — Dani sorria.

Sei lá, pode ser meio bobo. Mas  quando ela sorrir é como se fosse o meu mundo nas mãos dela, eu a amo, independente de tudo e de todos! Ela é minha vida, a mulher que amo.

– Adoro essa música Bre, vamos dançar amor. — Ela levantou me puxando.

– Borá vamos. — Fomos dançar, aquela noite pra mim estava sendo a melhor. 

Dançamos, bebemos, curtimos a noite inteira. Mas era a hora de irmos embora, fomos todos pra casa feliz da vida. Chegando lá fomos dormir.

1 Mês depois…

Nesses dias reunir amigos músicos, e estava disposto a montar a banda. Gabriel baterista, Vitor (Violão), Beto (Guitarra), Diogo (Baixo), Itálo (Teclado) e Davi (Violão). As Back Vocal chamei Babi amiga de Dani e minha também que estava formando pra música. Meu pai claro meu empresário, não poderia deixar de ser ele. E todo dia o telefone tocava querendo show, os contratantes. Eu super animado, já ensaiávamos era muito divertido, cada zoação. Gravava vídeos cantando com músicas minhas, postava no youtube, vários fã clubes. Por onde eu passava tinha gente querendo fotos, um abraço. Isso é fantástico! É um amor diferente de todos que já vivi, amor de fã amo receber.

  – Filhão, amanhã tem show hein! — Meu pai chegou.

– Onde pai?

– No rodeio de São Paulo.

– Ótimo, avisarei a galera. — Sorrir. 

– Ok, vou na sua mãe.

– Espera pai! — Eu o chamei.

– Oi?

– É que a Nick desde daquela vez não conversa comigo. — Disse. — Não aguento mais ficar sem conversar, com ela.

– É Breno, acho que vocês deveriam se desculpar. — Ele disse. — Vocês são irmãos e não devem ficar brigados, tem idade o suficiente pra pararem com isso, chama ela e conversa com ela.

– Eu sei que isso é errado pai, mas você sabe o quanto eu e Nick somos orgulhosos. Já se passou um mês e a gente não resolveu.

– Então vai atrás dela, e conversa com ela. — Meu pai disse, eu pensei durante segundos.

– Sim eu vou até ela. — Sorrir. — Ela ta no quarto?

– Sim acabou de chegar da faculdade. — Ele sorriu. — Vai lá!

– Agora! — Fui correndo, bati na porta do quarto. — Nick!

– Entra. — Ela disse do outro lado.

Abrir a porta e lá estava minha irmã sentada na cadeira, lendo. Sempre gostou, de romances! 

– Podemos conversar? — Disse.

– Claro, senta aí. — Ela apontou a cama. Ela me olhou. — Então..? — Fechou o livro colocando em cima da mesinha.

– Nick eu não aguento mais ficar sem conversar com você, já se passou um mês e digo pra você, ta sendo difícil sem poder te abraçar, rimos juntos, comer aquele brigadeiro que só você sabe fazer. Conversar, poder contar segredos.. só você me entende, então me entenda que é difícil continua sem conversar com você. Me perdoa, pelas vezes que forcei a barra com você, eu sei que passei da conta, eu tenho que entender, nem tudo que eu quero as pessoas também tem que querer o mesmo. — Eu a olhei, ela chorava, aquilo me doeu. — Nick perdoa esse seu irmão idiota, vai? Por favor, minha pequeninha! — Ela se levantou de uma vez só e me abraçou forte, aquilo foi como um sim pra mim. Com a mesma alegria a abracei, dando beijos em sua bochecha. — Eu te amo Nick!

– Bre eu te perdoo, cabeça dura.. da próxima vez que ficar esse tempo todo sem conversar comigo eu te mato, ok? — Ela sorriu e me deu um tapa no ombro.

– Ok, juro não fazer mais! Ai! Doeu guria. — Ri.

– É pra doer mesmo! — Rimos.

