Capítulo 171° — Lançamento

Então fomos pro nosso jantar. No restaurante tivemos um jantar cheio de muito amor, parecendo dois adolescentes, trocando carinhos.

– Ai que saudades de sair com as crianças Lu. — Disse.

– Pois é amor, cresceram e nem da gente quer mais saber… — Luan fez aquele biquinho que ainda matava.

– Estamos ficando velhos mesmo. — Ri, e dei um beijinho nele. — Amor, te amo tanto.

– Mesmo eu ficando velho?

– Até gagá, vou amar sempre. — Rimos. — Besta, você nem parece ter 43 anos Luan na boa.

– Nem você 44 amor, cê parece ter uns 35.

– O quem dera! — Rimos.

E ali ficamos, depois de um tempo voltamos pra casa ao chegar em casa na sala estava Breno vendo TV e mexendo no celular.

– Pombinhos isso é hora? — Ele nos olhou.

– Hora de quê menino? — Ri.

– De chegar né mãe? Quase meia noite.

Ri com eles.

– Essa pergunta geralmente somos nós que fazemos né amor? — Luan riu.

– Pois é Lu, as coisas aqui parecem mudar.

Nós rimos.

– Até que fim chegaram! — Beatriz desceu.

– Ah mocinha e aquelas fotos na praia, você e o Leandro o que ta rolando? — Breno perguntou a irmã.

– Como é que é? — Luan também entrou na conversa.

– Vish! — Falei rindo.

– Deixem de ser chatos vocês, eu e o Leandro somos apenas amigos. — Ela disse séria. — E se tivesse algo a mais não teria problema, algum né mãe?

– Também acho. — Disse.

– O que Marina? — Luan arregalou os olhos.

– É uai. — Disse me sentando no sofá e tirando os saltos.

– Começamos a namorar tínhamos a idade da Beatriz praticamente Luan.

– Mas isso é a 30 anos atrás, as coisas mudaram.

– Não mudaram não papai. — Ela riu.

– Menina, você está terrível! — Breno disse. — Isso que dá ficar andando com a Luí! 

– Filha da Anne né? — Luan disse.

– Para de falar da Anne, hein! — Disse. — Oxê!

– É parem de falar da Luí também. — Ela disse. 

– Ai filha, vem com a mamãe, vou me trocar. Deixa eles ai! — Disse segurando a mão de minha filha.

– Tão chatos, quero ver quando eu trazer um namorado aqui em casa. — Beatriz disse alto só pra provoca-los. 

Não me aguentei e ri da cara que eles fizeram, e fomos pro meu quarto.

– Pronto querida pode me contar, tem algo rolando entre você e o Leandro?

– Não mãe. — Ela disse. — Já rolou uns beijos há um tempo atrás, mas eu juro que tenho umas quedinhas por ele, muito gato, nossa!

Enquanto Beatriz contava de como era o relacionamento dela e de Leandro ia trocando minha roupa, coloquei um pijama e me deitei na cama com minha filha. 

– Mãe, me conta vai… — Ela disse. — Você já disse que se separou do papai, porque?

– Distância filha, quando eu morava lá fora para estudar fiquei 9 anos por lá, e não podíamos manter um relacionamento assim. Ai na república onde eu estudava conheci um garoto sabe? E por ele me apaixonei, mas ainda amava muito seu pai.

– Esse garoto é o Bruno né? — Ela sorriu.

– Isso mesmo. — Sorrir. — Bruno foi um amigo sabe, além de tudo. 

– Quando Bruno morreu, papai não gostava dele ainda?

– Que nada, ele estavam de boa… só que era tudo muito recente e amontoado, eu estava grávida, perdi o bebê, morte do Bruno, muita coisa pra mim, a última coisa que Bruno pediu, foi pra que seu pai cuidasse de mim. — Sorrir. — E seu pai sempre cuidou.

– O amor de vocês é lindo viu? Sempre tem matérias na internet sobre vocês leio tudo! — Ela riu. 

– Ah é? E o que falam lá?

– Que é um casal invejado por muita gente! — Ela sorriu. — Ah mãe, agora deu de aparecer também várias matérias falando de mim e do Breno,  não posso postar uma foto minha que já falam.

– Acostume meu amor. — Risos. — Não sei se você lembra, mas quando mais nova quem passava por tudo isso era Bruna a tia de vocês.

– É, mas sabe eu até que gosto disso… — Ela sorriu. — Ah em falar nisso, mãe eu quero te mostrar uma coisa, surpresa pro papai.

– O que é Bea?

– Compus uma música. — Ela sorriu.

– Como? — Sorrir.

– Isso mesmo! — Ela sorriu. — Quero que você escute.

– Pega o violão do seu pai ali, anda vai! — Sorrir.

