Capítulo 108° — Só romance

Curtimos o resto da tarde ali na praia, no mar, na areia, água de coco. Sorrisos, abraços e muito amor.O fuso do Brasil e Jamaica era de duas hora de diferença, o sol já estava se pondo, quando eu e Luan nos sentamos na areia para ver aquele lindo pôr do sol. Me encostei nele e peguei meu celular.

— Vou ligar pra ver se está tudo bem com o Theo. — Luan me olhou.

— Uma mamãe muito preocupada você.— ele sorriu e me apertou contra ele.

— Primeiro dia longe do Theo e já estou morta de saudade. — disse enquanto esperasse que Bruna me atendesse.

— Eu te entendo meu amor, também sinto saudades do nosso filho. — ele beijou minha testa.

— Hm.. Oi Bru! Tudo bem? Ah que ótimo! E seus pais? — ela dizia rindo por eu já está ligando. — Ótimo. E o nosso pequeno, ele tá bem também, sem dar trabalho pra vocês? — mordi os lábios apreensiva, estava morta de saudades. — Ah que bom, ele ta dormindo né?  Ah então ta bom, manda um abraço pros seus pais e fala que estamos muito bem. Isso. Que ótimo! Ta bom Bru, beijo, com Deus. Até mais! — Desliguei. — Ela mandou um beijo.

Ele sorriu se levantando e me ajudando, pegando a toalha que estava no chão e sacudindo tirando a areia da mesma e jogando pelos ombros. Vestir por cima do biquíni o vestido que estava mais cedo. Segurei a mão de Luan.

— Como está o Theo?

— Muito bem, Bru disse que ele se comportou. — ri. — e agora mamou e dormiu, que nem durante a noite acordou.

— Isso é bom, podemos começar deixar ele na casa da minha mãe, se nem acordar lá ele acorda. — Luan riu, destravando o carro quando chegamos próximo.

— Nossa Luan! — Eu ri. — você é muito terrível.

— Esperto é o nome.

Ele entrou no carro e eu também, colocamos o cinto e pedimos ajuda nosso amigo GPS que nos levou até o hotel novamente. Que estava muito lotado em frente quando chegamos. Muitos turistas por aqui. Entramos e fomos direto pro elevador nosso quarto onde chegamos e fomos para um banho juntos relaxante, numa jacuzzi maravilhosa. Ao sairmos do banheiro depois de muitas carícias, beijos e duas taças de vinho. 

— Vou te levar pra jantar hoje, então se produza! — ele sorriu enxugando e colocando apenas uma cueca e uma bermuda e se jogou em cima da cama com o celular na mão. 

— Hm, um jantar romântico? — o olhei olhando no clouset onde ainda tinha que colocar minhas peças de roupa que havia trago, mas juro que acho que iria deixar na mala. Haha.

— Isso. E depois a gente vai fazer muito amor.

— E eu já estou muito ansiosa para pós o jantar. — sorrir e peguei uma roupa. 

— Eu sei que sim. — ele deu uma gargalhada muito safada.

— Ai Luan Rafael!

— Ai Helena! — ele então se calou e eu ainda enrolada na toalha, sequei meus longos cabelos, modelei as pontas. Fiz uma make bem linda, e quando voltei ao clouset me vestir. Nossa eu estava linda, e muito sexy.

Quando por fim eu sair do clouset novamente, Luan não estava na cama e nem ali no quarto onde eu pudesse ver. 

— Luan?

— Oi meu amor. — ele saiu do banheiro de terno preto e gravata, meu Deus, como ele estava maravilhoso e seu cabelo impecável arrumados. Sorrir, ao ver que deixei ele também de boca aberta, acho que ele não esperava por tanto. — Meu Deus Helena, você está…

— Linda? — O olhei.

— É também, mas eu iria falar gostosa nesse lindo vestido. — ele sorriu.

— Serve também. — eu ri. Cheguei mais próximo e dei um selinho rápido. Ajeitei sua gravata. — Você está lindo.

— Estamos. — ele disse. — E isso merece uma foto vem aqui.

Ele me puxou pra frente do espelho e então tirou uma foto.

Eu nunca irei me cansar de dizer o quanto eu amo você. 💘👫 @helenamitchell.

@helenamitchell: eu amo muito, obrigado por tudo! 

@luanmeuanjo: AAAAAAAAA que casalzão!

@helenaprincesa: amo muito um casal.

@roberlelis: Aôoo casal! 

— Vamos? — ele rodou a chaves do carro nos dedos.

— Vamos, estou pronta. — sorrir, dando uma última olhada no espelho.

Ao chegar no hall do hotel fomos surpreendidos por duas meninas chorando, esperando algo. Quando viram Luan o sorriso no rosto delas, era incrível. Sabíamos por quem elas esperavam no mesmo momento. 

— Oi. — Elas disseram. — tudo bem Luan? Eu não estou acreditando.

— Oi. — ele disse. — eu estou bem e vocês?

— Nós estamos em estado de choque, nunca pensamos que encontraríamos vocês aqui, de verdade? Isso é incrível, posso te abraçar?

— Deve. — ele abriu os braços para a duas. — Vem!

Eu meio que me afastei um pouquinho para que elas pudessem aproveitarem o ídolo delas. Eu gostava que elas pudessem ter esse momento, só deles. Assim como eu também gosto de ter ele comigo, quando o momento é só nosso. Fiquei os olhando de longe, enquanto elas pediam autógrafos, tiraram fotos e agradeceram. E ele veio até mim, me deu o braço para que eu segurasse.

— Tudo bem? — ele me olhou sorrindo. 

— Sim. — sorrir. — Vamos. 

Fomos para o estacionamento do hotel e ele colocou o tal endereço para onde iríamos no GPS. Fomos conversando sobre várias coisas no caminho, o restaurante era bem diferente. A decoração bem romântica. Ele me ajudou a sair do carro, e passou a chave do mesmo para o motorista do restaurante estacionar. Sabe aqueles restaurantes de filme? Então, era a mesma coisa. Entramos e ele tinha até feito uma reserva num lugar mais reservado. Ao chegarmos na nossa mesa estava assim, tudo arrumadinho.

— Que amor esse cantinho. — sorrir, e me sentando.

— Lindo né? Achei sua cara quando vi no catálogo. — ele se sentou e pediu o garçom para trazer um vinho.

Jantamos num clima bem descontraído, lembrando das primeiras noite que tivemos juntos. Era risada atrás de risada, Luan me contava coisas que eu ainda não sabia sobre o que ele pensava de mim no inicio do nosso relacionamento. O nossa jantar foi servido onde nos deliciamos das comidas. Após o jantar uma deliciosa sobremesa. Eu acho que eu já havia tomado muitas taças de vinho, estava com o riso muito frouxo e Luan pediu que eu parasse, então foi o que eu realmente fiz e fiquei só na água era a melhor coisa. Depois desse jantar maravilhoso Luan pagou a conta e fomos para o carro, lá dentro do carro tirei o salto que estava esmagando meus pés. 

— Hotel? — o olhei.

— Bom… — ele sorriu. — é e não é.

— Hm?

— Você verá, deixa de ser curiosa vai. — ele me deu um beijo e seguimos para o tal lugar misterioso.

Se eu não conhecesse o Luan e ele não fosse meu marido, pensaria que estava sendo sequestrada. Fomos rindo, brincando e conversando sobre várias coisas dentro do carro. Luan as vezes colocava aquela mão boba nas minhas pernas. Ao chegarmos ao local ela estacionou. Era tão lindo!

— Tem como melhorar? — o olhei, olhando o lugar apaixonada.

— Ah tem sim! — ele sorriu. — Só esse vestido jogado no chão ao lado da cama já é algo muito melhor. 

Ao entramos na linda cabana muito romântica. Hoje seria algo mágico, ele me puxou pra ele assim que entramos, veio em minha direção e me deu um beijo no rosto. Não pude mais me controlar, desde o nosso jantar eu estava louco para agarrar, acho que o vinho tinha algo com isso. Segurei seu rosto e finalmente dei um beijo em sua boca, fui correspondida da mesma maneira, ele me beijava com doçura, um beijo tão gostoso, então o beijo doce foi se intensificando, sua língua abriu minha boca, pedindo mais, e eu, bom, eu queria mais. Agarrei seu pescoço e o puxei para dentro do quarto que ali tinha. O beijo estava cada vez mais gostoso, só paramos de se beijar quando faltou o ar, mais suas mãos já estavam passeando sobre meu corpo, coloquei minhas mãos sobre seu peito e fui baixando até encontrar a barra de sua camisa e puxa-la para cima, retirando assim sua camisa, ele parou e ficou me olhando como se pedisse permissão para fazer algo mais, então eu ri e lhe dei outro beijo, provocando-o ainda mais. 

— Isso ta bom é demais, mas você sabe que quem tem o controle da situação sou eu né? — ele sorriu.

— Hm, ah é? Bom, sou tua! — sorrir maliciosamente.

Então, ele começou a beijar meu pescoço, provocando arrepios pelo meu corpo, suas mãos estavam passeando pelo meu corpo mais uma vez, ele foi abaixando a pequena alça do meu vestido e beijando meus ombros. Me causando arrepios. Foi abaixando devagar, até meu vestido cair sobre meus pés, neste  minuto ele parou e ficou me olhando. Seus olhos diziam que ele me queria e que ele me desejava, assim como eu naquele momento. Fomos direto para cama, ele me acariciava em todas as partes do meu corpo, tudo com muito carinho, beijei sua boca com fervor e passei minhas mãos sobre seu tórax fazendo ele se arrepiar com meu toque, abaixei novamente minhas  mãos até encontrar o zíper de sua calça, abri e fui retirando sua calça devagar, então vi ele me olhando novamente, seus olhos ardiam de prazer.

— Luan, eu te quero agora, quero sentir você dentro de mim. Por favor, não me faça implorar mais.