Nos deitamos na cama dela.

– Me diz.. — Ela disse. — Como ta a carreira?

– Cada vez melhor, graças a Deus.. Amanhã tem show num rodeio, é festival, terá outros cantores.

– Está animado?

– Super! — Sorrir. — Tudo que eu mais quero, é sair cantando por esse mundo a fora, levando minha música pras pessoas e saber que elas sintam bem ouvindo-as.

– Hm.. Já vi que está cheio das fãs hein! — Ela riu. — Ta igual o papai quando era mais novo.

– Ta vendo? E elas são umas lindas Nick, sempre que encontro uma da vontade de trazer pra casa. — Ri.

– E a Dani? Sente ciúmes?  — Ela sorria.

– Ahh, só um pouquinho.. mas entende. — Sorrir. — Mas e você, a faculdade?

– Ta super divertido, tudo que eu sempre quis. — Sorriu.

– Que bom que está gostando, uai.

– Sim.

– Amanhã vai no show né? — Ela fez uma carinha de preguiça.

– Sei não hein.. — Rindo.

– Nem vem hein Nicole Santana! — Fingir está sério. — Pô parar!

– O trem chato, claro que eu vou! — Rindo e me abraçou.

– Acho bom mesmo. — Ri. — Vem cá tirar uma foto, anda.

Ela me abraçou e..

irmão

“Nick, você pode ser chata em alguns momentos, mas em outros é a pessoa em que se posso confiar, dizer o que sinto, e a melhor pessoa pra considerar uma amiga de verdade, eu quero lhe dizer, que te amo.. por mais que você diga que é mentira, não é, é real, por que além de melhor amiga é minha irmã gêmea, por isso eu digo, eu amo você pequena, e quando digo  que te odeio, é um ódio de amor, eu nunca te odiei, pelo contrario eu sempre, sempre te amarei irmã.” @nicolebsantana ♥

– Seu feioso! — Me abraçou. — Me faz chorar mesmo!

– Apenas a verdade, chatinha.. — Sorrir.

– Também quero uma outra foto, vem cá. — Ela pegou o celular.

tumblr_m8lvjbN1ZY1r6ilbmo1_500

Hoje novamente como todos os dias lembrei-me de você meu Bre, das nossas brincadeiras, das vezes que você fazia batata frita às três da tarde. Das vezes que empurrava as almofadas na minha cara quando eu estava vendo algo muito interessante na TV apenas para me provocar. Lembrei do quanto te amo, e do quanto gostaria você é importante pra mim, se chato. Lembrei do teu sorriso, e da sua mania de repetir as coisas duas vezes. Lembrei do dia que fomos ao show do papai e você deu um cavalinho, e sairmos correndo feito dois loucos. Lembrei das vezes que me faz sorrir, mas também das muitas que me fizeste chorar. Lembrei das lembranças que ficaram para trás de quando eramos tão pequenos, das nossas farras juntos, dos seus ataques de ciúmes, das suas chatices. Ah se eu soubesse que era tanto amor assim, amor de irmão nunca acaba podemos brigar, discutir o que for. Ahh nunca esquecendo de dizer que você será pra sempre me PATETA! Hahaha, minha vida é você. @brenobsantana. Apesar de tudo, e talvez por causa de tudo eu te amo!” ♥

– Pode chorar o pateta! — Rindo.

– Vou lê.

Que texto lindo!

– O feiosa, você é importante pra mim demais!

– Eu sei né Pateta, acha que eu não sabia?

– Convencida!

– Realista meu bem! — Ela riu.

– Que bom que vocês se acertaram!! — Entraram no quarto com tudo.

Oo

Tudo pelo sonho dele — O meu sonho

– Com licença, mas tenho que ir! — Me afastei. — Montei no cavalo. — Foi bom conhecer você.

– Digo o mesmo, Breno. — Sorriu.