Que orgulho gente, minha filha iria seguir a mesma carreira do pai. Sempre notei seu amor pela música quando subia no palco com Luan desde pequena e já queria brilhar, cantar e dançar no palco. Então ela voltou e começou algumas notas no violão e cantou.

Você chegou tão de repente abstrato e tão real me envolveu suavemente, tudo fora do normal. Anjo do céu, estrela do mar tem cor de mel o teu olhar, basta um sorriso pra me enlouquecer se fecho os olhos eu posso te ver… Você é meu presente de Deus história de amor numa canção escrevi teu nome junto ao meu e colei dentro de um coração. Você é meu presente de Deus história de amor numa canção escrevi teu nome junto ao meu e colei dentro de um coração. Você chegou tão de repente abstrato e tão real me envolveu suavemente, tudo fora do normal. Anjo do céu, estrela do mar tem cor de mel o teu olhar, basta um sorriso pra me enlouquecer se fecho os olhos eu posso te ver… Você é meu presente de Deus história de amor numa canção escrevi teu nome junto ao meu e colei dentro de um coração. Você é meu presente de Deus história de amor numa canção escrevi teu nome junto ao meu e colei dentro de um coração. 

– Meu Deus que linda! — Eu sorria. — Meu amor parabéns, você se continuar desse jeito vai ser sucesso Bea!

– Vai mostrar quando seu pai? 

– Logo mãe. — Sorrir. — Gostou mesmo?

-Sim, amei. — Sorrir.

– Obrigado. — Ela agradeceu e Luan entrou no quarto.

– O que a senhorita está fazendo com meu violão?

– Apenas tocando, posso? — Ela riu.

– Justo esse? — Luan morria de ciúmes desse violão por isso ficava no quarto para evitar que pegassem.

– Ih Lu, relaxa! — Sorri.

– Filha quando vamos lá no estúdio do Dudu? 

– Amanhã vamos? — Ela se animou.

– Sim.

– Ótimo lá com a ajuda do Dudu, vou te mostrar uma coisa. — Sorriu.

– Tô curioso agora muié.

– Nem vem não adianta, vai ter que esperar! — Ela disse me deu um beijo, outro no Luan, amanhã cedo né? 

– Isso cedo. — Ele disse. — Boa noite filha.

– Boa noite pai e mãe, amo vocês. — Ela sorriu saindo do quarto.

– Ai minha filha é linda demais. — Sorrir.

– Igual a mãe dela. — Ele deu um beijo  e ficamos conversando até pegar no sono, coisa que não demorou muito.

 

No outro dia…

– Mãe, todo mundo vai no lançamento do livro da Izabella né? — Breno estava sentado de frente pra mim na mesa do café da manhã.

Só estávamos nós dois ali, Beatriz e Luan tinham ido pro estúdio, Luan com certeza já deve esta morrendo com a surpresa da Bea.

– Sim filho, porque? 

– Nada. — Ele disse pensativo. — Mãe o que você acha da Laví?

– Lavínia? — Sorrir. — Uma menina de ouro Bre, minha afilhada né? Por que hein?

– Mãe vou pedir ela em namoro, hoje mesmo! — Ele sorriu.

– Meu Deus! — Sorrir. — Sério? Que lindinho gente!

– Ai mãe menos ta? — Ele disse envergonhado. — Não fala nada nem pra tia Larissa hein!

– Ta bom, ta bom! — Risos.

– Vou lava-lá pra jantar depois do lançamento.

– Boa sorte meu amor. — Sorrir.

Enfim, tomamos nosso café super tranquilo. Logo após, Breno foi pra academia e eu fui junto com ele e lá malhamos o manhã quase toda, só voltando na hora do almoço com ele reclamando.

– Tenho dó do meu pai, vou falar com ele pra não te deixar sozinha por aí. — Ele me olhou.

– Oxê, porque Breno? — Eu ri.

– Na academia aqueles cara tudo te olhando mãe, não gostei.

– Ai besta! Olhando pra mim?

– Mãe você sabe que a senhora é linda, de causar inveja, meu pai vai ficar louco!

Juro que não me aguentei de rir com Breno; cheguei em casa e Luan estava na sala com Beatriz.

– Bom dia! — Sorrir. 

– Bom dia amor. — Luan me deu um selinho. —Tô feliz demais!

– Porque?

– Amor do céu cê não sabe! A Beatriz fez uma linda música Dudu já gravou hoje. — Ele sorriu. — Vamos fazer um CD da Bea. 

– Meu Deus, sério? — Sorrir. — Ai que felicidade filha, parabéns. — Abraçando-a.

– Parabéns maninha. — Breno abraçou a irmã. — Merece demais.