Ele me deu um sorriso maroto e foi tirando sua cueca, logo depois de tirar a minha calcinha, me deu outro beijo gostoso e com suas mãos foi afastando minhas pernas, ele penetrou em mim, fazendo movimentos pequenos e conforme eu o agarrava ele ia aumentando os movimentos. Eu gemi, estava muito gostoso, ele sempre me fazia me sentir melhor, prazerosa e completa. Tivemos um orgasmos juntos, ficamos agarradinhos por um tempo, eu podia sentir seu coração pulsar fortemente. E também os nossos sexos. Ele me deu um beijo carinhoso e rolou para o outro lado da cama me puxando para ficarmos juntos.

—  Você é a perfeição, eu te amo tanto! Vem cá, deita aqui, quero ficar assim com você a noite toda, sentindo seu cheiro.

Me deitei em seu peito, o coração ainda estava pulsando forte.

— Tô aqui pensando. — ele disse alisando minhas costas

— No que está pensando? 

— Imagina você agora volta grávida pro Brasil. — ele disse com um sorriso nos lábios, super animado. — de uma menininha.

— Não Luan.— disse rindo, olhei pra ele, ele pareceu desapontado. —  temos o Theo tão pequeno, nem um ano ainda. Estou voltando da licença maternidade agora, é muita coisa pra raciocinar.

— Mas até nascer o Theo já tem um ano. — ele disse me olhando. — Você está tomando os remédios?

— Aham. — concordei.  — estou.

Ele ficou chateado eu vi, mas realmente nós não poderíamos ter outro bebê agora. Não no momento. Ele tinha que entender isso, é loucura. Não que eu não queira ter, porque eu quero sim, mas não é a hora, não agora. Que sabe daqui uns anos? Somos tão novos, casamos agora, temos tanto tempo pra isso. Suspirei e ele calado ficou. 

— Tá tudo bem? Você me entende? — o olhei.

— Aham, é. — ele disse.

Eu voltei a deitar no seu peitoral e dormir.

 

Anúncios

Capítulo 108° — Jamaica

Acordei o sol entrava pela grande janela do quarto do hotel, olhei pro meu lado Luan estava acordado me olhando sorrindo. Sorrir pára ele também. 

— Bom dia meu amor. — ele disse.

— Bom dia meu bem.— sorrir. — acordou há muito tempo?

— Não, não. — ele alisou meus cabelos. — só estava aqui mesmo admirando o quanto a minha esposa é maravilhosa. — sua voz rouca me fez arrepiar, ao ouvir ele dizendo minha esposa.

— Ah Luan! — disse e o beijei calmamente, e quando vi ele já estava subindo por cima de mim. Suas mãos tateavam por cada canto do meu corpo, seus beijos quentes e macios pelo meu corpo. Não foi muito difícil nos amar, pois já estávamos sem nenhuma peça de roupa. Foi mordida no pescoço, mão na bunda, um vai e vem sem pressa e muitas malícias sussurradas. Não havia como ter uma manhã melhor, depois de fazermos amor sem pressa e sem que ninguém nos interrompesse. Há um tempo que não tínhamos um tempo só pra nós dois. Pra desfrutarmos de nós mesmo. Essa semana iria ser uma das melhores sem dúvida, e eu estava amando isso, cada parte.

 

Luan On.

Após acordarmos, fizemos amor bem gostoso. Eu queria aproveitar minha mulher, e pode-lá fazer feliz. Essa semana era pra gente, nosso momento de aproveitarmos, nos amarmos. E eu como prometido, iria fazer feliz não só hoje, essa semana, mas pro resto das nossas vidas.

Sair do banho e ela estava sentada deitada na cama ainda com os seus cabelos loiros bagunçados da forma perfeita. Ela mexia em seu celular, ao me ver sorriu. Se levantou enrolada nos lençóis e beijou meus lábios.

— Pedi o café da manhã. — ela disse. — vão trazer logo.

— Ta bom Lê. 

Ela entrou no banheiro e escutei o chuveiro ligar e ela começou a cantarolar da forma linda. Sorrir. Sim eu estava ainda mais apaixonado por Helena, meu Deus como é possível! Vestir uma bermuda, uma camisa azul e bateram na porta. Fui atender era o serviço de quarto, pedi que colocassem lá na varanda do quarto, e assim o cara fez e saiu logo em seguida.

Helena saiu do banho um pouco mais de dez minutos e estava linda com um vestido que batia um pouco acima do joelho. Com os cabelos agora lavados, ela me olhou na varanda sentado.

— Estou com fome. — ela disse.

Com certeza estaria depois da comida do avião ontem nós não comemos mais nada. 

— Vem tomar café então princesa, pois o cheiro está divino! 

— Estou sentindo. — risos. — será que o Theo está bem?

— Com certeza, mas se quiser ligar, ligue enquanto tomamos nosso café, vem?

Luan Of.

Me sentei com o Luan na varanda do quarto que tinha vista pro mar, a imensidão azul do mar era ainda mais linda de dia. O céu azul emendava com o mar. Comecei a comer alguns pedaços de mamão. 

— É linda a vista né? — olhei Luan.

— Sim, não vejo a hora de descermos e passearmos, conhecer os lugares. 

— Nem eu. — animei.

— Você escolheu um ótimo lugar para passarmos a lua de mel amor. 

— Que ótimo que gostou Lê. — sorriu e tomou um pouco do suco.

Depois de comermos fui terminar de me arrumar para descermos e conhecer a cidade. Coloquei uma rasteirinha nos pés, peguei meus óculos de sol coloquei sobre a cabeça. Apenas passei uma base e uma máscara de cílios. Luan me olhava enquanto colocava carteira e celular na bolsa. Bruna havia acabado de mandar que Theo estava muito bem e estava feliz em estar com eles. 

— Tá pronta? — ele riu.

— Estou. — ri. — vem! — puxei pela mão e saímos do quarto, iríamos encontrar uma guia que nos esperava.

Agora o Hall do Hotel estava um pouco mais cheio, pessoas que davam entrada, crianças correndo. Saímos e na porta do Hotel, uma plaquinha com Helena e Luan. Fomos até ela e nos apresentamos era Brasileira, então seria mais tranquilo.

— Bom vamos passar por vários pontos turístico, vou aproveitar e mostrar vocês onde fica a maioria das coisas, para que nos outros dias vocês possam andar onde quiserem, sem ficarem perdidos. — Sofia sorriu.

— Ótimo Sofia! — Falamos.

Andamos por vários lugares e tenho que admitir que se não fosse por Sofia, nós não teríamos conhecido nem um terço da cidade. Ou teríamos saído pela cidade e nos perdido. Eu e Luan fazíamos stories de cada ponto turísticos, ou até mesmo das praias maravilhosas que tinham naquele lugar. Pedimos para que ela tirasse fotos nossa, ela toda educada tirou e até tiramos uma selfie com ela. Depois de muito passeio, nós já estávamos exaustos e seguimos para um restaurante, onde ele disse que era um dos melhores da cidade. E então nós três fomos almoçar. 

— Bom Helena e Luan eu espero ter conseguido apresentar vocês a cidade. — ela sorriu. — Nós andamos a parte da tarde depois do almoço, por vários lugares, tiramos tantas fotos. 

— Sim Sofia, foi muito prestativa! Muito obrigado.— falei.

— Por nada. 

— Você só poderia nos informar onde eu consigo pegar o carro que eu aluguei? — Luan riu.

— Ah claro, venham comigo.

Ela foi na frente e a seguimos outra vez, logo ela mostrou  lugar onde Luan havia dito, e despediu da gente. Dizendo que teria que ir pro próximo cliente. Ela nos deixou as cinco da tarde. Luan logo escolheu o carro e já saímos de lá com ele.

 — Onde vamos? — ele me olhou colocando o cinto.

— Hm. — olhava o mapa que Sofia havia nos deixado. — poderíamos ir numa praia. Essa! — apontei o mapa. Luan então colocou no GPS, mas antes passamos no hotel para buscarmos roupas de banho, coloquei meu biquíni por baixo do vestido. Em questão de minutos estávamos na praia, mas não era a de frente pro Hotel, era outra.

— Meu Deus quão perfeito é isso aqui? — olhei ao descer do carro e ir pra areia. 

Luan veio atrás, ele sabia o quanto eu amava as praias.

— Quero uma foto amor. Tira pra mim. — pedi.

— Sim Lê. — ele pegou meu celular e tirou várias, fui escolher alguma para postar.

Apaixonada por esse lugar sim. 💙 #Jamaica

@helenaprincesa: você está linda!

@lisawilson; aproveitando bem a lua de mel? Lindaaa!

@brusantanareal: Meu Deus Helena!

@luanmeuamor: cadê foto do casal? ❤

 

— Lê quero uma foto, vem!  — ele me puxou e então pedimos uma menina que tirasse.

Ao amor! ❤ @helenamitchel

 

Capítulos 107° — Jamaica

— Amor vou dar um banho no Theo para irmos para sua mãe. — disse me levantando.

— Tudo bem amor. — ele disse me entregando o Theo o beijei, e subi.

Dei um banho no meu menino e o vestir. Tirei uma fotinha dele e postei.

oi, tô indo passar as férias com a vovó Mari! @luansantana @brusantareal 

— Vamos amores? 

— Vamos meu bem.

Sair na frente com uma das bolsas do Theo e despedi de Isa. Ao entrar no carro coloquei ele no bebê conforto e me sentei atrás. Luan entrou no carro e colocou o cinto e logo acelerou. 

— Não está esquecendo nada? —  ele me olhou.

— Bom acho que não.  — risos.

— Então borá! 

Chegamos na casa da Marizete em cinco minutos e descemos. Luan pegava as coisas dele, enquanto eu ia na frente no Theo que fazia a festa só por sair de casa. Bati na porta e esperei que abrissem.

— Oi meu amor! — Marizete abriu a porta e já foi pegando o neto. — Oi Helena, tudo bem?

— Tudo ótimo. — sorrir. — tudo bem ficar sem a Rafa?

— Claro, sem problema algum. — ela sorriu. — Theo não dá trabalho algum e você sabe disso. Entrem, oi meu filho.

Luan estava atrás de mim com as coisas de Theo em mãos, deixei que ele passasse na frente e logo entrei atrás fechando a porta.

— Oi Bru!