Fui cavalgando até a chácara.. Que besteira eu ia fazer ali agora, meu Deus! Chegando na porta desci do cavalo e entreguei ao Carlos que tomava conta. Entrei, e estava bem silenciosa, entrei na sala estava apenas Nicole e Lucas. Passei direto indo para meu quarto, quando entrei Dani estava na cama, tristinha, meu coração doía vê-lá assim. Entrei pro banheiro e fui direto pro banho, quando sair já vestido, me sentei ao lado dela.

– Dani.

– Oi.

– Me desculpa amor, eu só faço besteira! — Olhei pra ela, que ainda olhava pro chão. — Eu não deveria  descontar em você, minhas discussões com a Nick, mas fiquei nervoso me perdoa!

– Bre eu..

– Por favor amor, eu te amo demais.

– Não mais que eu Bre, só que cansa sempre descontar em mim né? — Ela me olhou.

– Eu sei, juro não fazer mais, tá?

– Ok! E onde você estava, seu pai voltou e você ficou, por onde foi?

– Eu, eu fui andar a cavalo por ai… — Falei me lembrando do que havia acontecido. — E acabou ficando tarde e voltei.

– Hum… — Ela se levantou.

Puxei ela de uma vez pra mim.

– Te amo princesinha.

– Também meu amor. — Ela sorriu. — Amanhã tenho que voltar pra São Paulo, tenho faculdade.

– Ah não mô. — Fiz bico.

– Tenho que ir.. e você o que vai fazer?

– Planejar meu sonho. — Sorrir. — Se Deus quiser, quando menos esperar estarei em cima de um palco.

– Vai sim, amor.

O restante da noite passou, e fomos dormir. No dia seguinte, Dani foi cedo pra Sampa eu continuei ali com minha família. Nicole não tinha dirigido uma palavra se quer a mim. Meu pai e eu nos sentamos perto da piscina e estávamos conversando, da minha carreira. Como iria ser tudo, nome, shows, se eu tinha mais ou menos uma noção; será que tudo isso, irá pra frente?

– Coloque Breno Santana mesmo filho, como uma continuidade na família. — Meu pai sorriu.

– Ok pai! Mas em questão dos shows, vou começar em boates. E vamos ver no que dá.

– Vou ligar pro Testa, ele vai preparar esse seu primeiro show.

Primeiro show.. é isso mesmo? Ai meu Deus! Estava tudo dando certo. Meu pai conversava com o tio Rober no celular, enquanto isso eu preparava mais ou menos um repertório. E ali ia cantando e tocando, algumas composições minhas.

– Filhão!! — Meu pai voltou.

– Oi?

– Conseguimos! — Sorriu. — Na Wood’s Sp!

– Pai você ta falando sério?

– Sim filhão, como você sabe quem é sócio de lá e o Sorocaba e ele disse que você pode sim, fazer seu show.

– Pai, vai da certo?

– Breno, já deu tudo certo! — Ele me abraçou sorrindo.

– Ahh, e você estará lá pra fazer participação viu? Sr. Luan Santana. — Nós rimos.

– Claro, porque não?

– E data? Pra quando será?

– Pra daqui uma semana Breno, Sorocaba vai começar as divulgações e tudo acontecerá.

– Meu Deus é como se fosse um sonho, viu pai?

– Mas é garoto, mas é o seu sonho que você está realizando. — Ele me olhou.

– Isso tudo graças a você!

– Vocês não vem almoçar? — Minha mãe nos chamou da porta da sala.

– Já vamos amor! Ah moleque, essa semana só de ensaios hein!

– Claro pai, vocês vão até cansar de tanto me ouvir.

Rimos e fomos almoçar. Contamos pra minha mãe que ficou super feliz pelo ocorrido. E fizeram até um Brinde no almoço, pra comemorar!