– Ah obrigado gente, ai como estou feliz! — Ela sorriu.

Ficamos ali comemorando pela Beatriz, mas logo subir tomei um banho e me vestir para almoçar, Claudinha tinha preparado um belo almoço para comemorar também. Então almoçamos num clima descontraído e feliz, e claro com muitas risadas.

Mais tarde naquele dia….

Me vestir:

unicas-e-bakana-135-466x700

Luan:

luan santana 2015

Beatriz:

tumblr_nefmr2nWwm1rald1do1_500

Breno:

mariano-di-vaio-fashion-blog

Então Breno foi em seu carro. Beatriz comigo e Luan, fomos conversando o trajeto todo até o hotel onde iria ser o lançamento do livro. Izabella quando chegamos nos atendeu super bem, então entramos no local e sentamos numa mesa. Lá estavam todos reunidos, nossos amigos e familiares novamente. Parecia muito aqueles finais de filmes sabe? Estava lindo as crianças de alguns brincando correndo por todos os lados. 

– Maninho. — O abracei.

– O menina que saudades de você hein!

– Claro esquece que tem irmã! — Sorrir.

– Eu né? Oi Bea! 

– Bença tio Gus!

– Deus te abençoe! E ai cunhadão.

– Fala cara! — Luan e Gustavo ficaram conversando e fui até Larissa, Miguel e Arthuzinho cumprimentá-los.

– Oi amores meus. — Sorrir.

– Meu Deus que arraso de mulher, ajuda! — Larissa riu.

– Ai besta como sempre, não muda nunca.

– Madrinha! — Lavínia estava linda e veio me abraçar. 

– Oi minha linda, tudo bem?

– Estou sim, cadê o Breno hein?

– Olha lá com seu padrinho e Gustavo. — Apontei.

– Vou lá.

– Vai sim!

– É Guel, vai da namoro ainda. — Bruna zoou.

– Todos falam isso né? — Ele riu. — Eu torço!

– Nós também! — Falamos as três juntas.

Fui até Juliana e as gêmeas estavam acompanhadas.

– Mãe a lá ô! — Beatriz disse. — Até a Rafa e a Dani tão namorando e eu não! — Ela fez um bico enorme.

– AI Beatriz Santana você é uma peça! — Juliana riu.

– Sempre né Jujuba! Oi Rafa, oi Dani hmm, namorando e nem conta pra tia?

– Ai tia, tem um tempinho já. — Rafa disse.

– Você que some e não vai lá em casa ver a gente e não fica sabendo das coisas. — Dani riu.

– Nossa moça, nossa! — Ri. — Vou começar a frequentar mais a casa de vocês.

Depois de ir na mesa da Anne e conversar bastante voltei e me sentei na mesa, Izabella começara a falar.

– Boa noite a todos! Eu agradeço a cada um de vocês por ter vindo no lançamento do meu mais novo Livro “Longe daqui”, no começo de tudo não imaginava conquistar tudo isso que venho conquistando. Hoje tenho um futuro lindo como sempre quis, um marido perfeito, filhos maravilhosos, melhores amigos uma família sensacional que sempre estão juntos comigo me apoiando. Esse livro sabe tem muito tempo que venho escrevendo e não gostava das coisas que tinham e cada linha escrita eu apagava novamente e começava tudo outra vez, mas graças a Deus e a ajuda, apoio de vocês terminei e hoje aqui tenho uma cópia para cada um de vocês com a dedicatória a todos vocês, juro que não esqueci de ninguém. – Todos riram. — Eu só tenho a agradecer, muito obrigado! — Ela sorriu e pegou uma taça, um brinde… a nossa amizade e ao Longe daqui!

– Um brinde! — Todos disseram e aplaudiram a Izabella.

Logo após era hora dos autógrafos e Iza autografou todos e muitas fotos ali foram tiradas.

– Nossa que dia maravilhoso! — Sorrir ao chegar em casa com Luan e Beatriz.

– Vamos pedir uma pizza, ou ir lá? — Luan nos olhou.

– Pedir! — Falamos as duas juntas e rimos.

Então Luan pediu a pizza.

Breno On.

– Que bom que aceitou jantar comigo hoje Laví. — Sorrir.

– Não poderia deixar de vir.

Anúncios

2 thoughts on “Capítulo 171° — Lançamento

  1. Own que coisa mais perfeita gente, cada capítulo fico mais apaixonada 😻
    To amando você incluindo o Bruno agora, mas ressuscitar ele que é bom nada né Zabella? To esperando mona u.u
    Bea compondo, livro lançando, gemêas namorando e até o Bre com a Lavi? Socorro, to me sentindo idosa com essa fic 😂😂
    Não demore pra continuar, beijosss! 💕

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s