Capítulo 74° — Dia a dia

Acordei cedo no outro dia com um dos braços do Luan em cima de mim, sorrir ao acordar com ele do meu lado mais uma vez. Com muito cuidado conseguir sair dos seus apertos sem que o acordasse, me sentei na beirada da cama e fiquei o observando por algum tempo. Antes que meu celular resolvesse despertar, desativei o despertador e me levantei indo até o banheiro. Lavei meu rosto, escovei os dentes e amarrei o cabelo que estava parecendo uma bruxa toda descabelada. 

Fui até o clouset arrumar um look para ir pro trabalho, separei algumas coisas e voltei pro banheiro onde tomei um banho, lavei os cabelos e quando sair me vestir.

Peguei um jaleco limpo e peguei minha bolsa colocando no sofá do quarto. Sair do quarto indo para cozinha, onde comecei a preparar um café da manhã, fiz café coloquei uns pães de queijo no forno e enquanto assava, fui comprar uns pães. Desci fui até o carro e seguir até a padaria do condomínio, comprei o necessários e voltei pra casa colocando tudo na mesa. Até que eu era uma boa dona de casa! Ri do meu pensamento sozinha, e continuei a preparar colocando tudo na mesa. Saberia que os meninos não acordariam agora, pois tinham ido dormir tarde, mas tomei meu café da manhã ali na cozinha, olhando o celular me atualizando das coisas e chegou algumas mensagens, muitas delas eram da Larissa, que dizia.

Muito estranho chegar em casa e não ter você aqui. 

Ri com a mensagem dela, aliás não era ela mesmo que dizia que queria ser filha única, bom não era totalmente, mas agora era quase!

Seria possível o Luan te devolver? 

Eu já estava respondendo ela, sabendo que ela não me responderia também naquele exato momento, pelo motivo também de ter ido dormir tarde pelo horário que teria me mandado a mensagem. As outras mensagens eram da minha mãe.

Bom dia minha filha querida, tudo bom? Espero que esteja bem na sua nova casa. Já estou com saudades!

Se eles pensaram que me mandando mensagens dizendo está com saudades iria me ajudar, não estar ajudando não! Até parecia que eu tinha ido para bem distante, isso porque eram apenas uma hora dali. Respondi ela também e depois os grupos que nunca paravam. 

Ao entrar no instagram ainda chegavam muitas notificações da última foto que havia postado, e junto delas um comentário de Luan.

Meu Deus essa muié pega a gente de surpresa! Eu não estava esperando por isso não senhorita Helena, como você faz isso comigo? Você é a pessoa que Deus separou pra mim, o presente mais lindo que Deus me deu a verdade mais linda da minha vida. De todos os motivos que eu tenho para sorrir, você sempre vai ser o melhor e o principal deles. Depois que você chegou, eu soube que não precisaria esperar por mais ninguém, percebi que os nossos caminhos não haviam se cruzado à toa e que o cargo de amor da minha vida já estava sendo conquistado por aquela garota misteriosa e divertida que veio de entrando por aquela porta de hospital para completar a minha vida. Nada será impossível para nós, juntos vamos unir nossas forças e conquistar nossas coisas e realizar nossos sonhos, sempre juntos. Te amo meu amor @helenamitchell 💘💘 

Ah, o que era isso eu estava chorando ali? Lágrimas desciam pelo meu rosto ao terminar de ler aquele pequeno texto que veio do amor da minha vida para mim mesmo. Eu era apaixonada por cada palavra que eu sabia que ele teria o maior cuidado para usá-la. Eu sorria infinitamente com essas palavras. Acordei dos meus pensamentos com meu celular na tela chamando.

Cauã On.

— Bom dia Helena, te acordei? 

— Bom dia Cauã. — risos. — nada já estou de pé, estou quase indo pro hospital.

— Ótimo preciso te ver hoje. — ele disse. — no almoço?

— No restaurante? Encontro com você.

— Sim são sobre as fotos de sábado a tarde e também sobre o bazar que vocês e Léo querem fazer.

— Tranquilo me espere hoje. — sorrir. —beijo!

— Beijo, até mais.

Cauã Of.

Me levantei colocando a xícara na pia depois de lavá-la. Subir até o quarto sem fazer qualquer barulho que pudesse acordar o Luan, mas assim que peguei minha bolsa e o jaleco ele perguntou.

— Iria sem despedir? — ele disse ainda com os olhos fechados, se espreguiçando.

— Bom dia meu amor. — sorrir indo até a cama. — você estava dormindo num sono tão bom, que achei melhor não te acordar.

— Mas deveria. — ele sorriu e segurou minha mão. — você ta linda! Bom dia neném do papai, bom dia meu amor. — ele selou nossos lábios.

— Continue dormindo amor, tá tão cedo e você dormiu tarde que eu sei. — disse. — descansa, mais tarde nos vemos.

— Ta bom, daqui a pouco vou pra rádio. Entrevista.

— Então descansa, deixei o café na mesa pra você e Marquinhos. Te amo, fica com Deus!

— Vai com ele, que ele proteja vocês. Um ótimo dia, te amo.