 

 

Os dias foram passando, e nessa semana eram só ensaios. Sorocaba veio à nossa casa por dois dias me ajudar com os ensaios, junto com meu pai. A semana foi bem agitada, graças a Deus. Dani até reclamava por causa do tempo que não tínhamos de nos ver, falei que tudo depois valerá a pena. Ela bom.. acho que está levando tudo numa boa. E mas quase uma semana e Nicole nem olha pra minha cara, isso estava ficando chato já! Nick sabe que não gosto quando brigamos, não é legal fica um clima chato em casa, por ser só nós dois o dia inteiro. Clara se não está no estúdio com a mamãe está com Guilherme, nunca parava em casa. Meu pai em suas reuniões na central, e quando era noite fazia seus shows. E como sempre lotava arenas de rodeios, boates, locais fechados. Meu pai sempre muito queridos pelos fãs.

Hoje o dia tão sonhado, chegou! Hoje é meu primeiro show na Wood’s, juro que não conseguir dormir a noite. Meu coração logo cedo parecia está na boca, imagina na hora do show? Que ansiedade, meu Deus! Me levantei da cama disposto, sabadão, dia ensolarado! Fui para um banho, me vestir.

guimarques_blog

Minha mãe.

54823429055534105312220

Pai.

luan

– E ai preparado, filhão? — Meu pai me abraçou.

– Nervoso pai. — Sorrir. — Mas preparadíssimo!

– É normal o nervosismo. — Ele disse. — Quando tiver em cima do palco é pior..

– Ahh! Só avisar, que você ta ajudando muito viu? Só que não! — Ri.

– Ô Luan ta deixando o menino mais nervoso, uai. — Minha mãe ria. — Meu filho vai da tudo certo, pense assim!

– Eu sei que vai! — Sorrimos. — Borá então? Tem que pegar a Dani ainda.

– Borá!

Hoje a banda do meu pai seria a minha banda. Eles apoiaram em ajudar, Marreta, Marla, Kari, Juliano, Pexola, Fernando e Paulinho. Nicole foi com seu namorado na frente, meu pai e minha mãe foram juntos comigo. Passamos na casa da Dani e fomos para o local. Chegando na Wood’s fomos logo entrando por trás. Lá a galera estava no camarim, e conversamos, todos me desejam sorte.. As horas iam passando e meu pai me dizia que a casa de show enchia cada vez mais! Depois de muitas conversas, muito nervosismo, sim era a hora. Havia chegado o momento, agora era com a gente.

– Meu filho, boa sorte. — Sorriu. — Vai lá e arrasa.

– Vai lá realizar este seu sonho meu filho, eu te amo. — Minha mãe dizia chorosa.

– Eu que amo vocês! — Abracei meus pais.

– Boa sorte meu amor, toda sorte do mundo pra você vida. — Ela me deu um selinho demorado.

– Obrigado gatinha, te amo. — Dei um outro selinho mais demorado.

E ali com todos da banda fizemos uma oração, e era a hora de entrar no palco. Super nervoso, mas ao mesmo tempo.. confiante! Fiz o nome do pai, peguei o microfone com meu pai, ele apenas disse. “Arrasa filhão, você é capaz!”

– Eu sou capaz! — Disse pra mim mesmo.

E anunciaram.

– E com vocês o mais novo cantor do Brasil e também pode ser do mundo, ele que já vem compondo desde novo.. ele Breno Santana!!

– E aí galera! — Eu disse. — Então vamos dançar? Bora lá! 

A banda começou e eu também respirei fundo e comecei a cantar.

– Quando olhei pra você na mesma hora pude perceber que pra sempre eu iria te amar de mim você se aproximou com um sorriso você me beijou, como eu queria esse instante parar.
(Refrão) Eu te amo e é você que eu quero o que eu sinto é mais do que sincero em minha vida só existe você. (Refrão)

Com a galera cantava juntos algumas músicas que cantei, cantei alguma dos meus pais. Clara estava tirando as fotos, dançamos, cantamos, pulamos. Digo pra vocês que aquilo ali a parti de hoje, começa ser minha vida. Tudo o que eu sempre quis. 