— Oi Lê, Pi!  E como ta a vida de casados?

— Normal né amor? — Luan riu. — agora eu pareço amar mais essa muié.

— É muito amor esse homem né gente? — risos. 

— Vão que horas?

— Já já! — eu disse. — Vamos esperar o Wellington que está vindo da central, vai levar o carro e trazer de volta. 

— Hm! Já sabe onde vai Lê?

— Ainda não fui informada. — ri.

— Luan e seu suspense. — Mari disse rindo e Theo estendeu os bracinhos pra mim.

— Pois é Mari. Será que ele sente? — Olhei Theo. — Ele ta tão agarrado em mim.

— Sim, as crianças sentem Lê. — Marizete disse sorrindo. — mas você sabe que ele estará sendo bem cuidado né?

— Não confio em outras pessoas, quanto confio em vocês. Sei que estará muito bem cuidado, e ele vai amar passar uns dias com a vovó, o vovô a titia né amor? — ele olhava pra mim sorrindo.

A porta da sala se abriu era Amarildo e Wellington. Nos cumprimentou e ficamos conversando durante um tempo, dei mamar para Theo, enquanto estávamos ali ainda conversando sobre a viagem e alguns negócios do Luan. Assim que eles tomaram café, era hora de irmos e meu bebê tinha dormido. Fui coloca-lo no berço lá no quartinho que ele tinha na vovó e dei um beijinho nele, Luan fez o mesmo.

— Mamãe te ama meu amor. — alisei seu rostinho. — Que o papai do céu te proteja. Vou sentir saudade.

— Ô mamãe linda, vamos? — ele me beijou e deu um beijo na cabeça do filho.

— Vamos. —disse com o coração na mão ao deixar meu bebê.

Ao sair do quartinho dele e descemos fui despedir da Bruna e da Mari.

— Qualquer coisinha me liga ta Mari? — pedi.

— Fica tranquila Helena, ligo sim. — ela sorriu. — Aproveitem a Lua de mel de vocês.

— E me dê mais um sobrinho. — Bruna riu.

— Misericórdia! — disse e todo mundo riu. — daqui uns anos né linda? Você que tem que nos dar um sobrinho.

— Não dá ideia não Helena! — Luan riu,

— Vamos embora anda. — ri. 

Luan entrou no carro e tirou a cadeirinha de trás entregando a mãe, caso fossem precisar. Amarildo iria dirigindo, Wellington no carona eu e o Luan no banco de trás. Deitei a cabeça no ombro do Luan e fui quietinha até o aeroporto, enquanto eles conversavam. Ao chegar no aeroporto de São Paulo estava uma loucura, entramos num lugar mais privado e reservado e após Amarildo despachar as malas para gente, despediram e nós entramos para uma sala reservada. Onde estávamos só nós dois.  

— Você vai me falar onde vamos agora? — perguntei.

— Hum, você logo irá saber quando chamar o voo.

— Eu sou curiosa, você sabe disso.

— E como! Mas você nunca foi para esse lugar, bom acho que vai gostar.

— Austrália? — o olhei. 

— Não, mas um dia iremos.

— Fala amor.

— Montego Bay, Jamaica.

— Ah quele lugar é maravilhoso! — disse animada.

— Sim! É lindo Lê. Tem praias lindas.

— Ah obrigado de verdade, por me proporcionar tudo isso. Você é incrível, o casamento foi lindo, a festa maravilhosa, e essa viagem será inesquecível sem dúvidas alguma. — O abracei e rocei nossos lábios ele sorriu. — Eu te amo muito. 

— Eu que te amo, você merece o mundo.

Nos beijamos tranquilamente, até sermos interrompidos por uma moça que nos chamou. O voo iria sair. E então fomos com alguns seguranças conseguimos chegar lá, nos sentamos nas poltronas um do lado do outro. Logo veio uma aeromoça e perguntou o que iríamos beber. Luan então pediu um vinho branco, olhou pra mim e concordei. Ele segurou minha mão e logo já estávamos no alto de São Paulo, conversávamos sobre o casamento, os parentes que não víamos a muito tempo que estavam presente. Logo nos trouxeram o vinho um baldinho com gelo, duas taças de cristais. Seriam seis horas de voo até a Jamaica, eu estava bem animada para chegarmos lá. Depois nos serviram o jantar eu comi, e logo me aconcheguei no Luan e acabei adormecendo. A viagem foi tranquila, quando chegamos á Jamaica eram três da manhã. 

— Aqui estamos. — Luan disse se espreguiçando ao se levantar do seu assento.

— Vamos logo pegar as malas e ir pro hotel, descansar, pois quero sair cedo amanhã! — disse sorrindo. — para aproveitar cada segundo com você nesse lugar, vem! — sair na frente o puxando.

— Calma muié. — ele riu me seguindo.

Pegamos nossa mala e fomos para o ponto de táxi mais próximo. 

Good evening! We need to get to Sandals Royal Caribbean Resort and Private Island Hotel.

Good night, of course, I’ll take you guys! Let me help with the bags. (Boa noite, sim claro, levo vocês! Deixa eu ajudar com as malas)

Após ele ajudar com as malas entramos no táxi e ele ia falando dos pontos turísticos da cidade. Perguntou de onde éramos, de qual cidade do Brasil e que ele já tivera por lá por algum tempo a passeio, e que amou conhecer Fernando de Noronha. Que Brasil também tinham lugares lindos, mas que tínhamos vindo passar a lua de mel no lugar certo. Eu tinha certeza que sim! Mesmo no escuro da noite a cidade era bem legal, estava tudo deserto. Demoramos mais ou menos umas meia hora até o Hotel, James o taxista foi falando até lá não nos deixando nem pregar os olhos durante o caminho. Agradecemos James e ele se foi graças a Deus.

— Nu! — Luan me olhou enquanto puxava as malas até o hotel. — ele fala viu? 

Tive um ataque de risos.

— Não fala não. — ri, e então chegamos ao Hall do Resort que era lindo por fora e por dentro.

— Que magnífico! — Disse.

— Não é? — disse.

Fomos até a recepção.

— Hello! Welcome to the Sandals Royal Caribbean Resort and Private Island Hot. It is an immense pleasure to receive them. Name of who to reserve?

— Hello! Thank you very much. Name of Luan Rafael Domingos Santana.

— Honeymoon? Congratulations to you. Good is the wonderful suite on the top floor. Enjoy!

— Thank you!

— É tão lindo você falando meu Deus Helena, meu Deus! — Luan disse ao sairmos em direção ao lindo elevador de vidro que iríamos entrando.

— Bobo! — risos. — Uaaau! 

— É incrivelmente lindo, não é? 

— Sim, sim. — disse. 

Ao chegarmos ao último andar e entrar na porta nossas malas já estavam no quarto, como eram eficientes! Olhei em volta do apartamento que iríamos ficar, pois não era só um quarto, tinha uma sala, quarto, banheiro, uma pequena cozinha. O quarto tinha uma janela enorme que emendava com a porta de vidro, que dava de frente pro mar. Pensa num imensidão azul? A lua refletia sobre as águas. Olhei tudo em volta e ao olhar Luan, eu só sorrir, não tinha o que falar, ele tinha feito tudo ser perfeito. Ele estava de braços cruzados me olhando com um sorriso lindos nos lábios, que me dava vontade de morder os mesmos. Corri nele e o abracei o beijando.

— Isso é perfeito, obrigado. — sorrir.

Eu só precisava de um banho, deixei Luan no quarto enquanto fui para uma ducha depois dessas horas de viagem nada melhor. Vesti um vestido vermelho sangue bem larguinho de camisola de cetim por debaixo apenas uma calcinha de renda vermelha, penteei os cabelos e então sair do banheiro, ele também tinha terminado o seu banho em outro banheiro daquele quarto maravilhoso.

Subi engatinhando na cama e seu olhar me seguia.

— Tire, por favor Helena. — Ele dizia da minha camisola.

Ele não precisou dizer nem duas vezes, eu já estava tirando minha camisola por cima da cabeça e joguei no colchão. Não estava com sutiã, seus olhos acenderam um tesão quando olhou para meus seios, ao morder os lábios ele veio devagar. Ele tirou a camisa e veio por cima de mim. Segurou meus seios em suas mãos e provocou muitos arrepios. 

— Minha mulher, agora eu posso dizer que você é minha mulher. 

Então ele deslizou  uma das mãos para o meio das minhas pernas e para dentro da calcinha. Descobrindo exatamente a minha excitação. O que ele causara em mim. 

— Amo saber que te deixo assim. 

— Luan por favor. — implorava, eu não estava aguentando essa provocação toda.

— Por favor, o que minha princesa? Peça pra mim. Caramba. — ele gemeu, deitando me e tirando minha calcinha a única peça que me restara.

— Só me toque, por favor. — eu me contorcia.

— Tudo que você me pedir. — ele falou então começou a da beijos em minha intimidade. Sua língua percorria cada quatro cantos. Agarrei os lençóis me controcendo de tanto prazer. gritei o nome dele. Não me importava se alguém me ouvisse, eu não estava ligando. — Você é tão maravilhosa. — murmurou ele sem me soltar, e eu me desmoronei. Meu corpo inteiro estremeceu eu gritei alto o bastante. Quando por fim conseguir abrir os olhos, ele estava nu preparado para me amar.

Ergui o quadril para que pudesse ajudá-lo no nosso encaixe tão perfeito. Luan então segurou minha cintura e me puxou de encontro a ele mesmo. Ele entrava e saia de mim num ritmo constante. O prazer aumentava cada segundo mais.

— Eu preciso te amar hoje… — ele se movimentou sobre mim devagar, com sua boca próxima da minha. — bem devagar, sem pressa, guardando cada detalhe dessa noite. — ele começou a me beijar como se tivesse todo o tempo do mundo. Ele percorreu minha língua a dele, brincando com ela, mordendo meu lábio inferior. Nos amamos por horas, bem devagar se pressa como ele queria. Chegamos ao ápice juntos, ele me fazia a pessoa mais feliz desse mundo.