Sorrir o abracei antes de sair do quarto e fechar a porta, peguei meu celular chaves do carro e desci para o estacionamento. Em questão de cinco minutos já estava saindo de Alphaville seguindo até o hospital, cheguei lá meia hora mais cedo. Bom que adiantei tudo no máximo no que eu podia, fiz minhas visitas nos quartos dos meus pacientes que teria que dar alta, que me agradeceram por libera-los tão cedo. Hoje quarta-feira tão linda, hoje estava animada o dia parecia que iria render.

Na hora do almoço sair com Lisa que disse que iria almoçar comigo e com o Cauã, chegando lá o Léo e ele já nos esperava.

— Oi meus amores. — sorrir ao cumprimentá-los e me sentei.

— Olá Helena! — Cauã sorriu. — ótimo que você chegou! Oi meu amor.— ele beijou Lisa e se sentaram. — O que vocês vão pedir?

— Algo bem Light por conta da minha dieta! — disse rindo.

 — Gostei de ver, um prato delicioso pra você hoje.— Cauã disse sorrindo ao chamar o garçom que anotou nossos pedidos.

Eles me disseram que tinha um comercial para ser gravado sábado estava tudo muito em cima da hora, mas que era ótimo! Era sobre o dia das mães e como o mês de maio estava se aproximando teria que ser o quanto mais rápido.

—Mas isso é bom?

— É ótimo Lena! — Léo disse.

— Se é bom! Borá uai. — eles riram com minha animação. — Gravação é aqui mesmo?

— Sim, é pra loja C&A.

— Vamos! — sorrir. — me falem a hora.

— Sábado às oito da manhã.

— Puts! — ri.

— Sábado puxado esse hein! — Lisa riu.

— Né amiga? — risos. — Tranquilo, de lá almoçamos e vamos para as fotos certo?

— Sim certíssimo! — Cauã sorriu. 

Nossos pedidos chegaram e começamos a comer. 

— Enquanto ao bazar? — perguntei.

— Nós pensamos em fazer em algum espaço de um shopping Lena, conversar com alguém sabe? Pois é de mais fácil acesso para as pessoas, você tem duas malas cheias de roupas já. — Léo disse. — Se você quiser já começar a divulgar, começar o que quer fazer em suas redes sociais já fica bom. Pois aí, você irá começar a ganhar até roupas para entrar nesse bazar.

— Legal! — sorrir. — pode deixar irei divulgar sim. Gente vocês são o máximo!

— Equipe massa! — Lisa sorriu.

Terminamos nosso almoço e tínhamos que voltar para o hospital antes que chegássemos atrasadas. De volta ao hospital entrando dei de cara com Leonan.

— Precisava tanto de você hoje!

— Mas já deve tá sabendo que estou fora das cirurgias. — disse.

— É Carlos me contou. —disse ele triste. — isso não se faz você sabe né?

— Ué, regras do hospital. — ri. — chama a Daniela.

— Eu não estou aguentando ela mais no meu pé, pelo amor de Deus.

— Nossa, logo vocês o casal vinte do hospital?

— Pra você ver. — ele revirou os olhos pelo comentário. — Bom Helena, foi bom te ver, vou pra minha cirurgia.

— Bom trabalho Leonan! — sorrir, vestindo meu jaleco.

(…)

Quinta-feira, ao meio dia.

— Que ótimo que você conseguiu vir almoçar comigo meu amor. — Luan me abraçou me beijando.

— Aproveitar né? Depois é só segunda de novo. — fiz bico.— já tô morta de saudade. 

— Ô princesa vai passar rapidinho. —ele sorriu.

Estávamos no Paris 6, almoçávamos eu, ele, Rober e o Wellington. Daqui ele já iria pra Santa Catarina para fazer show hoje mais tarde. Conversamos bastante, saberia que a gente não ia quase ter tempo durantes esses dias longe. E meu coração já estava em pedacinhos por isso, queria poder ir junto, passar cada minutinho ao lado dele o protegendo, sabendo que ele estaria bem a todo momento.

— Léo disse que vai lá pra casa hoje. — ele disse. — temos que arrumar alguém que te ajude com a casa.

— Já conversei com minha mãe, ela disse que vai nos ajudar. — sorrir. — enquanto isso eu dou um jeito.

— Você não fica fazendo arte não hein!

— Gravidez não é doença amor. —disse rindo.

— Eu sei, mas não quero receber um notícia desagradável Helena. — ele disse sério. — por favor, eu te conheço bem.

— Fica tranquilo tá? Vou cuidar do nosso bebê. Você acha que depois das instruções que passou pra Léo ele não vai segui-lás?

— Fico preocupado. — ele alisou minha mão. — qualquer coisa me liga ta bom.

— Pode deixar.

Terminamos nosso almoço pedimos uma sobremesa, mas logo ele tinha que ir. Nos despedimos e ele logo foi com os rapazes e eu voltei para mais uma tarde de muito trabalho. No fim da tarde voltei para casa, onde encontrei Léo que preparava algo que cheirava lá da portaria do condomínio.

— Olá meu amor! — disse ao vê-lo animado.

— Preparada para nossa festa do pijama? — ele riu.

— Opa! —risos. meu celular tocou, era Luan conversamos por alguns instantes, mas logo desligamos, pois ele iria jantar com a galera antes de ir pro show. — Vou tomar um banho e já venho amigo.

— Vai lá gata!

Subir e tomei um banho, por fim colocando um pijama. 

Anúncios

One thought on “Capítulo 74° — Dia a dia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s