– Agora queria chamar aqui uma pessoa que é muito importante na minha vida,  um dos qual está me ajudando realizar esse meu sonho. O meu porto seguro! Meu pai!

– E ai galeraa! — Ele entrou no palco sorrindo, e a galera toda gritava. Era incrível! Ele me abraçou.

– Ô pai, bora de Promete? — Falei.

– Borá lá.

É impressão minha ou o sol brilhou mais forte quando olhou pra mim, o brilho desceu das estrelas e no meu olhar ficou até o fim. É impressão minha metade do meu peito mora em você, se o mal chegar entrou na frente pra te proteger.. eu te amarei por mil e um motivos, vou perguntar baixinho ao pé do ouvido. — Meu pai cantava junto comigo, era lindo, e o público todo cantava com a gente. —  Promete que vai ser só minha que vai me entender num olhar, promete que vai visitar os meus sonhos de noite a luz do luar, promete ler meus pensamentos decifrar o meu coração, porque só assim vai saber que minha vida inteira está em suas mãos. — Acabamos e ele me abraçou.

Sim eu estava chorando, meu pai me abraçou ali. E o público gritavam “Lindoooos!”

Que sonho perfeito era esse!

Tudo pelo sonho dele — Desentendimentos

Quando olhei sorrir, era Nicole ali cantando.

– Pai, Mãe… Vocês são as batidas do meu coração a letra, a melodia da minha canção a força que alimenta a minha inspiração. Pai, Mãe… Com vocês eu já sorri e chorei de emoção aprendi que é perdoando é que se tem perdão por amor é que eu faço essa declaração. Pai, Mãe… Vocês são as batidas do meu coração a letra, a melodia da minha canção a força que alimenta a minha inspiração. Pai, Mãe… Com vocês eu já sorri e chorei de emoção aprendi que é perdoando é que se tem perdão por amor é que eu faço essa declaração. — Sorrimos. — Feliz aniversário de casamento!

– Obrigado meus filhos, muito obrigado! — Meu pai e minha mãe vieram nos abraçar, fortemente.

– Para ai vocês olhem aqui! — Rober estava com a câmera em mãos. — Digam X! 

Tio Rober sempre palhaço, nunca perdia seu bom humor! 

– Obrigado viu meus filhos? — Minha mãe chorava, toda linda.

– Bora continuar essa festa então? Hora do jantar!

Todos foram para um banquete que ali estava preparado. Logo chamei Nick.

– Isso quer dizer que…

– Não Bre, eu só cantei aqui por ser uma homenagem ao nossos pais. Apenas isso! 

– Ok Nicole, você que sabe.. Não vou mais ficar te chamando, se você quiser bem, se não quiser amém!

– Ah Breno, isso me deixa!

Nicole saiu andando com raiva. 

– Amor calma. — Dani me dizia.

– Isso eu não tenho mais Dani. — Falei.— Não vou mais pedir nada a Nicole, cansei!

– Vocês não podem ficar brigados, amor.

– Pra mim tanto faz!

– Vem vamos sentar ali.

Fui com Dani e nos sentamos numa cadeira, eu estava sem clima pra continuar ali. Mas isso tudo era importante para meus pais, e eu iria ficar ali por eles. 

– Ei da um sorrisinho pra mim, vai?

– Ah não mõ, tô bom pra isso não!

– Ah vai! Então quero uma foto, vem.

Fui pra perto da Dani e tiramos a foto.

images (32)

 

“Noite com meu príncipe, te amo @brenobsantana <3”

A festa estava rolando e esta muito boa, e foi acabar cinco da manhã, que os convidado foram embora. Só ficando a família,eu e Dani fomos pro quarto, tomamos um banho e fomos dormir. 

No dia seguinte…

– Bom dia amor.

– Bom tarde Bre, dormiu bem? — Ela riu.