Quando finalmente respirei, ele tinha saído de dentro de mim e estava deitado do meu lado me abraçando como se quisesse me proteger de tudo e de todos. Aninhando minha cabeça em seu peito, beijava meus cabelos, alisando minhas costas. Sua respiração voltava ao normal. Ele puxou o lençol por cima da gente.

 — Eu amo você demais Helena Santana.

— Você não tem noção do quanto eu te amo Luan. — respondi feliz.

— Eu queria tudo isso de novo, mas.. — ele sorriu. — você merece um descanso, seus olhinhos estão quase se fechando. Dorme minha pequena, amanhã o dia será longo.

Ele selou nossos lábios e aquilo fez com que eu sorrisse e dormi logo em seguida nos braços do meu marido, é ele era o meu marido.

Capítulo 106° — Festa do casamento

Recebemos tantos abraços de pessoas maravilhosas, pessoas que não víamos há tanto tempo. Quando chegamos em frente ao hotel que seria a festa do casamento, onde minha mãe e sogra haviam se dedicado tanto. Eu não tinha noção do quanto estava lindo, na hora que chegamos, toda frente estava decorada com rosas, todo decorado com rosas rosé, a decoração estava linda e muito iluminada. 

Na limousine veio comigo Luan e Theo, entramos no salão de festas e todos nos receberam aplaudindo, quanto amor! Fomos cumprimentando e agradecendo cada um por vir. Estava tudo lindo, todos comendo e bebendo, dançando e se divertindo. Com Theo nos braços ainda fizeram algumas fotos nossas e depois algumas com alguns convidados. Depois de muitas fotos para o álbum de casamento, fomos aproveitar a festa conforme é!

Fui até meus pais, minha irmã que estavam na mesa da família dos noivos. 

— Olha os noivos aí! — Amarildo sorriu.

— Oi meus amores. — sorrir. 

— Helena foi lindo! — Bruna disse.

— Ai gente ainda tô emocionada. — disse feliz. — e aqueles votos do Luan gente?

— Merece meu respeito! — Caio disse.

— Merece uma música! — Larissa disse.

— Foi lindo né! — abracei o Luan e nos sentamos, Theo estava com fome aproveitei o tempinho para sentar e amamentá-lo.

— Filha e você gostou da decoração da igreja, do salão? — minha mãe perguntou.

— Sim! — sorrir. — você e a sogra arrasaram, está tudo muito a minha cara, as rosas, os detalhes, as iluminação. Obrigado de verdade, sabia que poderia confiar em todos vocês. 

— Ficamos feliz por ter gostado Helena.— Marizete sorriu.

— Amor vou ali nos meninos. — o Luan me deu um selinho e foi com os amigos. 

— Lê ele dormiu né? — Rafa chegou perto. — Temos um quartinho ali, deixa eu ficar lá com ele pra você poder curtir com os convidados. 

— Ô Rafa obrigado. — sorrir. — Ele acabou de mamar tá?

— Ta bom. 

Dei um beijinho no meu bebê e levantei pára ir nos meus amigos.

— Cadê a noiva mais linda desse mundo? Cadê? — Léo me abraçou.

— Amor da minha vida! —  abracei. — eu tô tão feliz!

— E eu por você e o Luan, foi lindo o casamento!

— Chorou igual não sei o quê Lê. — Rafael disse rindo.

— Quem não chorou gente? — Léo riu.

— Verdade, foi tudo muito emocionante, não tem nem como não chorar. 

Luan me abraçou por trás e disse.

— Vem, vamos ali nos meus tios.

— Vamos. — sorrir. — Licença migos.

— Toda!

Fui com o Luan até os tios e parentes, conversei com algumas primas, outros que ainda não conhecia fui apresentada. Eram todos uns amores, aliás minha família também né? Agora eu carregava o sobrenome Santana junto do meu nome. Eu estava muito feliz em estar casada com o Luan, desde quando nos juntamos é o nosso sonho. Eu o amo tanto, e sinto tanta reciprocidade.

— Lê eu tô tão feliz amor. — ele me beijou enquanto conversávamos.

— Você não imagina eu. — ri. — é tanta felicidade que não cabe no peito, eu o amo tanto, que nem cabe em mim tanto amor e chega a transbordar.

— Vida minha.

— Amor meu.

— Te amo.

— Te amo muito mais. — nos beijamos.

— Agora é hora! — Léo disse sorrindo e a pista de dança foi desocupada, era nosso momento nossa valsa.

Luan sorriu e foi me conduzindo até o meio do salão. Escutava alguém gritando lindos, ri procurando quem era, mas não encontrei. Ao pararmos no centro do salão, Luan beijou minha mãe e se pôs a dançar comigo ao som de “The Way You Look Tonight” Harry Connick Jr. Luan me olhou e disse.

— Essa música é linda!

— Verdade. — sorrir. — hoje eu queria falar que é o melhor dia da minha vida.

— E porque não é? — Parecíamos flutuar, enquanto dançávamos.

— Pois o melhor dia da minha vida foi aquela vez no hospital, a primeira vez que n0s encontramos. — sorrir.

— Helena eu te amo tanto. — ele me girou e quando voltei ao meu posto, colou sua testa na minha e disse. — Você e o Theo entraram na minha vida, são meus amores.

— Eu quero eternizar esses momentos comigo pra sempre. 

A música foi finalizando e Luan me empurrou sentando-me em uma cadeira, e todos os padrinhos entraram na pista de dança. Não é que eles mandaram bem dançando?! Pensa nesse menino rebolando ali na minha frente, eu estava morta apenas. Todos aplaudiam e gritavam, riam. Quando as danças acabaram entregaram-lhe um violão e ele se sentou ali no meio.

— Lê eu iria cantar uma música das minhas pra você, mas eu nesse momento te olhando agora, todos reunidos, com nossos familiares, amigos, lembrei de uma música de uns parceiros Israel e Rodolfo diz o que eu quero dizer a você neste momento. — Ele então começou a tocar e a cantar. —  Ohoho ohoho ohoho seus olhos são faróis me ajudando a encontrar o meu caminho, depois que você chegou não sei o que é estar sozinho, você foi a melhor coisa que me aconteceu na vida, na vida inteira. Mil beijos de manhã pra provar que sou seu fã e a vida inteira, pra mostrar o quanto eu te amo. Hoje eu te entrego a minha vida o meu destino e o meu coração pelas suas mãos, meu sobrenome e o seu nome combinando. Nossa família reunida admirando quanto esta bonita sempre linda e o nosso amor se eternizando. Hoje eu te entrego a minha vida o meu destino e o meu coração pelas suas mãos, meu sobrenome e o seu nome combinando. Nossa família reunida admirando quanto esta bonita sempre linda e o nosso amor se eternizando. Eu te amo.

Todos aplaudiam, gritavam e eu chorava e ia limpando para que evitasse borrar a maquiagem. Rober pegou o violão de Luan, e eu me levantei indo até ele, o abracei e o beijei lentamente, não ligando nem pros convidados que estavam ali nos assistindo. 

E depois fomos fazer algumas fotos no bolo, junto com o Theo também. Agradeci tanto a Rafaela por vir no casamento e ficar com o Theo, e ela estava como convidada hoje, junto com o namorado. Após finalizar todas as fotos fui pegar meu celular para tirar e postar fotos com meus amigos. Adivinham só quem cantaria na nossa festa de casamento? Henrique e Juliano e Thiaguinho. A festa estava linda! Luan foi curtir com os amigos. 

Ao fim da festa fomos todos para casa, Luan com Theo nos braços entrou primeiro e colocou o bebê conforto lá dentro. Depois voltou na porta do apartamento e me beijou, me pegou nos braços e entrou.

 

— Olha minha mãe ofereceu uma coisa. — ele sorriu enquanto me deixava no chão.

— O quê? — disse pegando o Theo bebê conforto, ele ainda dormia.

— Deixarmos o Theo com ela amanhã para irmos pra lua de mel.

— Será Luan? Não é melhor levá-lo?

— Amor, minha mãe já cuidou dele e qualquer coisa a Rafa pode ficar lá também. Só não seria legal levar os dois com a gente. — ele riu.

— Mas eu nunca viajei sem ele.

— Ei, minha mãe cuidará dele muito bem. — ele sorriu. 

— Tudo bem. — sorrir. — vou trocá-lo e colocar no berço tá?

— Ta bom meu amor. — ele selou nossos lábios e subimos.

Ao deixar Theo dormindo no berço, ao chegar no nosso quarto tinha pétalas de rosas vermelhas por toda parte, velas acessas. Uma garrafa de vinho e taças nas mãos de Luan.

— Não é porque não vamos pra lua de mel hoje, que não podemos começa-lá. — ele sorriu, me entregando a taça.

— Você que arrumou tudo? — o olhei.

— Sim, gostou?

— Eu amei. — bebi um pouco de vinho e coloquei numa mesinha ali do quarto. — Me ajuda com o vestido amor?

— Opa claro! — ele deixou sua taça e veio me ajudar a tirar o vestido de noiva, enquanto ele tirava beijos eram depositados pelo meu ombro, pescoço e por todo meu corpo. Nos amamos em perfeita sintonia, até que chegamos ao ápice juntos. Primeira noite depois de casados, realizado com sucesso!

 

(…)

— Helena mala de Theo está pronta. — Rafa sorriu.

— Ótimo não esqueça de colocar a mamadeira na bolsa. — disse.

— OK!

Enquanto eu me arrumava para irmos viajar para irmos para Lua de Mel e Luan e Theo brincavam na cama. Theo dava algumas gargalhadas deliciosas, meu bebê já estava com seis meses. É o tempo estava voando! Assim, que voltasse de viagem já teria que voltar aos trabalhos, e eu estava sentindo falta.

— Amor, vamos mais cedo e deixamos Theo na sua mãe ta?

— Ta bom amor, sua mãe quer que a Rafa fique por la?

— Ela disse que pode dar férias a Rafa por esses dias. Depende de você. — ele falou.

— Sei que sua mãe quer passar um tempinho com o Theo sem babá. — sorrir. — ela sempre me pediu, bom, vou dar férias a Rafa.

— Ela vai adorar ficar com o Theo! Né filhão? — Luan fazia ele dar gargalhadas outra vez.

— Ele ta enorme Luan, olha só já querendo ficar em pé. — ele segurava na cabeceira da cama e Luan o segurava.

— Daqui uns dias ele ta correndo por essa casa toda. 

— E vai está mesmo! — ri. — e nós dois atrás.

Luan riu.

Ao terminarmos de arrumar tudo, Luan desceu com as malas enquanto eu amamentava o Theo e me sentei no sofá.

— Rafa estava conversando com o Luan, resolvemos te dar férias. — ela se sentou no sofá.

— Mas e o Theo?

— Marizete quer ficar com ele, ela disse que daria conta. E que você poderia descansar um pouco. 

— Se estiver bom pra vocês, tudo bem. — ela sorriu. — bom que irei visitar meus pais no interior.

— Ótimo! — sorrir. — é bom você descansar também, mês que vem eu volto para o hospital e será um pouquinho mais complicado. 

— Sim eu imagino. 

— Bom, vou ligar pro contador ainda hoje e deposito os quinze dias de férias e o seu salário, pode ser?

— Sim, claro Helena! — ela sorriu. — vou arrumar minhas coisas, vocês já estão indo?

— Sim, vou só terminar de amamentar o Theo.

— Tudo bem. — ela disse saindo.

Luan entrou na sala conversando com alguém no celular, me olhou mandou um beijo e seguiu para cozinha. Theo mamava e me olhava tão profundo e dava sorrisinhos tão lindos enquanto mamava. 

— Ô meu filho. — disse baixo beijando seu rostinho. — mamãe te ama tanto.

Ele parecia sentir que ficaríamos uns dias fora. Era apenas uma semana, mas certeza que seria uma vida por ficar longe dele. Assim que ele terminou de mamar coloquei para arrotar, e eu fui a cozinha pegar algo para comer. Estava com fome. Luan estava comendo bolo que Isa tinha feito de manhã.

— Nem me chama. — disse fazendo um bico.

— Amor eu estava com fome, desculpa. — ele riu e me deu um pedaço do seu bolo. — Cê quer também filho?

Luan colocou um pedacinho na boca do Theo. Me sentei, e me servi um pouco de café. 

— Quando vocês voltam? — Isa entrou na cozinha com uma bacia cheia de roupas para passar.

— Semana que vem voltamos, mas vamos só pegar o Theo e irmos para Alagoas. — Luan disse. — Você também merece descansar né Isa, férias!

— Ô meus queridos, eu gosto tanto de estar aqui que vocês nem imaginam! — ela sorriu.

— Mas é merecido um descanso né Isa, eu mesma já não aguento mais ficar em casa, tô doida pra voltar ao hospital.

— Eu imagino, praticamente seis meses né Lena?

— Pois é. — disse. — mas daqui duas semanas, estou pronta para as cirurgias.

Theo esticou os braços para Luan que pegou ele. E sorrir. Terminei meu café.

— Bom, eu já vou indo.— Rafa apareceu. — Boa viagem pra vocês e boa lua de mel!

— Obrigado Rafa. — agradecemos.

— Ei pequenininho da tia Rafa, nos encontramos daqui uns dias viu? Beijo. E não faça arte com a vovó Mari ta bom? 

Ele sorria para Rafaela que o beijou e saiu acenando.

Capítulo 105° — Helena & Luan.

Assim que me ajudaram com o vestido e eu me olhei no espelho, vi um filme passar em minha mente e meu Deus! Eu estava maravilhosamente linda! 

— Léo! — ele entrou no quarto. — Eu estou linda!

— Você é a noiva mais linda que esse Brasil já teve. — ele sorriu me olhando. — Luan vai cair quando ver.

— Ai minha ficha ainda não caiu! — ri.

— Quem sabe na hora que o padre falar, pode beijar a noiva?

— Léo. — me virei para ele, segurei sua mão e o puxei me sentando na cama. — Obrigado de verdade por tudo que você faz não só por mim, mas pelo Luan e o Theo. — ele se emocionava. — você é um amigo e tanto, sempre nos ajudou e hoje não é diferente, em um dos dias mais importantes da minha vida, você está aqui a frente de tudo! De verdade Leonardo você é um arraso, muito obrigado amigo!

— Helena, minha amiga, eu farei muito mais por vocês. Vocês são maravilhosos uma família linda, que sempre me apoiaram e me aceitaram de braços abertos. Eu amo vocês. E por favor, vamos parar! Eu não quero chorar e nem você pode borrar essa make bafônica! Vou me vestir. — ele beijou meu rosto. — deixe elas terminarem, já volto!

— Obrigado. — sorrir. 

Ele então saiu do quarto e eu me levantei deixando as meninas do ateliê me ajudarem. Depois de todo arranjo pronto,véu, sandálias, acessórios e sapato. Eu estava pronta pra ir para igreja, só isso. 

— Gente muito obrigado. — sorrir, agradecendo as meninas.

— Por nada Helena, toda sorte do mundo pra vocês hoje e sempre.

— Obrigado.

Ao sair da sala todas já estavam arrumadas. Logo o fotografo nos puxou para o lado de fora do SPA onde tinha um lindo lugar e começamos a tirar algumas fotos, Bruna, Lisa, Laura, Cecilia, Larissa e minha mãe. Pedi para me darem meu celular e então tinha um monte de ligações do Luan. Ai que saudades! 

— Gente o carro já chegou? Já são sete horas, vamos!

— O carro acabou de chegar! 

Então fomos entrando na limousine branca que nos esperava. Fui ao lado da minha mãe segurando suas mãos, e ele me dizendo coisas lindas. Enquanto as meninas iam conversando rindo entre elas. Não demorou muito para que chegássemos na porta da igreja. Minhas amigas me desejaram sorte e saíram do carro. Léo e minha mãe ficaram.

— Lê amiga, toda sorte do mundo. — ele sorriu. — espero que você goste de cada decoração que sua mãe e Marizete escolheram para a igreja, ta a sua cara!

Sorrir.

— Eu tenho a certeza que está lindo. — sorrir. — vai entram logo que eu já quero entrar e ver meu noivo! 

— Apressada! — ele riu. Beijou minha testa e saiu.

— Minha querida saiba que eu estou muito feliz por você. Eu só quero sua felicidade e torço para que seja realmente ao lado do Luan. Que sempre demonstrou afeto, amor, carinho por você. Você merece só ser feliz saiba disso, eu te amo muito! E nunca se esqueça que quando tudo estiver difícil eu estarei aqui por você, como sempre estive. Eu te amo Helena!

— Mãe no dicionário, deram a seguinte definição para a palavra mãe: “Substantivo feminino, significado a “expressão mais alta de aconchego”, de “porto seguro”, de amor incondicional, de fortaleza, de carinho, de responsabilidade, de capacidade de gerar, de administrar, de conduzir, etc.” — segurei a mão dela e ela sorria. — Mas para mim o real significado é você ! Te ter como minha mãe é um privilégio, você tem o coração do tamanho do mundo, me entende tão bem, me conhece como ninguém, sabe quando não estou bem e me conhece com apenas um olhar e vice versa! Você é meu abraço de porto seguro. Você é meu sorriso preferido. Você é aquela que permanece do meu lado sempre até quando todos viram as costas. Você é o meu tesouro mais precioso. Você é aquilo que peço a Deus pra ser eterno. Você é a pessoa que eu mais amo e sei que também é a que mais me ama. O seu amor por suas filhas pode ser comparado com o amor de Deus, o amor que não é egoísta, que não busca interesses, que é incondicionalmente incondicional, que me ama mesmo quando erro, que me ama mesmo quando eu não mereço. Eu te amo tanto minha rainha, eu amo te ver sorrir e amo mais ainda te fazer sorrir. Eu amo te abraçar até quando você menos espera. Eu amo falar que te amo. Eu amo ter seus carinhos. Eu amo conversar com você. Eu amo estar do seu lado. Eu amo o teu olhar de afeto e teu sorriso perfeito. Sou tão grata a Deus por ter me dado você como minha mãe, você é tão perfeita mesmo com seus defeitos, és tão linda, tão brilhante e tão guerreira. Eu me alegro com sua felicidade e odeio te ver triste. Quando fica doente eu sempre quero fazer algo pra tirar a dor de você porém as vezes não posso fazer nada além de orar, eu oro tanto pro milagre acontecer. Te ver doente me destrói porém é só eu olhar pro céu e lembrar que existe um Deus capaz de fazer impossíveis e meu coração se enche de esperanças! E cê eu pudesse escolher qualquer pessoa pra ser minha mãe, minha escolha ainda seria você. Eu te amo do tamanho do mundo e te amo pra sempre minha rainha. 

—Helena! — ela limpava as lágrimas. — Isso não vale! — sorrir e ela fez o mesmo nos abraçamos. — Hoje é o teu dia, assim como todos os outros.. E eu apenas quero te ver sorrir, quero te ver entrar nessa igreja abraçar o que te espera lá no altar. E se eu pudesse escolher qualquer pessoa pra ser minha filha, minha escolha ainda seria você. Eu te amo do tamanho do mundo e te amo pra sempre minha princesa. Que você seja muito feliz!

— Te amo!

— Eu também te amo.

Então meu pai abriu a porta da limousine.

— Será que tem uma noiva aí? — Ele disse sorrindo.

— Ai pai! — sorrir.

Ele ajudou minha mãe a descer do carro se beijaram, e logo em seguida me puxou. Beijou minha testa e sorriu.

 — Você está incrivelmente linda! — ele sorriu. — Que você seja muito feliz!

— Seremos! Obrigado pai. — o abracei.

Minha mãe nos deixou e logo entrou na igreja, com a ajuda das minhas madrinhas arrumaram meu vestido. No colo de Paula estava o meu noivinho Davi.

— Matheus e Paula.— sorrir. — vocês estão lindos! Davizinho.

— Olha quem fala amor. — Paula sorriu. — Você está magnifica! Helena Luan está louco no altar. — risos.

— Eu imagino. — ri. — Vai começar, por favor, filmem o Davi entrando com a Alice quero ver.