– Quantas horas? — Perguntei.

– Três e meia da tarde, levanta toma um banho e vai almoçar. 

– Já vou.

Me levantei tomei um banho e desci pra onde estava todos. 

– Oi gente!

– E ai Breno! — Todos disseram.

– Sabem onde está Dani?

– Está na cozinha. — Minha mãe disse.

– Obrigado mãe;  — Sorrir. Fui pra cozinha chegando lá, Nicole e Fernanda estava na cozinha com Dani.

– Oi Breno. — Fernanda disse.

– Oi Nanda. 

– Vamos Nanda. —  Nicole já ia saindo da cozinha.

– Ela ta com raiva né?

– Briguinhas de irmãos daqui , não dou três dias pra vocês voltarem a conversar. — Dani sorriu. — Já arrumei seu almoço.

– Não sei se vai ser assim. Nicole me irrita!

– Ai Breno, ok então. Mas você também não pode obrigar ela a fazer o que ela não quer!

– Ok eu sei que eu forcei a barra, mas que saco! 

– Não vou me intrometer nas brigas de vocês dois ok?

– É melhor mesmo!

– E também quando você estiver mais calmo, vem conversar comigo. 

– Dani! — Gritei, era tarde ela já tinha saído da cozinha.

É briguei com mais uma! O meu Deus o que eu faço? Terminei de almoçar e fui pra sala, chamei meu pai.

– Pai? Faz favor! — Chamei.

– Oi Breno?

– Vamos andar a cavalo, preciso conversar com você. 

– Vamos lá filho.. Porque não está com a Daniela? — Meu pai me olhou estranhando.

– A gente meio que discutiu pai. — Respirei fundo, montando no cavalo e meu pai no outro.

– Qual motivo hein?

– Nicole!

– Nick? — Ele me olhou. — O que ela fez?

– Ela nada, é que ontem depois que eu e a Nicole cantamos juntos fui pergunta-lá se isso era uma mudança, se ela iria mesmo cantar comigo, e nós dois brigamos. Agora hoje ali agora na cozinha discutimos por essa causa. Ela disse que eu estou forçando a barra com a Nick e disse que não vai se intrometer nas minhas brigas com a Nicole, e ai saiu da cozinha. Agora são duas com raiva!

– Breno vamos fazer uma coisa meu filho, começa sua carreira solo. Se a Nick não quer, tudo bem. — Ele sorriu. — Vai atrás do seu sonho.

– Pai mas você…

– Eu não Breno os meus sonhos são meus, não é porque eu quero que meus filhos sejam uma dupla de cantores, que tem que ser! Entende? Eu não posso escolher nada por vocês, não mais! Essa parte já passou.

– Ok pai, eu entendo você.

– Olha não quero meu filhão triste, vamos voltar?

– Não vou cavalgar por aí, depois chego lá!

– Não vai fazer besteira hein!

– Não vou pai. E obrigado viu?

– Que isso, se precisar estou aqui você sabe.

– Sim.

– Tchau Breno.

Meu pai voltou pra chácara eu montei no meu cavalo novamente e fui andar por ai. Andei por um bom tempo, me sentei debaixo de uma árvore de frente para um rio. Ali fiquei, jogava pedras dentro do rio. Meus pensamentos era totalmente voltados aos problemas, não sei, mas tudo não está sendo como eu quero. Quando…

– Posso sentar do teu lado? — Olhei uma garota, parecia ser um pouco mais nova que eu, bonita.

– É… pode! — Ela se sentou do meu lado.

– Prazer sou Barbara.

– Prazer é meu, sou… — Ela me interrompeu.

– Breno né?

– Me conhece? — A olhei.

– Quem não te conhece? Desde novinho é atração das mulheres.

– Ah. — Sorrir sem graças.

– Tudo bem? — Ela me olhou.

– Nada que não se possa resolver! — Sorrir. — Problemas da vida. E você?

– O mesmo! — Ela disse. — Meus pais sempre me enchendo..

– Mora por aqui?

– Não sou do Rio, estou na chácara do meu pai.

– Ah sim! — Sorrir.

– Por estás sozinho aqui?

– Pensando na vida.. é o que tem pra hoje!

– Ah então irei te fazer companhia.

Fiquei conversando com essa bela moça, por algumas horas, quando dei por mim já estava noite. Mas continuei aqui conversando com ela. Quando vi já estava quase dando sete horas da noite. 

– Desculpa Barbara, mas eu tenho que ir.. — Sorrir me levantando. E ajudando a levantar, puxei ela delicadamente e ela se aproximou demais, nossos corpos nossa respiração dava pra se escutar, acelerada.

Tudo pelo sonho dele — Surpresa

– E… Ela? Ela é uma amiga da adolescência, amor. — Sorrir.

– Hum.. não vai me apresentá-la? — Dani me fuzilava.

– Eu me apresente Breninho. — Sorriu.

Essa não! Porque essa Beatriz não cala a boca!

– Prazer Beatriz Martins! — Estendeu uma das mãos pra Dani.

– Prazer Beatriz, sou Daniela namorada do Breno. — Sorriu, e apertou a mão de Beatriz com força.

– Namorando Bre, nem me conta. — Ela sorriu cinicamente.

– Pois é namorando e muito feliz ao lado da Dani. — Passei o braço pela cintura da Dani, apertando contra meu corpo. 

– Ahh! Felicidades ao casal. — Ela disse.

– Obrigado fofa! — Dani disse, eu ria por dentro.

– Bonito quem tá, é seu pai hein Breno. Nossa, sua mãe é sortuda porque se fosse solteiro, eu pegava!

Olhei pra Dani indignado e apenas disse.

– Licença. — Sorrir puxando Dani.

 

– Nossa, amiga sua? Oo

– Pelo menos era né? — Falei.

– Deus me livre! Guria atirada, credo. Viu? É dessas que eu tenho medo, e o Sr. Breno Santana fica dando bola. 

– Ai, ai amor! — Dani me deu um tapa no ombro.

– É pra doer mesmo.

– Linda! — Ri. — Você sendo cínica é muito engraçado, segurei para não rir.

– Ah morzão. — Rindo. — Fui super gentil com sua amiguinha.

– Ohh se foi, apertando a mão dela daquele jeito?

– Ta defendendo ela, Breninho? — Ela deu ênfase, em meu nome.

– Não amor, claro que não. — Rindo.

– Vem anda, vamos entregar seus pais o nosso presente. — Dani saiu me puxando.

Foi difícil encontrar os presentes, pra minha mãe compramos uns pratos lindos e decorados, como ela sempre gostou. Não era só os pratos na verdade, era um jogo. Muito lindo! Pro meu pai, compramos uma caixinha e lá colocamos várias fotos da gente pequenos com ele, um vinho francês pra eles comemorarem mais tarde u.u, e também um porta retrato, que pedi ajuda minha mãe para fazer. Era quando eu e Nicole tínhamos nascido, e Clarinha estava ali também. Nós cinco! E o meu veio, chorou demais. 

 

Depois de entregarmos o presente fomos, comer e beber um pouco. 

– Acho que vou ter que lá perguntar sua amiguinha, qual é a dela? 

– Fica quieta aqui,  me dando carinho tá? 

– Claro môzinho. — Ela sorriu e me deu vários selinhos. — Que hora irá mostrar a surpresa pros seus pais? 

– Mas tarde um pouquinho. — Sorrir. — Acha que eles vão gostar?

– Vão amar. — Sorrindo. — Vem, vamos lá fora!

Pegamos nossas taças e saímos para fora pra perto do lago e la nos sentamos nos escorando na árvore. 

– Amor.. eu sempre tive vontade de fazer uma coisa? — Sorrir.