— Claro! Vamos leva-lo para entrar.

Eles saíram em direção a porta.

Luan On.

Assim que cheguei na igreja fui recebido por vários convidados, nossos amigos, familiares de Helena e meus. Todos foram entrando na igreja, logo depois eu e minha mãe. Fui pro altar, já era quase 19:20 e Helena não tinha chegado. Será que ela teria desistido? 

— O que você está tanto pensativo? — meu pai me perguntou.

— A Helena, ta demorando tanto!

— Calma ela está a caminho.

Eu estava bem nevoso passei o restante da tarde fazendo nossos votos, eu não sabia o que escrever, não sabia colocar em palavras tudo o que ela é pra mim. O que ela mudou em minha vida, eu escrevia e amassava os papéis. Ai eu amo demais essa mulher meu Deus! Logo vi minha sogra entrando na igreja. 

— Elas chegaram! — minha mãe sorriu ao meu lado.

— Sim, ela chegou!

Já não via a hora de ver Helena vestida de noiva, é a minha noiva!

Luan Of.

— Ótimo os padrinhos já começaram a entrar! — Stephanie organizadora de eventos disse. 

Eu tremia até as bases, quanto nervoso cabe em uma pessoa só, pelo amor de Deus? Meu pai me segurou minhas mãos e sorriu para mim.

— Você viu o Theo? — perguntei.

— Sim, ele está com Valentina. — ele disse. — Sua amiga do hospital.

—Ah sim! — sorrir. — Saudades dele.

— Com certeza sim.

— Pai, quando você e a mamãe se casaram você estava nervoso?

— Sim filha bastante, eu já não aguentava ter que esperar naquele altar. — ele riu. — mas quando eua vi entrando, era como se tudo se acalmasse e só existisse eu e ela naquela igreja.

Sorrir.

— O senhor realmente sempre foi um ótimo marido para a mamãe.

— Luan será um ótimo marido pra você também.

— Tenho a certeza que sim. — sorrir.

— Somos os próximos, você está pronta?

— Sempre. Vamos lá!

A porta da igreja se abriu e eu vi aquela decoração toda iluminada, sim era a minha cara, arrepios surgiram e meu pai me olhou sorrindo.

Todos me olharam, vi tantos rostos conhecidos ali. Meu pai então foi me conduzindo até ao altar, até o Luan. Quando eu o vi, sorrir como nunca ele tinha um sorriso tão lindo no rosto. E esfregava as mãos uma nas outras, respirava fundo, daquele jeitinho que eu sabia que ele estava segurando as lágrimas, olhava para cima para evitar que chorasse. Ele é tão perfeito, meu noivo ele é o meu noivo!

Ao longo do corredor fui cumprimentando os convidados apenas acenando com a cabeça e sorrindo, acho que nada compra a felicidade que sinto no momento. Nos primeiros bancos da frente vi Valentina segurando meu bebê que lindo ele estava de terninho, segundo minha mãe e sogra teria uma surpresa. Continuei seguindo e parecia nunca ter fim, quando chegamos até o altar, Luan veio ao meu encontro me olhou e sorriu apenas. Cumprimentou meu pai, eles se abraçaram e trocaram algumas palavras. Assim meu pai beijou minha testa e falou.

— Eu te amo filha.

— Eu que te amo pai. — em um sussurro ele entregou minha mão a de Luan, e nos olhamos.

— Meu amor, você está linda! — ele beijou minha mão.

— Obrigado Luan. Você também está!

Então subimos as escadas do altar e o padre começou a cerimônia. Várias etapas e perguntas foram feitas, o fotógrafo pegava cada virada. Era a hora das alianças e o Luan disse:

— Veja só quem vem aí!

Quando eu vi lá no fundo daquele corredor eu não acreditei e sim me derramei em lágrimas, quem trazia as alianças era o Theo e quem empurrava o carrinho era Manuela sua prima.

— Meu Deus. — Tentava conter as lágrimas. — Ô meu filho!

Todos assim como eu sorria com todo amor desse momento, assim que chegou perto da gente eu abracei e beijei Manuela e ela foi para o cantinho e peguei meu baby no colo com as alianças nas mãozinhas dentro de uma caixinha de veludo.

— Ô meu bebê. Te amo tanto!

— Você foi demais filhão. — Luan sorriu, beijou o filho e Bruna pegou ele comigo.

O casamento então continuou com muito amor, o padre após consagrar nossas alianças, colocamos nos dedos correspondentes e então o padre disse.

— Hora dos votos dos noivos!

— Helena eu te juro que nunca foi tão difícil colocar em palavras o que você é pra mim, você sabe o que a gente tem, o que somos, e isso é amor. Eu antes de escrever esse papel. — ele balançou para que todos visse. — Eu pensei, mano ela é minha mulher o que eu tenho que colocar aqui? Eu não sabia. — eu ri e todos os nossos convidados também ele sorriu. — Mas eu sei que você é muito importante pra mim e então eu comecei outra vez a tentar. — ele me olhou segurou minha mão e lia. — Mas, meu amor, te amar foi uma escolha. Logo eu que sempre andei distraído, avoado, me peguei admirando o teu sorriso. Um sorriso desprendido de todas as preocupações, problemas, tristezas, que poderiam estar ao seu redor. Esse teu brilho no olhar que iluminava toda a escuridão que havia em quem te olhava nos olhos. Logo eu que nunca decorei cheiros, sabia o seu de cor e salteado. Logo eu que sempre fui impaciente, esperei você chegar. Mesmo com incertezas, meu coração escolheu te amar. Logo eu. Um dia me perguntaram: O que você encontrou nela? Milhões de coisas passaram pela minha cabeça, logo em seguida, defeitos e qualidades vieram como a luz do sol batendo em meu rosto. Eu sorrir com os olhos brilhando, respondi a seguinte forma: Encontrei nela um rosto delicado, um encanto do céu e a lua, acompanhado de um sorriso, que meu Deus, eu nunca vi igual. Um olhar lindo e tão sincero. Percebi que algo forte tinha entre eu e ela, já pudia dizer que ela era a parte que me faltava, a melhor parte de mim. Foi nela que encontrei o verdadeiro significado do amor. Te amo, e não me canso de repetir porque sei que você não cansa de me ouvir falar.

Sim eu chorava muito e não era pouco! Respirei fundo e olhei para meus convidados, padrinhos, famílias, todos estavam emocionados. Eu sorrir.

— Gente isso é porque ele não sabia o que escrever. — sorrir, beijei seus lábios. — Bom. É tão lindo quando você sente que encontrou a pessoa certa. Quando você percebe que todas as suas orações à Deus foram atendidas. É tão lindo quando cada choro baixinho durante a noite se transforma em sorrisos e sonhos de um futuro bom. Quando um abraço, mais que qualquer outro, te aconchega e te faz sentir pequenina diante de tanta ternura. É tão lindo ser cúmplice, amante, e amigo. Ouvir e contar histórias tão bobas, e rir. Olhar nos olhos e contemplar, e apenas conseguir pensar: te conhecer foi a melhor coisa que me aconteceu, eu tenho sorte de ter você! Você é a pessoa que todo alguém queria ter ao lado. Você é uma mistura de felicidade e encantação. Você é vento no rosto da beira da praia. Você é poesia bagunçada, mas que toca e emociona. Você é noite de luau. Você é esconderijo no claro. Você é arrepio. Corpo quente no frio. Água no deserto. Vem, chega mais perto. Você é tudo, e quando não for, calma, eu faço você ser.Eu amo seu sorriso de bobão apaixonado, sério eu amo mesmo, acho lindo você me olhando e sorrindo, o sorriso mais lindo do mundo, que me deixa feliz só de ver. Eu amo o jeito que você me olha, seu olhar de apaixonado, só pelo seu sorriso e o seu olhar dá pra saber o quanto você me ama e isso me faz bem. Mas é você. Não importa se existem pessoas que não nos querem juntos. Se existe a distância atrapalhando ou qualquer outro fator. É você, cara. São tuas manias, tuas qualidades e até teus defeitos. Tudo em você me atrai. Não existe um porquê. É só você. Você com quem eu quero passar o resto da minha vida. É, simplesmente, você quem eu quero ver quando acordar toda descabelada de manhã. É você em todos os meus sorrisos, tropeços e acertos. É você, dá pra entender? Mesmo com todos teus erros. Você é o certo. O cara, o garoto, o homem. Tanto faz. Mas é o certo. Não tem outro jeito, outro cheiro, outro aconchego. É você e sempre será. Nenhuma pessoa nunca vai me ganhar tanto quanto você me ganha todos os dias. Eu te amo Luan!

— Eu que te amo Helena!

— Olha depois desses lindos votos só há uma coisa, pode beijar a noiva meu rapaz! — o Padre disse.

E o seu pedido foi aceito. E que beijo! 

Casados!

Capítulo 104° — Dia de Noiva

— Amanhã temos um amarrado! — Cauã riu.

— Perdemos um marinheiro! — Marquinhos riu.

— Isso não muda muita coisa né? — eu disse. — eu sempre tive minha vida de casado com Helena meus parceiros. Alias, quando vocês vão?

— Eu tô fora! — Marquinhos disse.

— Isso é só até aquela morena lá falar eu caso.

Todos riram. Já era tarde da noite quando voltamos de uma pescaria bruta, junto com meus amigos, pai e sogro. Quando voltamos para casa que tinha alugado, bastante bebida, carne rolando solto e lá encontrei mais alguns amigos da música. Moda rolando, churras e cerveja gelada. Era minha última noite solteiro os meninos disseram que eu teria que aproveitar, mas a verdade que o único lugar que eu queria estar era com a Helena. Só de pensar que ire vê-la só amanhã a noite na hora do casamento. Fiquei sentado numa mesa com meu pai e meu sogro conversando, tomando algumas doses de Gyn’s. 

— Amanhã Helena vai estar tão linda! — meu sogro sorriu.

— Não tenho dúvidas João, já não vejo a hora de vê-la. — sorrir, ele apertou meus ombros. — você é o melhor pra ela meu genro, estava falando isso pro seu pai agora a pouco. 

— Ô sogrão farei a filha do senhor a mulher mais feliz do mundo, eu a amo muito!

— Nós sabemos. — meu pai sorriu apertando minha mão.

— Um brinde ao casamento do Luan e da Helena! — Marquinhos proporcionou.

E então brindamos e passamos a madrugada inteira na zoação, pescando e com muita moda!

No dia seguinte acordei as nove e meia da manhã e o Theo ainda dormia na cama ao meu lado. Entrei no banheiro, tomei um banho e me vestir.

Quando voltei no quarto Theo chorava.

— Ô amorzinho de mamãe, chora não. — ele me olhou e o choro logo parou.

Me sentei na cama o pegando e enchendo de beijinhos, e comecei a amamentá-lo. Peguei meu celular e mexia nas minhas redes sociais, todos falavam que hoje era nosso casamento. Fãs do Luan escreviam textos lindos e mandavam. Resolvi entrar um pouquinho no twitter.

Oi amores! Quem eu está muito ansiosa pra hoje? 😲 Hahaha! Que Deus nos abençoe no dia de hoje. Dia 12/12 uma data que ficará marcado pra sempre. Posto foto mais tarde pra vocês! 

E como vocês estão? Bem? ❤

Fiquei conversando com elas por lá, enquanto Theo terminava de mamar. Meia hora depois, Rafaela bateu na porta do quarto e entrou.

— Bom dia Helena! — Ela sorriu.

— Bom dia Rafa, tudo bem? 

— Sim tudo. — ela olhou Theo. — Ele já mamou?

— Sim, tem uns minutinhos que acabou. — sorrir. — pode preparar o banho dele, por favor.

— Claro. — ela sorriu e já foi pegando as coisas. 

Como estávamos ainda na casa dos meus pais eu deixei Rafa com o Theo e fui tomar café com eles. Aliás, com elas né? As meninas dormiram aqui, após a despedida que foi muito divertida! 

— Bom dia! — encontrei Léo, Cecí e Lisa apenas.

— Bom dia noiva! — eles disseram. 

— Como ta o coração?

— Ai gente tô ansiosa! — ri.

— Ih meu amor pode ficar com tudo, pois hoje o dia será só de relaxamento! — Léo disse. — Sente-se e tome café com a gente, vou te passar o cronograma. 

— Bom dia Lê. — Célia chegou na sala de jantar.

— Bom dia Celinha. — sorrir. — Cadê as outras? 

— Dormindo. — Lisa disse. — Aliás, tá na hora de acorda-las.

— Vai lá! — disse rindo.

— Bom dia. — minha mãe e Larissa entrou e se sentou.

 — Bom dia mamis, Laris! Sentem. E então migo? — olhei Léo.

Ele estava com uma planilha nas mãos com várias coisas escritas, a capa era algo muito bem decorado com um H&L e escrito Dia de Noiva. Como vocês podem ver eu não escolhi nada no casamento que não fosse meu vestido. Enquanto preparava tomava café ele dizia.

— Bom ás 12h vão nos buscar, vamos para o Kennzur SPA.

— Olha! — Disse. — esse SPA é divino!.

— Presente do seu noivo. — Léo disse. — Lá quando chegarmos terá o nosso almoço e após muito lazer, relaxamento pra você e suas madrinhas, mãe, sogra. — risos. — Durante a tarde terá cabelo, unhas, massagens, a make. Lena é um dos melhores presentes que você irá ganhar nessa vida de casada. Quer dizer… tem a Lua de Mel né?

— Que eu tô mega curiosa pra saber onde é! — sorrir. — Meu noivo é o melhor! 

— Com certeza sim! — Marizete apareceu.

— Bom dia Mari. — sorrir.

— Porque o Luan é o melhor? — Bruna se sentou.

— Porque é meu noivo. — disse rindo. — lindo, maravilhoso e lindo!

— Eita amor! — Lisa riu.

— Bom preciso que todas estejam com o vestido de madrinha tudo que vão usar até meio-dia pronto, para sairmos. Bruna, Lisa, Laura, Cecília, Larissa. Amélia também, e você Marizete decidiu se vai com a gente? — Léo perguntou sogra.

— Não eu vou ficar com o Luan, ele disse que vai lá pra casa. Os meninos vão com ele.

— Certeza que não quer ir Mari?

— Sim, sim. — ela sorriu. — Aproveite seu dia de noiva, esperarei você junto com o Luan no altar. — ela segurou minhas mãos. — saiba que eu te amo como uma mãe, e vou sempre cuidar de vocês. Você foi um presente nas nossas vidas Helena, eu sou grata a Deus por ter colocado você na vida do meu filho. — me abraçou forte. — Vocês serão muito felizes!

— Mari obrigado pelas lindas palavras, se Deus quiser iremos ser sim! E irei cuidar dele assim como já cuido, com todo amor do mundo, pois você sabe o quanto o amo. — sorrir. — obrigado.

— Que lindas! — Larissa enxugou as lágrimas, quando olhei todos na sala estavam emocionados, e nos sentamos outra vez para tomar café e Léo terminar de explicar o cronograma.

— Faltou uma coisinha aí nesse cronograma.

— O que Lê? — minha mãe perguntou.

— Onde é a parte que eu vejo o Luan antes da cerimônia?

— Cê não ver! — Cecília riu.

— Poxa! Mãe, Mari. — olhei para elas igual os olhinhos do gatinho do Shrek.

— Elas estão certas filha. — minha mãe disse rindo. — Sem Luan durante a tarde.

— Mas o Theo precisa ver o papai.

— Mas ele verá! — Léo disse. — Theo passará o dia na casa da Marizete junto com a Rafa e o Luan.

— Que maldade! — Laura disse rindo.

— Isso riem mesmo, vão levar meus dois nenéns pra longe de mim.

— Serão só por horas Helena! — Bruna disse. — Aliás, vamos organizar umas coisas logo. 

— Mas e minhas coisas que estão no apartamento? Vestido, sapato, o terno do Theo e entre outras coisas.

— Já cuidei disso! —  Léo disse. — Respira e relaxe, aproveite a manhã com o Theozinho.

— Af! — disse rindo. — vem filho. — peguei meu baby que estava de banho tomado, Marizete veio se despedir de mim e dizendo para que eu não ficasse preocupada, que elas cuidaria do Luan e do Theo para mim. Minha sogra era a melhor do mundo, sem dúvidas! Ela é muito amor.

Enquanto brincava com o Theo, resolvi tirar uma fotinha com ele.

A mamãe ama tanto que não cabe tanto amor no peito, chega a transbordar… mas dizem que amor bom é amor assim transbordante igual o nosso. Te amo Theo!❤  Aproveitando a manhã com o baby, antes de ir para o dia de noiva, que saudades de você meu amor, te amo! @luansantana

@apenasluans: AAAAAAAAA gente que lindos.

@helenarainha: A rainha e o príncipe Theo.

@paulaaires: Quanto amor em uma foto!

@brusantanareal: É só amor.

@luansantana: Meus amoreeees que saudadona de vocês! Amo, amo, amo e amo. Amores da minha vida!❤ 

@roberlelis: esse garotão é muito fofo!

@lauralopes: AMO!

@luanguri: LINDOSS!

Passei a manhã inteira com o Theo brincando, quando foi umas onze horas Rober apareceu para buscar Theo e Rafaela. E ele veio sem o Luan! Que sacanagem! Após passar as recomendações para Rafa e despedir do meu amorzinho fui pegar minhas coisas. Em menos de meia hora sairíamos também. Meu celular tocando, atendi.

— Oi princesa, amor da minha vida! — era Luan.

— Oi meu amor, tudo bem?

— Eu tô, e morrendo de saudade de você. E como cê ta?

— Eu tô bem meu anjo, com muita saudades também. Queria tanto te ver, tô tão nervosa, ansiosa.

— Ei fica calma! — ele riu. — Às sete estarei no altar te esperando.

— Vou estar lá! Tentarei ser mais breve possível. — ri.

— Você é maravilhosa Helena, eu te amo pra caramba. 

—Eu também te amo muito! Cuida bem do Theozinho ta bom? Rober já veio buscar eles.

— Vou cuidar meu amor, bom eu vou desligar e tomar um banho ali, pois acabei de chegar. Fica com Deus, te encontro no altar!

— Te encontro lá, beijo, te amo!

— Também. — ele desligou.

Fiquei ali sentada feito boba lembrando do primeiro dia em que conheci Luan, com uma dor de cabeça no hospital. Tantas coisas rolando, quem diria que hoje iríamos estar nos preparando para o nosso casamento. Meu Deus! Logo, fui interrompida por Bruna e Larissa entrando no quarto.

— A limousine chegou, vamos! — Elas disseram.

— Vamos! — disse animada e sair arrastada por elas.

Quando entrei no carro lá estavam, minha mãe, Léo, Lisa, Cecí, Laura, Bruna e Larissa. Eram as que iriam passar essa tarde comigo. Em movimento fomos servidas com champanhe e muita música, risadas, fotos, e muito amor naquela limousine. Fomos até ao SPA. Assim que chegamos fomos muito bem recebidas, e fomos direto para o local das massagens. Era um momento de muito relaxamento para todos nós, eu cheguei até dormir em cima da cama. Logo em seguida começamos a fazer unhas, sobrancelhas, limpeza de pele, estava sendo maravilhosa a tarde. Um dos fotógrafos registravam tudo.

Todas nós tínhamos um roupão individual o meu veio bordado nas costas Noiva , o da Bruna Cunhada da Noiva, o da Larissa Irmã da noivaMãe da Noiva, Madrinha da noiva. Tudo personalizado eu estava amando isso!

Quando deu umas cinco da tarde começaram a arrumar nossos cabelos, penteados lindos, assim que terminamos trouxeram alguns petiscos para comermos, uma mesa imensa de coisas maravilhosas.

— Eu não vou entrar no vestido desse jeito meu Deus! — disse rindo.

— Por favor, nem brinque com isso! —Léo disse se desesperando.

— Meu amor, você ta louco? Nem que eu tenho que dar pulinhos, mas eu entro.