– O que amor? 

Peguei uma pedra entre a grama e fiz um coração na árvore com um B e um D. Nossas iniciais *-*.

– Awn Bre, que lindo mô. — Dei um beijinho.

– Falei que iria fazer isso com a mulher que eu irei ficar pelo resto da minha vida, e essa é você.

– Awn príncipe, eu amo você.

– Eu muito mais. — Sorrimos.

Ficamos ali con

 

– Brenooo! — Nicole veio correndo.

– O que é guria? — Olhamos pra ela.

– Ta na hora da surpresa. — Ela sorriu.

– Já estamos indo. — Falei.

– Já vamos cunha!

 

Chegando lá todos estava conversando distraídos, pedi atenção a todos e em especial meus pais, que comparecessem ali na frente. Eles chegaram e eu comecei a cantar.

– Pai e mãe vocês como sempre os melhores do mundo. — Sorrir. — Pai você é o meu espelho o meu orgulho, sempre que precisei de você estava ali, me ajudando com as lições mesmo com o tempo corrido nunca deixou de proporciona a mim esses momentos, que tenho guardado comigo. Mãe a mulher pela qual dou a vida, a batalhadora, carinhosa que todos amam. Sabe D. Alice, nós já aprontamos muito com você. — Risos. — Lembra aquela vez que você estava se arrumando pra sair com o pai, eu e Nicole pegamos as suas maquiagens e passamos por toda parede, e Clarinha te falou. Ai mãe, não me esqueço nunca de vocês, quando caíamos, vocês sempre foram os primeiros a nos socorrer. E hoje aqui comemorando mais um aniversário de casamento de vocês 24 anos hein! Mãe me diga, como tu aguenta esse coroa aí? — Todos riram, até eles. — Brincadeirinha pai. E hoje sim decidi o que quero ser graças aos meus pais, e minha família que sempre me apoiaram. Pai mas lembra quando só estava nós dois em casa, eu tinha meus 17 anos e fomos pra cozinha, e dizemos que íamos preparar o almoço.. Que bagunça que deixamos naquela cozinha, e o lugar que a mamãe mais gosta nessa casa. Quando ela chegou tinha comida pronta, mas e aquela sujeira toda? Vish!

– Lembra mãe no dia em que fiz 15 anos fomos juntas pra balada, e clarinha também. Papai, ah o papai.. — Ria. — Quase nos matou quando chegamos em casa, o ciúmes dele sempre foi demais né papi? — Risos. — Mas sempre serei sua princesinha! — Nicole disse sorrindo.

– Lembra pai? Quando fomos pra casa dos vovós e lá brincamos de tinta eu,você, Breno e Nick e tia Bruna? Que bagunça e alegria que foi? Até a mamãe também chegar e cair junto na farra, o saudades do tempo que não volta mais hein? E quando foi o nascimento dos pequenos, a nossa felicidade era impossível conter. E hoje estamos aqui nós três fazendo essa pequena homenagem a vocês.  E hoje em meu nome, Clara e Nicole temos uma surpresinha pra vocês.

Lá trás um telão passava com fotos nossas deste pequenos, as nossas bagunças e brincadeiras. Tudo até nos tornarmos adultos. E eu cantei a música que havia feito para eles.

– Pai, Mãe…
Razões da minha vida, minha força, minha inspiração luz no meu caminho que me guia e me dá direção abraço que ampara e acalma o meu coração. Pai, Mãe… Quantas vezes nos momentos de bobeira e desilusão não ouvi os seus conselhos e com isso eu me vi sem chão, todo mundo dando as costas e vocês me estendendo a mão. Pai, Mãe… Queria lhes dizer o que eu sinto aqui dentro de mim sentimento puro e verdadeiro de um amor sem fim resumindo Pai e Mãe te amo e vai ser sempre assim. — Nessa hora alguém entrou cantando, nem eu sabia quem era… Quando vi de quem era a voz.