Depois de mais algumas risadas, hora da make! Nossa como eu estava ficando linda! Assim, que terminamos só faltava o vestido e já era seis e meia da tarde. Eu estava muito ansiosa. Será que o Luan já está arrumado, já está a caminho da igreja, ai meu Deus!

— Meninas vamos fazer umas sessões de fotos de vocês ainda com o Roupão. — o fotógrafo disse. — depois de vocês vestidas, e logo mais, os padrinhos vem buscar vocês.

— Ótimo, vamos! — Laura disse.

E fizemos várias posses, como era divertido estar com elas. Pedi Léo para que tirasse uma do meu celular para postar, e logo postei.

Minhas companheiras. Irmã fiel @larissamitchell sempre estarei aqui por você. Mãe a mulher guerreira, meu orgulho, hoje sou quem sou por você! Te amo Amélia! Amo vocês. 💟 #CasamentoHelena&Luan

 

Obrigado a todas vocês por me proporcionarem momentos tão incríveis! Vocês são pessoas que quero levar pra sempre comigo. Hoje são nossas madrinhas, agradeço por cada palavra dita, por cada abraço, risada, choro, vocês são maravilhosas! Amo vocês @brusantanareal @larissamitechell @lisawilson @lauralopes @ceciliaferreira Mãe! Faltou a sogra, mas ela ta cuidando do morzão. ❤  #CasamentoHelena&Luan

Eu nunca poderia deixar de agradecer vocês. Sempre esteve do nosso lado e quer sempre só o melhor. Léo você é o irmão que não tive, minha sombra, você sabe mais que ninguém. Rafa você é um amor, eu desejo toda felicidade do mundo pra vocês. E obrigado por aceitar o convite, amo e amo! @leoarantes @rafaelmartins ❤ 

Por fim era hora dos vestidos.

Capítulo 103° — Despedida

— Oi meu amor! — Disse, enquanto me puxavam para dentro do quarto.

— Oi minha linda, que barulhada é essa?

— Léo, Bruna, Larissa estão me produzindo. — risos. — me diz chegou?

— Sim chegamos, e agora estou indo pro pantanal e lá você sabe não pega nada, por isso estou te ligando antes. — ele disse. — os meninos estão me chamando, tudo bem com você e o Theo?

— Sim estamos amor, vai com Deus, e não esquece.. — ele me interrompeu.

— Quem atrasa é a noiva? — ele riu. — eu sei, te amo muito, até amanhã princesa.

— Também te amo. Beijo!

Já puxaram meu celular da minha mão.

— Helena, cê vai cair dura quando ver todo mundo. — ele fazia uns cachos com babylisse em meu cabelo. Bruna retocava a make.

— Traje de todas você vai ver! — Bruna disse.

— Sendo que você só irá vestir a sua, quando sairmos para vestir a nossa. Que a nossa você só verá quando todas estiverem lá em baixo.

— Quanto mistério! — disse rindo. — tenho medo real.

— Eu também teria. 

— Helena. —Rafaela bateu na porta, Theo chorava. — Ele está com fome e sono.

— Deixa eu fazer ele dormir Rafa. — sorrir. — oi bebê da mamãe, por que ta chorando hein? — beijei seu rostinho e ele começou a mamar, ele estava quase dormindo.

Depois de quase meia hora todos saíram do quarto me deixando com a Rafa e o Theo, enquanto ele terminava de mamar eu ia respondendo umas mensagens no Wpp. 

— Rafa Bruna disse que sua roupa tá junto com a minha, arruma uns travesseiros em cima da cama da minha mãe para colocarmos o Theo. E nos arrumar!

— Rafaaa! — Léo entrou quase gritando.

— Léo, vai acordar meu filho poxa!

— Desculpa meu amor. — ele disse pegando um pacote e puxando Rafaela pra fora.

Fecharam a porta.

— Sozinha!

Então fui ver a roupa que me esperava ao abrir aquele pacote, eu comecei a rir. Amei! Logo vestir e calcei meu salto, coloquei o véu e estava pronta. Não sabia se eu poderia descer, liguei pra Lari.

— Oi, quando posso descer? — perguntei.

— Daqui uns dez minutinhos, eu te aviso. — ela disse. — beijo!

Desligando e eu deitei do lado do meu baby que dormia. Tirei algumas fotos e fiquei esperando que me avisassem. Depois de quase meia hora e eu quase dormindo naquele quarto Léo bateu na porta e veio me buscar.

— Ai até que fim né? — disse rindo, olhei mais uma vez o Theo e sair do quarto.

— Você tá linda! O que achou do look?

— Bem divertido, eu amei!

— Ficou ótimo em você.

— Obrigado, vamos!

Ao descermos pra sala assim que cheguei as meninas estavam todas vestidas de uma forma muito legal, entreguei meu celular na hora para que Léo tirasse uma foto minha com as meninas, pois eu já queria postar! 

— AAAA, vocês são tão maravilhosas! — eu quase gritei.

— Helena você que tá linda! — elas disseram. 

— Imagina amanhã quando estiver de noiva!

— Ai já começo a ficar nervosa.

Todas vieram me cumprimentar, me abraçarem, me entregando caixas lindas e todas decoradas. Eu abracei cada uma, e logo todas se reuniram e eu estourei uma champanhe. Estavam Lisa, Bruna, Cecília, Laura, Valentina, mãe, Marizete, Rafaela, Larissa 

@helenamitchell: A amizade é uma coisa que você não vê em qualquer pessoa, não é uma coisa que você sinta do dia para a noite, mas é uma coisa que acontece durante muitos anos. É quando você começa a sentir que ela é especial para você, que quando ficam alguns dias sem se ver você sinta a falta dela, que você gosta de reencontrar ela todos os dias, conversar, brincar, abraçar […] É a partir disso que você vê que fez mais uma grande amizade com uma pessoa em que você ama muito! Vocês foram escolhidas a dedos. Todas não se conheciam, mas através de mim se juntaram e hoje estamos firmes. E vocês nesse momento mais que especial da minha vida comigo, obrigado @larissamitchell @brusantanareal @lisawilson @ceciliaferreira @lauralopes @valentinajones @ameliamitchell #Marizete @leoarantes e @rafaelduarte que não estão na foto. Eu amei cada detalhe de tudo que vocês preparam para esse dia, espero que seja especial pra vocês, assim como está sendo pra mim. Melhores amigas só eu tenho. 💃👰💛 #DespedidadeSolteira #HelenaVaiCasar

Então fui curtir com elas bebendo, conversando. Elas me perguntavam do casamento como eu estava, a ficha ainda não havia caído que eu iria casar amanhã. Meu Deus que frio na barriga, amanhã serei uma pessoa casada com a pessoa que mais amo na vida, o homem que escolhi pra ser sempre dele. Como eu amo. Fiquei conversando com as meninas e o pensamento longe lá no Luan, será o que ele estava fazendo no momento. 

— Helena, cunha, quero uma foto vem! 

— Quero sair na foto também. — Cecília disse.

— Vem Cecí. — Bruna disse.

Me juntei com elas.

@brusantanareal: Além de cunhada ganhei uma irmã.  Eu te amo muito! @helenamitchell @ceciliaferreira 💛 #DespedidadeSolteira #HelenaVaiCasar

— Meninas então bora que começa agora! — Falei e já comecei a dançar com Bruna e Lisa, pois nós três não precisávamos beber para ficar doidas. 

Gravamos vários vídeos pro stories. Dançamos, bebíamos, até que minha mãe e Marizete se jogaram com a gente, não preciso nem dizer né? O bonde estava formadíssimo! Depois de dançarmos muito, subir com Rafa para ver o Theo e ele ainda dormia, olhei a fraldinha dele e também estava seca. Ao descer todo mundo foi para uma mesa que tinha sido arrumada lá fora, toda decorada, entrou alguns garçons nos servindo e jantamos, pensa numa comida maravilhosa? Eu tenho que entrar no vestido amanha, OMG! Conversei, dancei, tiramos fotos, cantamos. Depois do jantar fomos todas sentar num lugar cheio de almofadas que fizeram no quintal de casa, com várias luzes iluminando e todas foram buscar os presentes. Era a hora de abrir todos, claro que estavam cheio de sacanagens dentro, imagina a cara da minha mãe e da sogra ao verem. Ai meu Deus, que vergonha! Ri.

— Gente vocês são loucas! — rindo.

— Meu amor lingerie é o que não irá faltar pro Luan! Alô Luaaaan! — Léo disse rindo, fazendo todas rirem.

— Léo minha mãe e a sogra! — disse ficando vermelha.

— Até parece né Helena! — minha mãe disse e todas riram da minha cara.

Depois de várias brincadeiras que elas tramaram comigo, desafios e várias outras coisas. Era hora de se jogar na piscina a noite? Isso mesmo! Imagina que loucura? Só que meu baby logo começou a chorar eu sair da piscina tomei um banho quente logo, e desci com ele me sentando em umas das almofadas com minha mãe e sogra e fiquei ali conversando com elas, comendo docinhos, e brincando com o Theo.

— Você sabe que amanhã temos que estar no Spar cedo né? — Bruna me olhou.

— Gente, mas e o Theo? — perguntei.

— A Rafa uai.

— Eu sei, mas ele vai querer mamar..

— Lê tira o leite e deixa pra ele. — Lisa disse. — amanhã é seu dia de noiva!

— Verdade Helena precisa relaxar. — Sogra disse.

— Ai tô nervosa.

— É normal, amanhã é o grande dia. — minha mãe sorriu.

— O grande dia, né meu príncipe. — dei um beijo no meu bebê. — Meu pai e sogro foram com Luan?

—Foram, os homens estão tudo pescando!

— Bom uai! 

— Bruna, tem o marquinhos!

— Ótimo é ele.

— Você que sabe.

— Vou pular na piscina, beijo! — Bruna saiu.

O restante da noite foi maravilhosa com as meninas, todas dormiram ali com a gente. 

(…)

— Luan On.

— Luan na despedida de solteiro. — Rober disse enquanto gravava.

 — Aêee macaco!